Sobre os biocombustíveis

O que são biocombustíveis?
São combustíveis produzidos a partir da biomassa (matéria orgânica), isto é, de fontes renováveis – produtos vegetais ou compostos de origem animal. As fontes mais conhecidas no mundo são cana-de-açúcar, milho, soja, semente de girassol, madeira e celulose. A partir destas fontes é possível produzir biocombustíveis, como álcool, etanol e biodiesel. Os biocombustíveis são biodegradáveis – por isso provocam menor impacto à natureza.

O que é energia renovável?
É a energia obtida a partir de fontes renováveis, ou seja, fontes que podem se recompor num ritmo capaz de suportar sua utilização sem restrições ou risco de esgotamento.

Biocombustíveis e biomassa são a mesma coisa?
Não. Biomassa é um material vegetal orgânico que armazenou a energia do Sol na forma de energia química. É, ainda, a quantidade de material vivo existente numa determinada área, em determinado momento, em geral expressa em unidades de energia ou no peso seco de matéria orgânica não-fóssil. Sua origem são as plantas (aquáticas e terrestres), os resíduos florestais e da agropecuária (bagaço de cana-deaçúcar, esterco), os óleos vegetais (buriti, babaçu, mamona, dendê, etc), os resíduos urbanos (aterro sanitário, lodo de esgoto) e alguns resíduos industriais (da indústria madeireira, de alimentos e bebidas, de papel e celulose, beneficiamento de grãos). A biomassa voltada para fins energéticos abrange a utilização desses vários resíduos para a geração de fontes alternativas de energia. O Brasil é um grande produtor de produtos agrícolas, que por sua vez geram uma enorme – e contínua – quantidade de biomassa. No Brasil e em vários países do mundo, converte-se essa energia química armazenada em combustíveis líquidos em processos industriais. Por exemplo, é possível fermentar os açúcares de plantações de milho, trigo ou beterraba e convertê-los em etanol. Ou então, beneficiar o óleo de vegetais como pupunha, soja, mamona, dendê, babaçu, canola e amendoim para substituir o óleo diesel como fonte de energia.

Quais são os tipos de biocombustíveis para uso em transportes produzidos no Brasil?
Álcool hidratado, álcool anidro, biodiesel e o diesel produzido pelo processo HBio.

Qual é o papel dos biocombustíveis, atualmente, na matriz energética mundial?
Os biocombustíveis são fontes de energia que não contribuem para o acúmulo de gases do efeito estufa na atmosfera. Este é o seu principal papel na matriz energética. Como os gases gerados na sua queima são reabsorvidos no crescimento da safra seguinte, há um equilíbrio entre a emissão e a absorção de poluentes. Além disso, os biocombustíveis que contêm oxigênio em sua composição, como o etanol e o biodiesel, ajudam a reduzir as emissões de monóxido de carbono (CO) quando adicionados aos combustíveis fósseis. E reduzir essas emissões representa menos poluição atmosférica local, principalmente nas grandes cidades.

Qual é a participação das fontes renováveis de energia, atualmente, na matriz energética do Brasil e do mundo?
De acordo com os dados da Empresa de Pesquisa Energética (órgão ligado ao Ministério de Minas e Energia), do Ministério de Ciência e Tecnologia e da International Energy Agency (Key World Energy Statistics / 2006), as fontes de energia de origem renovável – hidráulica, biomassa, solar, eólica e geotérmica – somam uma participação de pouco mais de 14% da matriz energética mundial. Entre os países que compõem a OCDE – Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (Estados Unidos, Japão, Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Canadá, além de Austrália, Áustria, Bélgica, Espanha, Noruega, Países Baixos, Portugal, Suécia, Suíça), a participação é de 6%. No Brasil, contudo, a energia renovável tem uma presença bem maior: 45% da matriz energética do país. Ainda não há estatísticas precisas sobre a participação dos biocombustíveis na matriz energética brasileira ou mundial.

Os biocombustíveis representam quase a metade da matriz energética brasileira?
Não, porque além dos biocombustíveis há outras fontes de energia renovável em uso no Brasil. É o caso da eletricidade gerada pelas centrais hidrelétricas, que tem participação expressiva na matriz energética do país.

Matriz Energética brasileira

Qual é a participação da Petrobras na produção e distribuição dos 8 biocombustíveis?
Atualmente, a Petrobras produz biodiesel em duas plantas-piloto em Guararema, no estado do Rio Grande do Norte. Em 2008 serão inauguradas as três primeiras plantas em escala industrial da Companhia. A Petrobras também pode produzir óleo diesel parcialmente originado de óleos vegetais através do processo HBio, em suas refinarias, e estuda a possibilidade de participar de projetos de produção do etanol combustível voltados para a exportação. Na distribuição nacional, a Petrobras atua por intermédio de sua subsidiária Petrobras Distribuidora (BR). A subsidiária Transpetro encarrega-se da logística dutoviária e marítima.

Quais os benefícios e vantagens dos biocombustíveis (para o consumidor, para o meio ambiente, para a economia do país e para os veículos)?
Ao contrário do petróleo e do gás natural, o biodiesel e o etanol são combustíveis produzidos a partir de fontes renováveis. Ou seja, sua produção pode ser controlada: planta-se mais, em caso de maior demanda, ou menos, em momentos de sobreoferta. O petróleo – existente em depósitos sob o solo e o fundo do mar – torna-se cada vez mais raro e seus preços tendem a subir; este fator, entre outros, fará com que os biocombustíveis sejam mais competitivos no mercado global de energia. De acordo com diversas pesquisas científicas, as plantas que dão origem aos biocombustíveis absorvem gás carbônico do ar, de modo a reduzir o efeito estufa e, também, compensar o gás carbônico que será emitido na queima do combustível. Em relação ao biodiesel, o produto vai gerar uma expressiva economia nas importações de petróleo e, conseqüentemente, para a balança comercial do país. Em termos de logística e infra-estrutura, o biodiesel pode substituir o óleo diesel tradicional na geração e abastecimento de energia elétrica em comunidades isoladas, que hoje são dependentes de geradores movidos a óleo diesel de origem mineral. Para a população, a cadeia de produção do biodiesel proporciona a geração de um número expressivo de novos empregos no campo – a partir do plantio das matérias-primas – e, assim, ajuda a promover a inclusão social. O uso comercial do biodiesel ainda impulsiona o aprimoramento de novas tecnologias, e isto acelera a curva de aprendizado e fortalece a indústria e a agricultura nacionais. Para o meio ambiente, a vantagem traduz-se pela redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa: o biodiesel preserva o meio ambiente e contribui para melhorar a qualidade do ar nos grandes centros urbanos. Para os veículos automotores, o biodiesel apresenta maior capacidade de lubrificação e, com isso, ele aumenta da vida útil dos motores. Com ponto de fulgor e número de cetano elevados, o combustível também amplia a vida útil do catalisador do sistema de escapamento.

Além disso, é importante destacar que o biodiesel é:

- Uma fonte de energia renovável; um combustível ecológico, com diversidade de matérias-primas.
- Um produto natural e biodegradável, que gera menor emissão de monóxido de carbono, particulados e outros poluentes.

Quantos veículos automotivos são movidos a biocombustíveis no Brasil?
Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Anfavea, mais de 4,2 milhões de automóveis em circulação no Brasil, em setembro de 2007, são equipados com motores flex fuel. Em 2013, a frota de automóveis movidos a biocombustíveis deverá chegar a 15 milhões de unidades.

Fontes
Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, Ministério de Minas e Energia, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério de Ciência e Tecnologia, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Empresa de Pesquisa Energética – EPE/MME, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, União da Indústria de Cana-de-Açúcar – Unica, Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis, e de Lubrificantes – Sindicom, F.O. Licht, IDB-OMC, Icone, The Economist, Toepfer Institute, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos, Automotores – Anfavea, International Energy Agency [Key World Energy Statistics/2006]

Informações da Comunicação Institucional do Abastecimento da Petrobras

Biodiesel direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.