Bio

Bactérias viram fonte de biocombustível


BiodieselBR.com - 04 abr 2011 - 13:34 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:16

Não bastassem as perspectivas promissoras do uso de microalgas na produção de biocombustível, agora um grupo de pesquisadores da Universidade de Minnesota descobriu como usar uma proteína para produzir hidrocarbonetos diretamente de bactérias.

Chefiados pelo professor Larry Wackett do Departamento de Bioquímica, os pesquisadores descobriram uma proteína – chamada OleA – capaz de converter os ácidos graxos presentes nas bactérias em cetonas que podem, então, ser convertidas em hidrocarbonetos e, destes, para diesel e gasolina.

Segundo Wackett, a universidade está tentando obter a patente de aspectos dessa proteína que poderá ser futuramente utilizada para modificar os organismos e produzir hidrocarbonetos renováveis em larga escala. “Uma coisa é entender esta enzima e como ela funciona, mas realmente fazer o processo funcionar em larga escala vai exigir alguma engenharia”, comenta.

De acordo com a estudante de nutrição da universidade e colaboradora do projeto, Jasmine Erickson, o processo funciona em duas etapas. Primeiro uma cepa de microorganismos usa gás carbônico e luz do sol em açúcares, então, essa biomassa alimenta as bactérias que produzem os hidrocarbonetos

Este é um dos componentes de um projeto maior que está sendo desenvolvido pelos pesquisadores da universidade com US$ 2,2 milhões injetados pela Agência de Pesquisas em Projetos Avançados – mesmo órgão do governo dos Estados Unidos que desenvolveu os primeiros modelos do que viria a se tornar a Internet. A meta final do projeto é chegar a um sistema autossuficiente que consiga produzir gasolina ou diesel a partir de nada mais do que sol e fontes simples e baratas como açucares e amidos. Segundo outro dos pesquisadores do projeto, o engenheiro químico Lanny Schmidt, trata-se de uma pesquisa diferente da maioria. “É um projeto de alto risco mas com alta recompensa”, define.

Para quem já não tem tão frescas na memória as aulas de biologia do ensino médio, as bactérias são seres unicelulares extremamente simples e antiqüíssimos que estão entre as formas de vida mais extraordinariamente bem-sucedidas do planeta, prosperando em habitats nos quais nenhuma outra criatura poderia. Segundo cálculo do Conselho Nacional para Ciência e Meio Ambiente dos Estados Unidos, a biomassa das bactérias ultrapassa a das plantas e animais somadas o que justifica o entusiasmo em relação a esse desenvolvimento.

De acordo com os pesquisadores envolvidos no projeto da Universidade de Minnesota, esse avanço tem o potencial de eliminar a dependência norte-americana em relação ao petróleo importado.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
Com informações do Minnesota Daily