BiodieselBR.com

Sex18042014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias Em Foco Diretores da ANP tomam posse

Diretores da ANP tomam posse

Os diretores da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)  Florival Carvalho e Helder Queiroz tomaram posse na última sexta-feira, 15/7, em cerimônia realizada no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro. Eles foram aprovados pela Comissão de Serviços de Infra-Estrutura e pelo plenário do Senado Federal no dia 7 de junho e nomeados pela presidenta da República, Dilma Roussef, em 27 de junho.

Com a posse, o quadro da Agência volta a ficar completo, com o diretor-geral e quatro diretores técnicos. Participaram da cerimônia o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o senador Inácio Arruda, além do diretor-geral da ANP, Haroldo Lima e dos diretores da Agência, Magda Chambriard e Allan Kardec Duailibe.

Também estiveram presentes os ex-diretores da ANP David Zylbersztajn e Sebastião do Rego Barros, o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Bueno, os diretores da Petrobras de Gás e Energia, Maria das Graças Foster, e de Exploração e Produção, Guilherme Estrella,  parlamentares e representantes da indústria de petróleo e gás natural.

Em seu discurso, o diretor Florival Carvalho destacou o impacto positivo do setor de petróleo e gás natural para a sociedade brasileira. Somente em 2010, segundo ele, cerca de R$ 10 bilhões em royalties e R$ 11 bilhões em Participações Especiais foram repassados para estados, municípios e para a União. Florival Carvalho também ressaltou a importância da cláusula dos contratos de concessão que prevê o investimento de 1% da receita líquida dos campos com grande produtividade ou rentabilidade em pesquisa e desenvolvimento, contribuindo para a ampliação da base tecnológica do país e para o aumento do conteúdo local nas atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural no Brasil.

O diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, frisou que os novos diretores têm uma grande contribuição a dar no momento positivo vivido pelo Brasil. "É preciso usar aproveitar todas as oportunidades de crescimento e o setor de petróleo têm uma participação importante neste processo", afirmou.

Helder Queiróz falou sobre a importância da ANP para a evolução do setor de petróleo e gás no Brasil. Ele lembrou que em 1998, quando a Agência foi criada, o Brasil importava 35% do petróleo bruto necessário para suprir o abastecimento e, agora, com a descoberta dos novos reservatórios do pré-sal, em uma década o país deverá assumir a condição de exportador no mercado internacional. Outro ponto relevante na atuação da ANP foi, de acordo com o diretor, o aumento do número de empresas participantes das atividades de exploração e produção no Brasil. Em 1998, a única empresa do setor era a Petrobras e hoje, com as rodadas de licitações da ANP, já são mais de 70 as empresas concessionárias que atuam no país.

Quem leu esta notícia também se interessou:

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel