Miguel Angelo

Mudanças no 19º leilão de biodiesel podem alterar forma de negociação


Miguel Angelo Vedana - 13 ago 2010 - 08:44 - Última atualização em: 07 mar 2012 - 18:45

O 19º leilão de biodiesel da ANP deve ter seu edital divulgado no começo da próxima semana. Não haverá muitas mudanças em relação ao último leilão. A maior delas deve ficar por conta da extinção dos itens de 10 milhões de litros e os itens de maior volume passarão a ter 5 milhões de litros. Por esse motivo, o leilão terá cerca de 50 itens a mais. A perspectiva é que a realização do pregão seja estendida em mais um dia, com duração total de quatro dias.

Mas não é no edital que pode estar a grande mundança do leilão. O Tribunal de Contas da União (TCU)  solicitou que o sistema do ComprasNet, onde é realizado o leilão, mudasse a forma como o fechamento aleatório ocorre. A mudança deve fazer com que o sistema funcione de maneira realmente aleatória, podendo fechar a qualquer momento depois de iniciado o fechamento aleatório. Até hoje esse fechamento vinha ocorrendo sempre muito próximo do prazo máximo de 30 minutos.

Essa mundança foi solicitada pelo TCU para todo o sistema do ComprasNet, e não apenas para os leilões de biodiesel. Essa alteração, no entanto, pode não ser implementada a tempo do 19º leilão de biodiesel da ANP.

Miguel Angelo Vedana é diretor-executivo da BiodieselBR e faz parte do conselho editorial da revista BiodieselBR.

Tags: L19