Pólos de biodiesel

Reunião discute de oleaginosas para pequenos agricultores do TO


Assessoria Seagro - 14 set 2012 - 10:50 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
embrapa seagro_unitins_reuniao_140912
Técnicos da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro) do Tocantis, da Unitins e da Embrapa se reuniram na manhã desta quinta-feira (13), para discutir a elaboração de um projeto de pesquisa voltado para o levantamento de informações sobre a produção de oleaginosas nas pequenas propriedades rurais do Estado. O intuito do grupo de trabalho, formado pelas três instituições, é definir a metodologia de pesquisa para o Polo de Produção de Biodiesel no Tocantins.

De acordo com o diretor de Agroenergia da Seagro, Luiz Leal, o projeto que vem sendo elaborado tem como objetivo estabelecer parâmetros que facilitarão a produção de oleaginosas nas pequenas propriedades do Tocantins. Segundo ele, esse projeto vai auxiliar as ações do Polo de Produção de Biodiesel no Tocantins, voltadas para o fortalecimento da atividade. Atuam no Polo de Produção de Biodiesel órgãos do governo estadual, do Ministério de Desenvolvimento Agrário e empresas do setor.

“O intuito do governo é fortalecer a cadeia de produção de oleaginosas nas pequenas propriedades, porque precisamos de alternativas viáveis para essas pessoas e também aumentar a produção de biocombustíveis do Estado”, afirmou Leal. Para possuir o Selo de Combustível Social as empresas produtoras de biodiesel precisam comprar no mínimo 20% de matéria-prima da agricultura familiar.

Para o pesquisador da Embrapa Leonardo Motta Campos, é missão do grupo viabilizar melhorias para produção, sobretudo dos pequenos agricultores. “Estamos trabalhando com a proposta do P+L, Produção mais Limpa, que leva em consideração a ética, a economia e o meio ambiente, na tentativa de produzir mais, com menos impactos ambientais”, explicou o pesquisador da Embrapa Soja.

Também participaram da reunião, o coordenador de Biocombustíveis da Seagro, Marcus André Correia, o pesquisador da Unitins Thadeu Teixeira Júnior e a engenheira de Alimentos da Seagro, Valdira Carvalho.