BiodieselBR.com

Seg21042014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias Usinas Informações A inacreditável megausina de biodiesel em Araquari (SC)

A inacreditável megausina de biodiesel em Araquari (SC)

800px-SantaCatarina Municip Araquari.svg
Na semana passada uma notícia discretamente publicada no Jornal de Santa Catarina, do grupo RBS, causou espanto entre aqueles que conhecem um pouco mais do setor de biodiesel.

O jornal publicou que um grupo empresarial chileno de nome Mater LNG estaria pensando em investir na construção de uma usina de biodiesel em Araquari, uma pacata cidadezinha catarinense de 25 mil habitantes. O grupo empresarial até já teria firmado um termo de compromisso com a Prefeitura de Araquari. A notícia também informou que a empresa chilena estaria negociando a compra de um terreno que hoje pertence ao Grupo Beto Carreiro por R$ 200 milhões.

Até aí, nada demais. Acontece que a empresa estaria pensando em investir inacreditáveis 1,4 bilhão de Euros, o equivalente a R$ 3,4 bilhões pela cotação atual. Um valor absolutamente impensável para qualquer empresa do ramo. Para ter ideia do quanto a cifra é exagerada, vale lembrar que o maior fabricante de biodiesel dos Estados Unidos, o Renewable Enegy Group (REG), enquanto estava preparando seu IPO, imaginava que seu valor de mercado seria de US$ 400 milhões, mas, quando as negociações foram abertas em janeiro, o valor pago pelo mercado ficou bem abaixo disso.

Talvez o tamanho do investimento se justifique pelo porte da usina que os chilenos desejam construir. Segundo documentos disponíveis no site oficial da empresa, a fábrica teria capacidade de produzir incríveis 8,9 milhões de toneladas por ano. Convertendo isso para litros, estamos falando de uma usina com capacidade para 9,5 bilhões de litros. Ela sozinha superaria os 6,9 bilhões de litros de capacidade instalada de todas as 65 usinas brasileiras somadas. Chega a ser difícil imaginar onde é que eles pretendem vender esse biodiesel todo.

Mas o porte do investimento e o tamanho da usina não é a única coisa curiosa a respeito do projeto. A matéria-prima escolhida também é uma surpresa: 70% seria óleo de palma importado – em tese, Araquari foi escolhida por sua proximidade com o mar – e 30% viria de microalgas cultivadas localmente. Sem entrar no mérito da competitividade de trazer óleo de palma do exterior e considerando apenas o atual estágio de desenvolvimento tecnológico das algas essa é uma aposta de risco.

As pessoas envolvidas na negociação dizem que o projeto vazou de forma prematura, embora todas essas informações tenham vindo de documentos publicamente disponíveis no próprio website da Mater LNG. O vereador Clenilton Carlos Pereira, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Araquari, que se afastou recentemente do cargo para disputar as eleições municipais deste ano, foi um dos principais articuladores do acordo assinado em fevereiro passado entre a prefeitura catarinense e os chilenos. “O projeto ainda é muito embrionário, ele não é da forma como foi colocado”, explica o vereador.

Numa breve conversa com BiodieselBR, o representante da Mater LNG no Brasil, Carlos Cervantes Starke, também ressaltou que seria prematuro entrar em detalhes nesse ponto uma vez que o projeto seria realizado num prazo de cinco anos. Apesar disso o site da empresa apresenta na íntegra o memorando de entendimento assinado com a prefeitura e faz uma apresentação do projeto.

Há um pormenor que merece registro por seu simbolismo. No termo de compromisso assinado entre o grupo chileno e a prefeitura de Araquari, há os contatos oficiais da Mater LNG no Brasil. O telefone listado, contudo, é da Unidade de Itupeva da Coife Odonto, uma rede de clínicas odontológicas. Opção curiosa para uma empresa que pretende investir bilhões de reais no mercado de biodiesel.
 
Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com

Comentários  

-7 [email protected]
20 Abril 2012 - 09:31 am

Neste mundo tem louco para tudo, e mercado vai expandir 100 vezes. Fazer deste tamanho e vender para o monopólio da Petrobras o risco é altissímo. Tipo de 100 é 99 %.
1
-3 otilio lorenzo
20 Abril 2012 - 09:35 am

Não se assustem se o mercado absorver toda essa produção e muito mais ainda, basta maior percentual.
2
+3 Carlos Eduardo
20 Abril 2012 - 09:43 am

Óleo de palma importado? Para essa quantidade só pode ser importado da Asia. Nesse caso por que não escolheram instalar a usina na Malásia ou Indonésia? O sistema tributário brasileiro não estimula a exportação de biodiesel, ao contrário desses países asiáticos.
3
+5 Carlos Eduardo
20 Abril 2012 - 09:54 am

Se o percentual de mistura aumentar teremos uma expansão da capacidade produtiva atual, com um mercado basicamente dominado por esmagadoras que conseguem sua matéria-prima (soja) com o melhor preço. A palma importada não consegue concorrer com a soja do entorno da unidade de esmagamento. Outra perspectiva interessante serão as usinas de dendê no Norte do Brasil, não em SC.
4
-1 Afonso Bueno
20 Abril 2012 - 10:38 am

Esse e' da escola do grupo italiano Brasbiofuel.
5
+5 MARCOS FERNANDES
20 Abril 2012 - 10:38 am

Não é de se espantar.
No Brasil politicamente acontece coisas que nem deus duvida
exemplo é a usina de biodiesel de Quixada-CE que trabalha no interior do ceara com materia prima de Goias e Mato Grosso só a 3.000 km de distancia
quer mais?
6
+1 Leo
20 Abril 2012 - 11:39 am

3 milhoes de toneladas de óleo/ ano usando microalgas cultivada localmente. Rá. Algo me diz que eles não sabem bem o que estão falando. Ou esse investimento todo não busca como principal resultado produzir biodiesel. Talvez pasta de dentes, rsrs.
7
+4 jose hess
20 Abril 2012 - 13:25 pm

Eu acredito que há boi na linha como falam vulgarmente temos de ficar atentos, pois por tráz talvez estejam grandes jogadas financeiras.É ver para crer.
8
+4 Gilson Leite de Moura
20 Abril 2012 - 14:42 pm

Esse nosso país acredita até em pastor protestante que num estalar de dedos troca um fusca por uma Hi-Lux. O paraíso na terra! Milagre...Milagre...
9
+2 Paulo Substituto
20 Abril 2012 - 19:22 pm

AÍ TEEEEEMMMMM.... Trabalho no ramo há décadas e isto me parece superestimativa favorecendo alguém !!!

Normalmente, estrangeiros são bastante audaciosos mas não possuem uma idéia sequer em que e quanto estão investindo !!!
10
0 Adriano Correa
24 Abril 2012 - 17:59 pm

Isso não vai prestar!!
Há algo diferente por trás disso tudo, nem tudo, mas tem coisa que não foi dita e que quando chegar será uma grande surpresa para todos...
11
0 maximo
03 Dezembro 2012 - 14:23 pm

A customer of us had an LNG contract signed with this people and at the last time they changed all the conditions cancelling the contract.
12
0 Cristiano Jungklaus
09 Dezembro 2012 - 17:51 pm

Para quem é do ramo e entende muito bem de biodiesel, ainda mais de oleaginosas seja palma ou microalga, é muito evidente que esta informação é uma "cilada bino" possívelmente tem algum interesse político por trás dessa notícia, afim de promover a cidade e atrair outros negócios.

200 milhões??

No nordeste eu compro terrenos de 420 hectares de frente pro mar com clima ideal para o cultivo de oleaginosas por apenas 2 milhões.
13
+1 Carlos Rico
16 Setembro 2013 - 09:59 am

Bom dia,
Alguém tem alguma notícia atual sobre este projeto, ou este grupo aqui no Brasil?
14
0 hass
23 Dezembro 2013 - 15:16 pm

Bem, ainda tem notícia disto: http://wp.clicrbs.com.br/loetz/2013/12/23/usina-de-biodiesel-de-araquari-tem-novo-capitulo/?topo=84,2,18,,,77

Mas independente de todo o ceticismo, inclusive de minha parte, 5 anos atrás eu daria gargalhadas se me falassem que a BMW iria abrir a sua primeira fábrica na América Latina, em Araquari, à beira da BR 101...
Tem outras coisas meio inacreditáveis para Araquari, como o tal Complexo Intermodal do qual contempla um aeroporto internacional com duas pistas de 5.000 metros e um complexo retroaeroportuário... Mas depois da BMW, acho que meu ceticismo ficou mais brando rsrsrs
15

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel