Miguel Angelo

Leilões desta semana podem causar surpresas


BiodieselBR.com - 11 ago 2008 - 17:30 - Última atualização em: 07 mar 2012 - 18:50

Faltam menos de três dias para começar os novos leilões de biodiesel e a disputa pelos 330 milhões de litros de biodiesel está cercada de incertezas. Preço do biodiesel, usinas habilitadas, disputa judicial e a Petrobras compõe o quadro de dúvidas sobre os leilões que comprarão o biodiesel para o último trimestre do ano.

Como esses leilões seguem os moldes dos outros realizados pela ANP em 2008, seria possível imaginar que não há muita diferença entre eles, pois o volume de biodiesel negociado é o mesmo e as usinas envolvidas são quase as mesmas. Mas não é bem assim. Existem alguns fatores que podem influenciar negativamente ou favoravelmente algumas usinas de biodiesel. Esses pontos podem ajudar a definir uma estratégia de preços e de volumes comercializados.

Antes de analisar as variáveis do leilão temos que verificar qual é a capacidade real de oferta de biodiesel. Cabe lembrar que as usinas podem ofertar no leilão apenas 80% da capacidade autorizada para um trimestre. Assim sendo, uma usina com capacidade autorizada de 120 milhões de litros só poderá vender nos leilões 80% de 30 milhões de litros, ou seja, 26 milhões de litros.

No leilão passado o volume ofertado foi de 473 milhões de litros e esse número serve de base para os novos leilões, pois não há alterações significativas no número de usinas em operação no Brasil. A única usina que não participou dos leilões 8 e 9 é a da Petrobras de Candeias (BA), que acrescenta 9,4 milhões de litros ao volume do leilão anterior. Mas ainda assim a participação da Petrobras nos leilões é dúvida.

Fator Ecodiesel
A primeira e mais importante variável está relacionada a Brasil Ecodiesel. Como se sabe ela vendeu 161 milhões de litros de biodiesel para entregar nos seis primeiros meses de 2008 e produziu apenas 91,9 milhões de litros no mesmo período. A rigor ela teria descumprido o contrato de venda e por isso não poderia participar desses leilões.

Sem a Brasil Ecodiesel a capacidade de oferta ficaria muito próxima do volume de biodiesel comprado. A oferta de biodiesel seria algo em torno de 357 milhões de litros enquanto a demanda seria de 330 milhões de litros. Essa proximidade entre demanda e oferta faria com que o deságio quase não existisse, pois as usinas poderiam vender igualmente mais de 92% do permitido nos leilões. Sem dúvida essa possibilidade povoa os sonhos de algumas usinas.

Mas a probabilidade da Brasil Ecodiesel ficar de fora é pequena. Apesar de não ter entregado o biodiesel vendido nos leilões de novembro, a empresa entrou com uma ação contra a Petrobras onde alega que foi a estatal que descumpriu o contrato inicialmente, quando não retirou todo o biodiesel no primeiro trimestre e fato esse que, na opinião da empresa, desobrigava-a de entregar o biodiesel restante.

Dessa forma, como o descumprimento do contrato está sendo discutido em juízo, não pode a ANP ou qualquer órgão impedir a participação dela no leilão. A ANP pode até inabilitar a Brasil Ecodiesel, mas isso não impediria sua participação, pois a Ecodiesel conseguiria facilmente uma liminar que permitiria sua participação. Por esse motivo é difícil de acreditar que a empresa ficará de fora dos leilões, mas é fácil ver processos judiciais tumultuando os leilões.

Fator Agrenco
Outra empresa que pode fazer a diferença no volume de biodiesel ofertado é a Agrenco. A empresa teve seus administradores presos pela Polícia Federal e sua venda está sendo negociada. Enquanto isso a empresa segue sem caixa e sem comando, o que deixa em dúvida se a empresa conseguirá comprar matéria-prima para transformar em biodiesel e se haverá interesse da direção provisória em participar dos leilões.

Em números a Agrenco corresponde a 39,6 milhões de litros em ofertas. Isso significa que sem ela a oferta de biodiesel seria de cerca de 441 milhões de litros. Esse volume permitiria que as usinas vendessem quase 75% do permitido nesses leilões, o equivalente a 62% da capacidade autorizada para o período.

A participação da Agrenco é realmente uma incógnita. Não há como saber se a atual administração vai priorizar o biodiesel ou não. É certo que as duas outras usinas que estavam quase prontas estão paradas e não devem entrar em produção tão cedo, além disso, vários profissionais envolvidos com a produção de biodiesel estão saindo. Informações obtidas pela BiodieselBR dão conta de que a empresa não participará nesta quinta e sexta dos leilões por absoluta falta de organização.

Fator Petrobras
A participação da Petrobras também é dúvida para estes leilões, mas sua presença não interfere com volume considerável. A participação dela é interessante para vermos quais serão os preços praticados pela empresa e ver como ela se comporta com os lances. Imaginem ela imitar a Agrenco e oferecer biodiesel a um preço muito mais baixo, ou pior ainda, oferecer um preço alto que a deixe de fora do leilão. Apesar de pouco biodiesel para vender, a Petrobras, se participar dos leilões, exercerá um peso moral sobre ele e atrairá muitos olhares.

Estoques
Vendo o leilão sob perspectiva, podemos dizer que não há motivo para as usinas se preocuparem. Mesmo com a participação da Agrenco e da Brasil Ecodiesel é possível vender cerca de 50% da capacidade de produção do trimestre e o restante poderá ser vendido para os leilões de estoque da Petrobras e nos leilões complementares, que serão realizados pela ANP para suprir os volumes de biodiesel não entregues (veja aqui as regras de participação).

Essa venda posterior já ocorreu no primeiro semestre. A BSBios deixou de vender nos leilões de novembro de 2008 a R$1,86 o litro por que considerou o preço muito baixo e depois vendeu nos leilões de estoque da Petrobras a cerca de R$3,00 o litro. Com essas vendas, nos meses de abril e junho a empresa trabalhou próximo ao seu limite de produção.

Para vender em leilões posteriores é preciso contar com a não entrega do volume contratado por algumas empresas. E é muito provável que isso ocorra, pois nos leilões realizados em abril, com entrega nos meses de julho a setembro, onde o preço do biodiesel foi bom, já existem usinas que estão entregando menos do que o aceitável. Será muito difícil que essas usinas comecem a produzir tudo o que precisam em uma época de entressafra de soja.

Os leilões acontecerão nos dias 14 e 15 de agosto, e a BiodieselBR fará cobertura ao vivo nos dois dias do evento. Você poderá acompanhar todos os detalhes do leilão enquanto eles acontecem através da página abaixo:
Cobertura ao vivo do 10º e 11º leilões

Abaixo apresentamos tabela com quanto cada usina pode vender nos leilões e sua capacidade de produção:

   
Capacidade de produção*
     
Usina
 
Anual
Trimestral
Venda nos leilões**
RF*
Selo
Últ. leilão****
ADM
MT
169
42,3
33,9
ok
ok
ok
AGRENCO
MT
198
49,5
39,6
ok
ok
ok
AGROPALMA 
PA
24
6
4,8
ok
ok
ok
AGROSOJA
MT
24
6
4,8
ok
ok
ok
BARRALCOOL 
MT
50
12,5
10
ok
ok
ok
BINATURAL 
GO
25,2
6,3
5,04
ok
ok
ok
BIOCAMP 
MT
46,2
11,5
9,24
ok
ok
ok
BIOCAPITAL 
SP
178
44,5
35,6
ok
ok
ok
BIOVERDE 
SP
80,2
20
16,04
ok
ok
ok
BRACOL
SP
99,9
24,9
19,98
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL
CE
108
27
21,6
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL
PI
81
20,2
16,2
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL
TO
108
27
21,6
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL 
BA
108
27
21,6
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL 
RS
108
27
21,6
ok
ok
ok
BRASIL ECODIESEL 
MA
108
27
21,6
ok
ok
ok
BSBIOS 
RS
103
25,8
20,7
ok
ok
ok
CARAMURU 
GO
112
28,1
22,5
ok
ok
ok
COMANCHE 
BA
100
25,1
20,1
ok
ok
ok
FIAGRIL 
MT
123
30,7
24,6
ok
ok
ok
GRANOL 
GO
122
30,5
24,42
ok
ok
ok
GRANOL 
RS
122
30,6
24,54
ok
ok
ok
GRANOL 
SP
90
22,5
18
ok
ok
ok
OLEOPLAN
RS
198
49,5
39,6
ok
ok
ok
CLV 
MT
30
7,5
6
ok
ok
não
FERTIBOM 
SP
12
3
2,4
ok
ok
não
BIOPAR 
PR
36
9
7,2
ok
não
ok
BIOTINS 
TO
8,1
2,0
1,62
ok
não
ok
OURO VERDE 
RO
5,1
1,2
1,02
ok
não
ok
RENOBRÁS 
MT
6
1,5
1,2
ok
não
ok
AMAZONBIO 
RO
13,5
3,3
2,7
ok
não
não
AMBRA 
MG
0,7
0,1
0,14
ok
não
não
ARAGUASSÚ 
MT
30
7,5
6
ok
não
não
BIOLIX 
PR
9
2,2
1,8
ok
não
não
BIOPAR PARECIS 
MT
7
1,7
1,4
ok
não
não
FUSERMANN 
MG
9
2,2
1,8
ok
não
não
INNOVATTI 
SP
6,7
1,6
1,348
ok
não
não
NUTEC
CE
0,7
0,1
0,14
ok
não
não
PETROBRAS
BA
47
11,7
9,42
ok
não
não
SOYMINAS
MG
12
3
2,4
ok
não
não
USIBIO 
MT
6
1,5
1,2
ok
não
não
BIG FRANGO 
PR
12
3
2,4
não
não
não
BIO ÓLEO
MT
3
0,75
0,6
não
não
não
BIOMINAS 
MG
9
2,25
1,8
não
não
não
CESBRA QUÍMICA
RJ
18
4,5
3,6
não
não
não
COMANDOLLI 
MT
3
0,75
0,6
não
não
não
COOAMI 
MT
3
0,75
0,6
não
não
não
COOMISA 
MT
3,6
0,9
0,72
não
não
não
COOPERBIO 
MT
3
0,75
0,6
não
não
não
COOPERFELIZ 
MT
2
0,5
0,4
não
não
não
DHAYMERS 
SP
7,8
1,95
1,56
não
não
não
DVH Chemical
PA
10,5
2,62
2,1
não
não
não
FRIGOL 
SP
12
3
2,4
não
não
não
KGB
MT
1,5
0,37
0,3
não
não
não
SSIL
MT
1,8
0,45
0,36
não
não
não
TAUÁ BIODIESEL
MT
30
7,5
6
não
não
não
VERMOEHLEN 
MT
3
0,75
0,6
não
não
não
* Possui registro na Receita Federal
** Volume que a usina poderá vender nos leilões
*** em milhões de litros
**** Empresas que participaram dos últimos dois leilões realizados em abril ofertando biodiesel


BiodieselBR.com

Tags: L10 l11