PUBLICIDADE
Bio

Usina da região Norte amplia e aproveita as novas regras do leilão


BiodieselBR.com - 06 out 2011 - 09:25 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:17

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou no Diário Oficial da União de hoje uma autorização de comercialização em nome da Amazonbio. Esse é o último passo para que a usina de Rondônia amplie sua produção dos atuais 7,2 milhões de litros para 32,4 milhões de litros de biodiesel por ano.

A autorização para que a planta fosse ampliada foi publicada pela ANP em junho do ano passado. No começo de setembro, a empresa conseguiu a autorização de operação para a nova capacidade e, agora, ela já poderá concorrer nos leilões de biodiesel com o novo volume. Com isso ela poderá vender cerca de 6,5 milhões de litros por leilão.

Localizada no município de Ji Paraná – a pouco menos de 375 quilômetros da capital Porto Velho –, a usina teve um timing perfeito para seu processo de ampliação. As novas regras dos leilões darão à Amazonbio considerável vantagem na disputa nos lotes destinados ao mercado da Região Norte.

Muito embora esse seja o menor lote em disputa nos leilões – empatado com o da Região Centro-Oeste –, a Região Norte foi a que, proporcionalmente, mais importou biodiesel no último certame realizado pela ANP em agosto. Mais de 60% dos 77 milhões de litros adquiridos para atender a demando da Região Norte vieram de usinas localizadas nos Estados do Centro-Oeste. Isso significa que a Amazonbio conta com amplo espaço para ampliar suas vendas.

Com a nova capacidade, a Amazonbio se torna a segunda maior produtora de biodiesel da Região Norte, atrás apenas da usina da Brasil Ecodiesel em Porto Nacional (TO) cuja capacidade produtiva é de quase 130 milhões de litros. No ranking nacional, ela subiu 12 colocações indo da 55ª para a 43ª colocação.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com