009

Glicerina - Remédios e Prazos


BiodieselBR.com - 04 mar 2007 - 12:58 - Última atualização em: 23 jan 2012 - 09:47
Remédios

No Mato Grosso do Sul, a busca é de outro tipo. Lá os pesquisadores tentam encontrar uma maneira de levar a glicerina aos remédios hoje usados no combate ao HIV, o vírus causador da Aids.

“A técnica consiste em transformações químicas simples da glicerina, onde os derivados obtidos são submetidos à biocatálise (uso de agentes biológicos como catalisadores de reações químicas: enzimas isoladas ou microrganismos inteiros)”, diz o professor Adílson Beatriz, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). A reação é feita com enzimas da classe das lipases.

As substâncias obtidas no processo podem ser submetidas a reações posteriores, produzindo compostos químicos de interesse farmacêutico. “O produto final pode ser empregado na síntese de fármacos para o combate da hipertensão como, por exemplo, o propranolol. E também na preparação de uma matéria-prima comum à fabricação de vários medicamentos para combater o vírus HIV”, conta o professor.

Segundo ele, o objetivo não é sintetizar o medicamento, mas sim o precursor desses medicamentos, usando-se glicerina e enzimas de forma que, no final, a preparação desses compostos seja algo inovador, de baixo custo e que minimize em parte os problemas que o excesso de glicerina possa causar no futuro. “A meta, portanto, é encontrar lipases microbianas capazes de converter a glicerina nesses produtos com alto rendimento e de forma economicamente viável”, completa.

Prazos

Há muitas outras pesquisas em andamento. É claro, porém, que nem tudo é um mar de rosas. Os pesquisadores precisam de dinheiro e, principalmente, de tempo para conseguir fazer tudo o que precisam e colocar as suas descobertas a favor dos produtores. Muitos dos achados que hoje são feitos no laboratório só vão ter efeito no bolso de quem trabalha com biodiesel a partir de 2013. Mas vale a pena investir.

“Um ponto que deverá nortear esses prazos é o efeito da crise mundial e dos preços do petróleo na economia como um todo”, afirma Mota. Talvez, segundo ele, seja o momento exato de se investir nessas aplicações de transformação química da glicerina, mesmo que a curto e curtíssimo prazo não se tenha um retorno esperado. “A crise com certeza passará e o preço do petróleo voltará a subir daqui a alguns meses. Neste momento, aqueles que tiverem tecnologias de transformação química da glicerina sairão na frente e poderão dominar o mercado”.