Dendê / Palma

Feira da Agricultura Familiar do Pará terá ilha temática sobre biodiesel


Agência Pará - 25 mai 2012 - 09:23 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
Dende250512Durante a I Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal), que a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) promoverá de 25 a 27 de maio, em Belém, uma ilha temática chamada Bioenergia oferecerá aos visitantes a oportunidade de conhecerem a realidade da cadeia produtiva do biocombustível no Pará, a partir da situação atual e dos potenciais da agricultura familiar.

Na ilha Bionergia, uma área de 27 m², duas maquetes apresentarão imagens hipotéticas: uma de plantio de dendê, a espécie por ora mais trabalhada como matéria-prima de biocombustível, consorciado com mandioca, principal cultivo da agricultura familiar do Pará; a outra, sobre o beneficiamento do dendê, com a ilustração do maquinário e das etapas da industrialização, como recebimento e lavagem.

Mudas de outras oleaginosas, algumas típicas da Amazônia (como pupunha, inajá e tucumã), que podem servir de fonte de bioediesel, também figurarão no espaço. Além disso, um manequim com um Equipamento de Proteção Individual (EPI) mostrará os cuidados ideais de vestuário e ferramentas para o agricultor familiar quando nos tratos culturais do dendê, já que a disposição recomendada agronomicamente para as árvores propicia um ambiente que pode abrigar cobras e a dendeicultura ainda exige o uso de defensivos químicos, perigosos para a saúde humana, se em contato direto com o corpo.

Especialistas da Emater e produtores rurais tirarão dúvidas dos interessados. Questões como vantagens sociais e comerciais do plantio de dendê para o agricultor familiar do Pará, superioridade ecológica do biodiesel em relação aos derivados do petróleo, risco de monocultura, alternativas de mercado sob contratos fechados com empresas de beneficiamento e utilização do óleo de palma como ingrediente da indústria alimentícia poderão ser explicadas em detalhes.

Hoje, a Emater atende mais de 500 famílias plantadoras de dendê, sobretudo no nordeste paraense. Os municípios onde a atividade se encontra mais avançada são Moju, Tailândia, Tomé-Açu, São Domingos do Capim, Concórdia do Pará e Bujaru. Muitos dos agricultores já são financiados com a linha Eco do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

O governo paraense estima que até 2014 pelo menos 210 mil famílias participem ativamente da cadeia produtiva. Toda essa inclusão tem o contexto federal do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) do Zoneamento Agroecológico da Palma e do Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo.