BiodieselBR.com

Qua23042014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias Biodiesel Comprou um carro Flex? Então entrou numa flex enrolation

Comprou um carro Flex? Então entrou numa flex enrolation

Os carros flex fuel foram lançados no Brasil com muita propaganda, apresentados como a grande alternativa para reduzir custos dos consumidores e utilizando álcool 100% brasileiro. Economizando divisas ao país e protegendo os compradores de uma eventual futura falta de álcool, como já ocorreu.

O normal de qualquer indústria ao lançar um produto novo é atender o consumidor na maior gama de itens possíveis, corrigindo defeitos de modelos anteriores e melhorando tecnicamente o produto a fim de proporcionar maior satisfação ao consumidor.

Que empresa lançaria um produto novo pior que o anterior? Este é o ponto chave da questão.

Todas as montadoras instaladas no país são multinacionais, com enormes investimentos e equipes de profissionais em todas as áreas. Assim acreditamos que estas empresas ao lançarem seus novos modelos o façam com análises de todos os prós e contras. Ledo engano.

A meu ver, os carros flex foram lançados unicamente para atender às suas ganâncias de lucros e aos produtores de álcool, sem importar-se com o consumidor.

Se não vejamos:
Um carro flex 1.0 andando até 100 km/hora faz entre dez e onze quilômetros com um litro de álcool e cerca de treze quilômetros com um litro de gasolina.

O mesmo carro 1.0 com motor a gasolina faz 17 km com um litro. Alguém poderia me dizer aonde está a vantagem de se comprar um carro flex?

Tenho um carro flex e já estou vendendo pois em breve o valor de revenda seguramente será muito inferior ao similar à gasolina. Vou comprar um 100% a álcool, que poderá fazer quatorze quilômetros com um litro, ou seja 30% a mais que o flex.

Onde está o direito do consumidor de ser informado sobre o consumo do carro que está comprando?

A produção de álcool no Brasil deverá dobrar nos próximos cinco anos. Teoricamente podemos afirmar que a falta de álcool ocorrida há mais de quinze anos não voltará a acontecer. Sem dúvida, alcançaremos 30 bilhões de litros de álcool antes de 2010.

Com a mesma propaganda feita nos lançamentos dos carros flex, seguramente as montadoras conseguirão convencer o consumidor a comprar carros 100% a álcool. Neste caso, com vantagens econômicas e ambientais.

Comentários  

+25 Carlos Geovani
15 Setembro 2006 - 07:49 am

Ainda não tinha parado pra pensar!
Mas com uma simples análise como essa, faz-nos raciocinar e dar toda a atenção a vocês. Continuem me informando. Obrigado.
1
+6 Valdir Barbaresco Filho
23 Novembro 2006 - 23:03 pm

Concordo plenamente com o Univaldo. Não compro carro zero hoje apesar de ter condições pois não existem carros puramente a álcool. O meu carrinho é um velho 1.6 AE alcool de 14 anos. No Manual .. Consumo 13 km/l e incrível faz. Além de tudo anda muito bem. Já cheguei a 170 km/h muitas vezes.
2
+13 Telmo Heinen - Formosa GO
24 Novembro 2006 - 21:18 pm

30 anos... e venceram, é uma pena!
O Brasil desfruta da fama dos motores a álcool e não fabrica mais nehum. É a nossa derrota para o poder econômico e a moda...
Moda é uma coisa tão horrorosa que precisa ser trocada a cada 6 meses.
Com os carros não tem sido assim, talvez demore 6 anos ou seja até os "flex enrolation" chegarem na mão dos caras da periferia, aqueles que resolvem seus problemas na base da gambiarra...

Aí, creio que a fama se tornará "má-fama"
Ninguém me convence de que dois combustíveis diferentes, cuja compressão ótima é diferente de um para outro se dêem bem no mesmo motor em proporções absolutamente aleatórias.

Por dedução apenas filosófica é evidente que motores especializados em um ou outro combustível devem apresentar eficiência superior aos mistos.

Tá na cara...!

Abs,
3
+12 João
14 Março 2007 - 08:46 am

A existência do carro flex é um fator que protege o carro a álcool.Se o ele se tornar maioria no mercado,os "urubus" das usinas irão manipular os preços e farâo todos de refém.Não temos com confiar 100% em nada neste pobre Pais. Por isso, a existência do mal ( flex) é para o bem ( carro a álcool)!
4
+3 Ruben Costa Bravo e Silva
20 Agosto 2007 - 07:44 am

Vou dizer onde está a vantagem do carro flex:
Com álcool, o carro faz de 10 a 11Km/l, que seja 10... o preço da gasolina é mais do que o dobro do que o álcool, cerca de R$ 0,30 a mais do que o dobro, ou seja, R$ 2,30 (alguns lugares chegam a R$ 2,60), aí está a vantagem, para não haver vantagem em ter um carro flex, a gasolina teria que render mais do que o dobro do álcool no carro flex (pelas suas contas, mais do que 20Km/l), e não apenas 17Km/l. Aí está a vantagem que você tanto questionou. E agora eu tenho uma pergunta, gostaria muito de conhecer o carro que faz 17Km/l andando a menos de 100Km/h (consumo urbano), o único que batia essa marca era o Gurgel, mas é um pouco complicado achar esse carro hoje em dia.
5
+11 Telmo Heinen - Formosa GO
20 Agosto 2007 - 08:47 am

Tem muitos lugares Brasil a fora onde o álcool é vendido acima de R$ 2,00/litro.
Flex enrolation atribuimos ao fato de que isto é uma MODA tôla porque o correto seria fabricar veículos com motores à álcool puro que com toda certeza teriam um desempenho muito melhor e mais econômico do que estes FLEX que são uma e n r o l a ç ã o ! ! !
Ao primeiro estrago do Cano de Descarga, você acha que os futuros donos destes veículos com 5 ou seis anos em diante iriam adquirir um Cano destes, com um Silencioso abrigando o tal "Nariz eletrônico" dentro do Catalisador, cujo preço é mais de R$ 1.500,00 ?

DU - VI - D - ODÓ = Duvido!

Portanto, o consumidor está sendo mais uma vez enrolado, o que não seria de todo ruim se as Fábricas continuassem oferecendo Modelos com motores exclusivos à álcool.

A crítica é esta. Durante 30 anos fabricamos motores a álcool e agora de uma hora para outra, no meio da maior propaganda sobre os biocombustíveis, as Fábricas sorrrateiramente pararam de fabricá-los, por quê ?
Isto atende aos interesses de quem?

A Midia abobalhante e os 90 e tantos por cento de brasileiros ignóbeis!
6
-9 herique das neves da silva costa
27 Outubro 2007 - 16:23 pm

gostaria de saber sua opinião sobre o gnv
7
+10 Dumb-ass
31 Outubro 2007 - 17:40 pm

Amigo, nunca li tanta bobagem de alguem tao desinformado em toda minha vida... Não acredito que ainda publiquem isso... vc naum sabe ao menos fazer contas! e o pior de td eh q tem gente q ainda fica pensativa e concorda com o q vc diz...

1 - vc escreve: "A meu ver, os carros flex foram lançados unicamente para atender às suas ganâncias de lucros e aos produtores de alcool, sem importarem-se com o consumidor."

Agora me explique pq uma empresa lançaria um produto se naum fosse para obter lucro??? VC acha q o pessoal trabalha pra ter somente a satisfacao de ver seu sorrisinho?? Pelo amor de deus neh q comentário mais primário esse...

As empresas visam o lucro amigo e para isso elas tentam atender/ criar necessiades dos consumidores, sendo para este caso a necessidade era fabricar um carro que roda-se com um combustivel mais barato do q a gasolina, mas deixando a flexibilidade de usar gasolina.

2 - outra bobagem q vc me fala: "Um carro flex 1.0 andando até 100 km/hora faz entre dez e onze quilometros com um litro de álcool e cerca de treze quilometros com um litro de gasolina.

O mesmo carro 1.0 com motor a gasolina faz 17 km com um litro. Alguem poderia me dizer aonde está a vantagem de se comprar um carro flex?"

Msm q ele faca 10 km/l o custo do litro eh R$1,10 e a gasolina faz 17 km/l e custa R$ 2,40 o litro comum.
Vamos fazer um calculozinho beeeem infantil??? (Sao Paulo - cidade com maior frota nacional DESPARADO DE LONGE!)

Entaum assim: o litro da gasolina custa 118,18% a mais q o litro do alcool, mas a gasolina roda apenas 70% a mais que o carro a alcool. Matamos este ponto tbm??? Este carro flex movido a alcool eh mais economico do q um carro a gasolina!

3 - nem comento sobre isto: "Vou comprar um 100% a álcool, que poderá fazer quatorze quilometros com um litro, ou seja 30% a mais que o flex."

tenho 2 observacoes sobre este ponto... primeiro tem relação ainda com o topico 2 do meu comentario, q eh o seguinte: os carros flex tem consumos diferentes... por exemplo o flex mais gastao eh o hiflex da renault pois eles querem dizer q eh o flex mais potente, mas com isso ele tbm eh o mais gastao...isso depende da calibragem do motor amigo e de qto de potencia vc vai dar no seu carro... N pode generalizar falando q tds carros flex fazem 10km/l

segundo ponto: vc eh tao coitado, q naum aprende com o passado... comprando um carro puramente movido a alcool vc poderia ser apanhado de surpresa em algum momento em q o preco do acucar for mais atraente para as usinas acucareiras q eles venderao td para fabricar acucar e o mercado ficara sem alcool (como ja aconteceu no passado... se naum se recorda da uma procurada), mas isso eh apenas uma das coisas q pode acontecer com um carro somente movido a alcool.

A versatilidade é uma das coisas mais importantes q existem e vc naum enxerga isso...

4- vc faz esta perguntinha :"Onde está o direito do consumidor de ser informado sobre o consumo do carro que está comprando?"

Amigo se vc tiver a brilhante ideia de perguntar na concessionaria qual o consumo do carro com o tanque soh de alcool e o tanque soh de gasolina eles irao te informar numa boa... Mas msm assim se vc der uma procuradinhazinha na internet vc tbm achará.

5 - Finalmente cheguei ao fim disso : "A produção de álcool no Brasil deverá dobrar nos próximos cinco anos. Teoricamente podemos afirmar que a falta de alcool ocorrida há mais de quinze anos não volta a acontecer. Sem dúvida, alcançaremos 30 bilhões de litros de alcool antes de 2010."

Como vc usa a palavra afirmar em algo q vc naum tem fundamento algum pra falar??? vc afirma algo somente na base da producao q aumentou???
E se em 2010 comecarem a vender carros flex na europa por exemplo, ondea producao de carros de um mini pais como alemanha eh MTOOOOO maior q a do Brasil e for mais interessante para as usinas de alcool venderem o alcool para la ao em vez de ficar aqui???
Msm assim vc continua AFIRMANDO q isso nunca mais vai ocorrer, sendo q a frota de carros brasileira atual eh mto maior q a do passado????

Vc eh a vergonha deste país e por isso somos o terceiro mundo... pessoas q soh gostam de reclamar sem fundamento algum!

Pega a maozinha do lula e vai dar uma passeada, espero melhoras abracos!
8
+1 Telmo Heinen
31 Outubro 2007 - 18:23 pm

...ou é um "pseudônimo"? Dumb-ass... sei lá, talvez seja um sobrenome.
A pessoa é meio recalcada mas como aqui é um espaço democrático, podem se manifestar todos.

É evidente que os carros "flex" são uma moda e não são a melhor saída técnica para este assunto.
A gasolina saiu ganhando e o álcool saiu PERDENDO.

Moda é uma coisa muito horrosa. A última foi a do "LEITE" Longa Vida, um líquido que não merece o nome de LEITE mas que o povo na sua eterna ignorância, movido pela Mídia Abobalhante, resolveu eleger como produto preferencial.
Deu no que deu. Adulterações. Bem feito a estes ignóbeis consumidores que só vão atrás da moda. Bem feito!
Como podia este "leite" ser vendido muito mais barato do que o leite pasteurizado?

Agora a explicação veio à tona.

Portanto, carro FLEX é sim uma "Flex Enrolation" principalmente contra o álcool.

Ignorante não é aquele que não sabe das coisas mas sim aquele que não sabe aquilo que deveria saber...

Att, telmo heinen @yahoo.com.br
9
+5 Carlos Alves de Souza
31 Outubro 2007 - 20:27 pm

O álcool que mudou de nome e hoje chamam de ETANOL, palavra bonita, né?
Se fosse, `etá nois´´, era mais bonita né?
Pois bem, vamos o que nos interessam, o sucesso do álcool depende do óleo vegetal.
Digo isto, porque se continuarmos gastando o diesel, vamos jogar fora à gasolina?
E a onde? Ela polui da mesma maneira, jogando fora ou queimando.
E o biodiesel puro contém quanto de diesel na sua produção?
Falo isto, começando com o preparo do solo para plantio.
Alguém pode me responder?


Carlos Alves de Souza
10
+5 Caramba
01 Novembro 2007 - 10:30 am

vc tenta defender o tal de flex enrolation com esta unica frase : "É evidente que os carros "flex" são uma moda e não são a melhor saída técnica para este assunto.
A gasolina saiu ganhando e o álcool saiu PERDENDO."

Me explique pq eh mais evidente q o flex n eh a melhor saida??? vc acha q devemos ter carros movidos somente a alcool e carros movidos somente a gasolina???
11
+7 Telmo Heinen
01 Novembro 2007 - 12:09 pm

Já analisou por quê o álcool na Europa e nos EUA é comercializado com as identificações de E70 (Inverno rigoroso) e E85 (resto do ano) ?
Pois é, adicionam 15 até 30% de gasolina ao álcool.

Por quê é melhor ter motores específicos? Por uma simples razão - a "compressão" IDEAL para que seja detonada a explosão dentro do cilindro é diferente. 9 para a gasolina e no mínimo 12 para o álcool

Pegue qualquer Manual de Carro e veja qual é a compressão ?
A maioria é 10 : 1 - o que é acima do ideal para a gasolina,mas considerando-se que há uma mistura institucional de 20 a 25 % isto é bom para a gasolina.
Por outro lado para o álcool seria muito melhor se ele fosse utilizado quase PURO e para tanto a compressão deveria ser acima de 12 : 1

E, o tal sensor (nariz eletrônico) que eles colocam dentro do catalisador do Cano de Descarga, dura 5 anos ?
Pois é, então quando o carro chegar na mão dos mais pobres,você acha que eles (mais pobres) vão trocar esta peça que custa mais de R$ 1.500,00 ?

Por isto convém se informar melhor.

Att, telmo heinen @yahoo.com.br
12
-1 Carlos Alves de Souza
01 Novembro 2007 - 19:56 pm

Pega a mãozinha do lula e vai dar uma passeada, não vai passear coisa alguma, vai procurar o dedinho esquerdo, pois ele anda por ai fazendo muita proeza.

Carlos Alves de Souza
13
-4 Thiago Pastorello
16 Novembro 2007 - 14:25 pm

Senhores,

Concordo com o Dumb-ass, vc's estão se prendendo a pequenos números e se esquecendo de outros, carro flex é a tecnologia do futuro sim, daqui a 5 anos esta peça de R$ 1500,00 já se pagou faz tempo amigos, vc vem me falar de leite amigão, o assunto não é este, se vc quiser ficar na mão dos caras compre um carro a gasolina ou a alcool somente e boa sorte, mas digo que atualmente ninguem mais esta comprando carro que n seja FLEX, tanto é que fez gigantes como GM, HONDA e TOYOTA entrarem para este mercado, senão perderiam vendas, agora estas montadoras estão erradas e vc's certos???
14
+8 Telmo Heinen
16 Novembro 2007 - 14:35 pm

Motor FLEX é beberrão de álcool. Podíamos ter motores a álcool(exclusivo) desempenhando quilometragens de 12 a 13 km por litro.
Entretanto a moda apregoada pela Mídia abobalhante, acreditada por "ignóbeis" compatriotas - os convence que motores FLEX de 6 a 8 km por litro são um bom negócio...

Att, telmo heinen @yahoo.com.br
15
+2 Thiago Pastorello
16 Novembro 2007 - 15:25 pm

12 a 13 com alcóol, meu amigo tem carro 1.0 não faz isto a gasolina!!!!

Realmente o custo (a alcool) por vc ter a flexibilidade é um consumo um pouco maior (por enquanto), mas temos a possibilidade de migrar para a gasolina quando conveniente, e além do mais toda tecnologia se aperfeiçoa com o tempo, daqui a pouco fica melhor que o carro mono combustível, é tudo uma questão de tempo meu caro.
E vc está comparando carro a somente a alcool com o flex, carro a alcool hj o mercado está mais restrito ninguem está comprando hj um carro somente a alcool, só se ver poisé de 6.000, se informe e verá.
16
+5 Telmo Heinen
16 Novembro 2007 - 18:28 pm

Motores a álcool deixaram de ser fabricados em NOV 2005 (Santana VW)
Muito difícil o FLEX ser fabricado com vantagem para o álcool. Ele ferveria quando utilizassem gasolina...

Cara, a compressão ideal para a gasolina pura é de 9:1 e a do álcool é de 12,5:1
Os Motores FLEX, na maioria são fabricados na compressão 10,5:1 portanto mais de 15% abaixo do ideal.
E, o cabeçote até agora, não é móvel em motor algum... e dificilmente (impossível) será.

Tal como a invenção brasileira do Sistema de Consórcio que até agora não decolou no resto do mundo, os motores FLEX são uma moda que acabará quando o preço da gasolina subir para uns dois dólares por litro... aí o povo vai reclamar que o álcool rende pouco, aliás, vai rclamar que os motores FLEX rendem pouco.

Unico lugar com carros FLEX além do Brasil, só no Paraguai...
Experimente viajar para o URUGUAI com o Carro Flex. Você vai ter dor de cabeça porque a gasolina deles não tem álcool e aí o FLEX "ferve" rapidinho...
17
+2 Elias
20 Novembro 2007 - 10:28 am

Gostei do artigo, linguagem simples e bem direto.
18
-2 Denilson
15 Dezembro 2007 - 15:33 pm

Depois desse texto vou deixar de ser engenheiro!!! ah ele tb me abriu os olhas, o mundo nao é SOCIALISTA!!!! PARE O MUNDO QUE EU QUERO DECER!!
19
0 Alexandra Rezende
15 Dezembro 2007 - 22:08 pm

Diante desta inusitada discordia sobre sistema de combustao surgiro adotarmos o sistema de gasogenio que era muito em moda a epoca da segunda grande guerra mundial.Chega de alienaçao.
20
+4 Telmo Heinen
16 Dezembro 2007 - 06:40 am

É muito perigoso ter razão em uma coisa sobre a qual estão todos equivocados.
Inusitada discórdia, porque ?
Alienação ?

É muito simples, faça o teste, analise o panorama à sua volta e tire suas próprias conclusões.

FLEX é flex enrolation sim.
21
+11 Eduardo Rezende
19 Dezembro 2007 - 20:10 pm

Boa noite,
Tenho um carro flex e parei para pensar na vantagem, então pesquisando na internet encontrei esta página.
Na verdade eu abasteço com álcool e pago o IPVA de gasolina, aqui no Rio de Janeiro, 4% contra 2%.
Mais uma do nosso querido governo.
È por isso que o Brasil não vai pra frente. (entre outras).
Boa Sorte!
22
-12 augustoarruda
20 Fevereiro 2008 - 17:11 pm

O consumo de qualquer carro flex, com gasolina, nunca é maior do que o do seu equivalente só a gasolina. Vc fala em 13 vs. 17 Km/l. De onde tirou essa informação absurda?

Os carros flex foram uma revolução para o consumidor e para a economia brasileira.
23
+10 Telmo Heinen
20 Fevereiro 2008 - 20:09 pm

À gasolina. Isto mesmo, o motor FLEX tem um ótimo desempenho quando se utiliza apenas gasolina "C" (25% de álcool anidro).
O texto pretendia criticar quando se utiliza apenas álcool hidratado como combustível, ocasião em que, o desempenho é entre 15 a 20% inferior (PIOR) do que se tivéssemos um motor à álcool, que infelizmente não temos mais desde Novembro de 2005 - Último carro com motor à álcool hidratado foi o Santana da VW.

Para ser econômico e viável abastecer com álcool em vez de gasolina, um carro FLEX, o álcool tem que ser no mínimo 40% mais barato ou seja, o preço do álcool nãopode ser mais do que 60% do valor da gasolina.

Atualmente, FEV 2008 aqui em Formosa GO a gasolinha está sendovendida a R$ 2,5990 e o álcool por R$ 1,7490 o Litro - portanto, nos carros novos é melhor andar à gasolina. Para "empatar" o álcool não poderia ser mais do que R$ 1,5590. Portanto o álcool está 20 centavos por litro acima da paridade econômica.

Em resumo, defendemos a volta da fabricação de motores à álcool PURO, com toda eletrônica embarcada possível. Ganharíamos 15 a 20% no desempenho, economia.
24
+6 Lazaro Martins
28 Fevereiro 2008 - 09:57 am

É duro de admitir a verdade mas realmente é assim mesmo, comprei um carro "Flex", 1.0 . Sai de um 2.0 de olhoi na economia e so encontrei desalegria essa é a realidade. O motor 2.0 a gasolina andava 10.4 Km/l e o 1.0 13.2 km/l com a mesma gasolina resultado perdi na resposta do motor e no conforto do veiculo.
25
0 augustoarruda
28 Fevereiro 2008 - 13:42 pm

Thelmo, vc disse "o preço do álcool não pode ser mais do que 60% do valor da gasolina".

Já estou rodando há mais de 4 anos com carros flex e a relação é de, no mínimo, 70%.

"Em resumo, defendemos a volta da fabricação de motores à álcool PURO, com toda eletrônica embarcada possível. Ganharíamos 15 a 20% no desempenho, economia."

Eu nunca compraria um carro só a alcool. Sobe o preço do açúcar na Bolsa de Chicago e o preço do álcool dispara. Tá doido, eu não!

Fui em setembro passado ao Mato Grosso (até a fronteira com a Bolívia - 2800 km) abastecendo com álcool de R$ 1,05 a 1,35. Isso equivale a gasolina a R$ 1,50 a 1,90! Trem bão esse tal de carro flex!
26
+3 Telmo Heinen
28 Fevereiro 2008 - 14:03 pm

"Bombardeado" Flex, se asssim o Sr. acha bom, imagina como seria com toda a eletrônica embarcada e na compressão correta para álcool.
Eu detesto brasileiros que preferem Celular Pré-Pago, Consórcio, Motor FLEX etc... por motivos torpes, subjetivos, sem motivo técnico.

Eu dou meu palpite, dou a minha cara para bater sim. Eis o endereço implícito em,

Att, telmo heinen @yahoo.com.br e o seu ?
27
+1 augustoarruda
29 Fevereiro 2008 - 13:24 pm

"imagina como seria com toda a eletrônica embarcada e na compressão correta para álcool".

Imagina se a gasolina estivesse a R$ 2,20 e o álcool a 1,90, porque causa do preço do açúcar no mercado internacional?

Flex? Não? Tô fora!
28
+3 ANTONIO CARLOS SIMPA
22 Março 2008 - 22:37 pm

Nao sou conhecedor de mecanica, mas, acho que nao pode dar certo alcool e gasolina no mesmo motor. Temos tecnologia capaz de produzirmos carros somente a alcool bastante economicos, mas, dependeriamos de uma politica forte do governo, para nao cairmos no conto do vigario, como foi no passado.
29
+13 josé rubem
08 Junho 2008 - 20:23 pm

Caro Venditti,
Um abraço
Viajo com frequência pela Br381 (BH/São Paulo) e, posteriormente, Br381/Boa Esperança perfazendo um total de 300 Km. Resultados obitidos com os seguintes carros:
Gol Plus 1.0 ano 2001> 700 Km para 43 l de gasolina
Golf 1.6 ano 2001> 600 Km para 43 l de gasolina
Fox Plus 1.6 ano 2008> 580 Km para 43 l de gasolina
Obs.: mesma velocidade para os três com a máxima atingindo às vezes 130 Km/h / josé rubem
30
+2 Ronaldo
01 Julho 2008 - 18:35 pm

Respeito a opnião do autor do artigo e dos defensores do "NÃO-FLEX", porém até o momento (2008) vejo que o FLEX é a grande vantagem do momento, onde são exatamente os carros mais valorizados e procurados no mercado.

Com a gasolina a 2,59 (em média) e o alcool á 1,19 (em média), meu 1.0 FLEX no alcool faz 12 KM/L, sendo assim eu rodo em comparação ao preço da gasolina 26,11 KM ...quero ver qual carro nacional tem essa autonomia na gasolina ...?
Sem dúvida, o FLEX oferece poder de opção e enquanto o alcool for até 70% do preço da gasolina, com certeza será a melhor alternativa.
31
+3 Telmo Heinen
02 Julho 2008 - 18:05 pm

Caro amigo, o que dissemos é o seguinte - contra o motor FLEX:
Que, um motor específico, a álcool, seria capaz de rodar muitomais do que estes 12,0 km/Litro seu aí...
Deduzo que você não entendeu, não "captou" o espirito das criticas.

Flex é uma Flex enrolation sim, uma moda inventada pela Rede BOBO e seguida por um monte de gente abestalhada e abobalhada midiaticamente...

Como só 2,0 % das pessoas PENSAM, é normal que as demais sigam simplesmente a moda...

Att, telmo heinen @yahoo.com.br sem ponto e sem espaços...
32
+12 josé rubem
03 Julho 2008 - 19:01 pm

Com o ex-carro 1.0 fazia 700 km com 43l de gasolina. Com o atual carro 1.6 faço os 700 km com 51l de gasolina. Logo vou gastar 19,12 reais a mais para fazer os 700km. Será que não vale a pena diante do que
se segue: - ultrapassagens mais seguras - subidas ingremes vencidas com mais facilidade (mesmo com o carro lotado) - rotação do motor menor (sensação de que o motor não vai estourar) - enfim, maior prazer em dirigir. Logo, viva o flex.
33
-1 Renan Tiago
13 Setembro 2008 - 13:09 pm

Amigos, estou realizando um projeto sobre o Flex...
Alguém podería me dar uma força em relação a mudança que ocorreu no carro Flex em relação ao só a gasolina? O quanto a mais que ele ficou eficiente?
É de suma importância esta informação, se alguém puder me indicar algum site ou algo de gênero...
Dede já agradeço!

Abraço
34
-4 Renan Tiago
13 Setembro 2008 - 13:13 pm

A mudança a que me referi acima é em relação ao CATALISADOR...o quanto o do flex é mais eficiente em relação ao do a gasolina?
35
+4 Telmo Heinen
14 Setembro 2008 - 06:11 am

O "Catalisador" neste caso não tem nada a ver com o desempenho dos motores. Esta peça do Cano de descarga, um Silencioso, tem a missão de reduzir a poluição ambiental, ou melhor, reduzir a emissão de gases poluentes e fuligem, independentemente do tipo de combustivel.

A verdade verdadeira dos motores FLEX é que eles apresentam um desempenho melhor quando comparados com os motores fabricados para usar somente gasolina, e PIOR, muito pior do que os motores que eram fabricados para álcool puro.

Apesar disso nosso abobalhado povo "louva" os motores FLEX para utilizar álcool. Impressionante! (burros...)
36
0 Renan Tiago
14 Setembro 2008 - 20:43 pm

Sim, sim...Eu sei que o catalisador não influi em nada no desempenho do motor e que ele tem a função de transormar os gases poluentes em gases inofensivos ao meio ambiente!
No entanto, o catalisador do flex é muito mais eficiente...Assim sendo, para eu saber, realizando testes, qual dos dois veículos libera mais gases eu precisaria de um equipamento que medisse a quantidade de gás liberada por cada motor, mas não sei qual o tipo de aparelho capaz de me dar tais informações...
Se o catalisador fosse o mesmo...bastaria saber quantos Km por litro de combustível cada veículo faz...mas com essa mudança no catalisador não existe essa possibilidade!

Se aguém puder me dar uma força...obrigado!
37
+1 jorge dias
01 Outubro 2008 - 20:58 pm

Ola para todos. li e reli muitos comentários sobre o flex, e fiquei chocado coma agressividade como foi relatado aqui, vejo que continuamos cada vez pior em colocar nossa opinião em determinado assunto , vejo críticas sem um menor fundamento e não aceitação de opiniões diferentes, cada um faça a sua conta mensal e sai pensando o que e melhor para cada um , acho que a posição estatal de oferecer um tecnologia melhor , fará do usuário o , juiz do alcool ou gasolina a vantagem esta ai na escolha.
38
+1 Telmo Heinen
02 Outubro 2008 - 13:24 pm

Jorge Dias, você é mais um que não captou a mensagem. O que estamos querendo dizer é que se os motores fossem exclusivamente à Álcool, o seu rendimento seria muito superior aos FLEX. Como se vê, não tem nada a ver com escolha do consumidor abastecer álcool ou gasolina no carro "flex" (enrolation...)

Como se vê, o abobalhamento midiático atinge 95% dos brasileiros com a maior facilidade. Impressionante! Ainda dá tempo de mudar de idéia caro Jorge.

Ruim não é mudar de idéia. Ruim mesmo é não ter idéia para mudar...!
39
+8 roberto bandeira
03 Outubro 2008 - 09:35 am

Caros colegas deste forum,

Vejo que algumas pessoas são muito radicais nas suas argumentações, chegam até mesmo a serem agressivos - isso não é bom. Admiro as idéias de Thelmo Heinen - na verdade, admiro muita coisa que ele tem feito desde que comecei a acessar este sitio (www.biodieselbr.com). Entendo que o Flex atual ainda tem de mostrar que realmente é econômico e que, dificilmente vai atingir a eficiência plena dos motores exclusivamente a álcool.
Mas uma coisa que ninguém, ninguém mesmo(!), comentou aqui foi sobre aquela lei, a mais antiga do mundo: a lei de mercado. Por exemplo, 1 kg de banana custa hoje algo em trono de R$1,50; se houvesse uma grande epidemia, com muita gente morrendo e alguém descobrisse que a banana tem a cura total para esse mal. Com certeza o preço dela subiria a níveis inimagináveis, obviamente! Mas então alguém descobre que o feijão e o arroz também curam facilmente essa doença (fictícia, graças a Deus). É claro que o preço da banana já não subiria tanto assim!
Analogamente, os motores Flex têm essa fantástica capacidade de regular o mercado, pois toda vez que a produção do álcool diminui, o preço só não sobe tanto, porque a gasolina pode substituí-lo facilmente com o advento dos carros Flex. Que bom que é assim! Com o tempo, é possível e altamente desejável que os fabricantes desenvolvam dispositivos que aumentem mais e mais a eficiência desses motores; e isso não vai acontecer em decorrência de alguma exigência do governo; mais uma vez, a velha e boa lei de mercado vai se encarregar de incentivar essas coisas. Só mais um exemplo para ajudar; imagine se Volkswagen em parceria com a Bosh desenvolverem uma nova geração do sistema Flex onde o consumo dos seus carros passasse de 9 ou 13 km/litro (álcool x gasolina) para 12 ou 14 km/lt (A x G). O que fariam os compradores de veículos novos se os outros fabricantes não se empenhassem em se igualar à VW? Não é preciso ser engenheiro automotivo para concluir isso.

Depois escrevo sobre um outro problema grave que o Flex nos trouxe: a adulteração da gasolina feita pelos distribuidores desonestos.

Roberto Bandeira - engenheiro
Salvador - Bahia
40
+3 Esteves Marcello
18 Dezembro 2008 - 22:56 pm

Cheguei a este site por acaso, mas achei interessante a teoria do autor...... bom.... temos os pró e temos as pessoas contra..... pq alguem nao faz um teste? tenho um carro 1.0 flex e um 1.6 flex (na verdade é do meu pai), eu poderia calcular o consumo dos dois, tanto a alccol qto a gasolina e alguem aí com carro só a gasolina e só a alcool, com potencias equivalentes, faz o teste, que tal????

Marcelo, engenheiro agronomo e quase engenheiro de segurança sms
41
+4 ...
19 Dezembro 2008 - 00:29 am

As usinas sucroalcooleiras falaram ultimamente em tirar o time de campo se o barril de petróleo abaixasse para menos de US$ 40,00. Este deve ter sido o preço mínimo calculado de acordo com os estoques de insumos que eles fizeram no passado. Antigamente, numa outra conjuntura, afirmavam que o álcool seria viável apenas com o barril acima de US$ 100,00.

Ontem o barril chegou a cerca de US$ 36,00. Apesar de toda pressão dos sucroalcooleiros para que o preço da gasolina não seja reduzido, é questão de tempo para que isso ocorra. Ainda mais agora, com a arrecadação do governo cada vez mais rala e portanto ele estará com uma menor capacidade para subsidiá-los.

Se este preço do barril de petróleo perdurar por um longo tempo, como tudo indica devido à depressão econômica mundial, as histórias que se contam da época do fim do pró-alcool apontam que desta vez também não será nada agradável para os possuidores de carros à álcool.
42
+4 Paulo Gonçalves
19 Dezembro 2008 - 05:22 am

Já comentei mais de uma vez, que os carros FLEX foram criados para usar essa gororoba que é a gasolina comum. Não se sabe nunca quanto tem de álcool misturado.Só o carro FLEX o sabe, e sofre para se adaptar!!
43
-2 Valdir Barbaresco Filho
20 Dezembro 2008 - 10:42 am

Depois de perguntar a vários taxistas com carros 1.0 flex cheguei a conclusão que o consumo urbano fica entre 5 e 6 km/l isto equivale a um um opala 4.1 l original a álcool. Assim vc anda com um carro pseudo moderno, pequeno sem potência, desconfortável, mas na hora de abastecer vc pensa ter uma baita banheira. Por outro lado, o santana 1.6 original a álcool 2005 (este carro existe) faz 15 km/l. Esta informação foi dada pela própria fábrica quando estava comprando um em 2005. Não comprei pois pensara ser mentira este consumo. Três anos depois, num restaurante Italiano perto do Hotel Campo Largo tem um motorista de taxi que possui um santana destes e este falou que o carro fazia em torno de 12 km/l urbano (Detalhe Campo Largo tem bastante subidas e descidas e mais lombadas muitas lombadas).
Ou seja um Santana pesadão original a álcool faz em torno de 15 km/l original a álcool. Imagina esses carrinhos 1.0 originais a álcool.

SDS
44
+3 Telmo Heinen
20 Dezembro 2008 - 14:48 pm

Moda eh uma coisa tao horrorosa que precisa ser trocada a cada seis meses. Fico impressionado como eh que mais de 80% dos brasileiros - popularidade do Lula, se deixam levar por esta conversa de Carro FLEX.

Eh hobvio e ululante que o Motor ah halcool PURO rende muito mais do que estes FLEX "enrolation" promovidos pela Rede Bobo.

Aqui na nossa regiao tem agricultor que comprou dessas camionetes S-10 "FLEX" [Enrolation] e acreditem, não fazem mais de 4,0 km por litro de halcool - Sao obrigados a ter halcool na Fazenda, em tambores, para poder voltar para casa [cidade] sem correr risco de ficar sem combustivel. Coisa ridhicula! E, com esta nossa gasolina nao alcançam 6,0 km/litro... Precisa ter o Tambor de Reserva na Fazenda assim mesmo.

VW Santana 2005: Novembro de 2005, motor do Santana eh o hultimo motor a halcool que foi fabricado.

Eh por isto que os americanos dao risada de nos...

Att, telmo heinen @yahoo.com.br sem pontos e sem espacos
45
-5 aguinaldo
22 Dezembro 2008 - 16:18 pm

tenho um palio 2007/2008 flex faz 8 km c/ alcool à 1,5 reais e 10km c/ gasolina à 2,4 rodei 20000km e tive
uma economia de 2000 reais porem gastei 100 reais para limpar os bicos e trocar os filtros
46
-1 ...
28 Dezembro 2008 - 17:29 pm

Não faz muito sentido perder tempo fazendo este cálculo, mas vamos lá:

Pelo que afirmaram em alguns dos comentários deste site, o carro flex faz em média 4 km a menos que um carro apenas à alcool ou apenas à gasolina.

O Aguinaldo já andou 20.000 km com o seu palio. Assim:
ele gastou 20.000x(1/8-1/12) = 833 litros a mais de álcool
ou gastou 20.000x(1/10-1/14) = 571 litros a mais de gasolina

Ou seja, ele jogou pelo ralo do esgoto:
R$ 1.250,00 (833 x R$ 1,5) se andou apenas com álcool,
ou R$ 1.370,00 (571 x R$ 2,4) se andou apenas com gasolina.
47
0 Telmo Heinen
28 Dezembro 2008 - 20:57 pm

Os argumentos do comentarista acima são tão autênticos e verdadeiros que seu defensor precisou se esconder atrás do anonimato.

Perdeu a credibilidade totalmente. Que feio...
48
0 ...
29 Dezembro 2008 - 22:42 pm

Este sujeito acima pró-anoréxicos (anti-obesos) deve estar com alucinações. Não houve nenhuma defesa de argumentos, apenas matemática, a mais elementar.

Se não compreendeu, esclareço melhor com outro exemplo.

Suponhamos que sua S10 com motor flex faça em média 4 km/l de álcool.
E suponhamos que uma S10 idêntica, mas com motor a álcool, faça 8 km/l nas mesmas condições (a mesma hipótese anterior de uma diferença de 4 km/l, bastante generosa para os flex, se considerarmos os vários comentários anteriores).

Quando tiver percorrido 20.000 km com sua S10 flex, usando apenas álcool, ele terá gasto 20.000/4 = 5.000 litros.

Se tivesse percorrido esses 20.000 km com uma S10 motor a álcool, teria gasto 20.000/8 = 2.500 litros de álcool.

Ou seja, uma diferença de 20.000x(1/4-1/8) = 2.500 litros de álcool.

Portanto, a cada 20.000 km rodados, ele terá desembolsado em média R$ 3.750,00 = (2.500 x R$ 1,5) a mais, em comparação à S10 motor a álcool, supondo que o preço médio do álcool seja aquele sugerido anteriormente.

Conclusão, quanto menor o rendimento característico do motor, maior o prejuízo terá com os flex para uma mesma distância percorrida.
49
+1 Telmo Heinen
30 Dezembro 2008 - 15:31 pm

Comunicacao nao eh aquilo que a gente fala, diz ou escreve, mas sim aquilo que os outros entendem!
Pelo amor de Deus, estou querendo dizer que motor a alcool PURO, desenvolvido para utilizar alcool puro, apresenta muito melhor rendimento que estes "flex" enrolation...

Estes adeptos dos Carros FLEX eles estao apenas seguindo a moda, seguindo as papagaiadas da Rede Bobo. E, moda eh uma coisa tao horrorsa que precisa ser trocada a cada seis meses...

Destesto tambem os que se escondem atras do anonimato para postar seus comentarios aqui.

Sou muito contestador? Sou sim, desde que passei a submeter todas as informacoes pelo crivo do seguinte Ditado: " A primeira vez que você vier a mentir e eu acreditar, a culpa serah sua. A segunda, serah minha" (THeodor Boehme)
Deduzindo, basta conferir as informações recebidas para se tornar um contestador. Especialmente para os jornalistas, numeros sao sempre uma "Má Temática"

Att. telmo sem pontos e sem espacos.
50
+4 CARLOS ALMEIDA
01 Janeiro 2009 - 17:35 pm

CARO TELMO HEINEN CONCORDO COM SUAS OPINIÕES, PORÉM É UMA PENA ESSAS INFORMAÇÕES SÓ ALGUNS GATOS PINGADOS PODEM TER ACESSO. SOBRE A CULPABILIDADE DA GLOBO EU AINDA NÃO CONSEGUI ENTENDER SEU PONTO DE VISTA NESTE CASO. SABEMOS QUE AS EMISSORAS DE TELEVISÕES SOBREVIVEM DE ANUNCIANTES ENTÃO A MEU VER GLOBO ESTA APENAS CUMPRINDO SEU PAPEL E HONRANDO SEUS CONTRATOS COM AS MONTADORAS. O QUE PODE ESTAR OCORRENDO A MEU VER É QUE A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS, PERGUNTE AO POVO QUAL É O MELHOR CARRO BRASILEIRO A RESPOSTA QUE VOCE OUVIRÁ SERÁ O GOL, EU CREIO QUE ISSO VALE PARA O CARRO FLEX TAMBEM. É UMA PENA NÓS BRASILEIROS NOS CONTENTAMOS COM A OPINIÃO ALHEIA. SÓ PARA EXEMPLIFICAR : HÁ UM GRANDE PRECONCEITO SOBRE OS CARROS AUTOMÁTICOS, QUE GASTAM MUITO, SÃO LENTOS E DE MANUTENÇÃO CARA.... TUDO CONVERSA FIADA AS PESSOAS TEEM MEDO DO NOVO E DAQUILO QUE ELA AINDA NÃO PROVOU EU CREIO QUE O CARRO A ÁLCOOL PODE ESTAR ENQUADRADO NESTE QUESITO POIS QUANDO LANÇARAM PELA PRIMEIRA VEZ NÃO FOI UM SUCESSO PLENO ENTÃO FICOU FADADO AO FRACASSO, HOJE A TECNOLOGIA É OUTRA E ESSE PRECONCEITO DEVE SER QUEBRADO FACILMENTE COM AJUDA DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO.
51
+3 Menau
28 Janeiro 2009 - 13:35 pm

Alguns pontos a acrescentar:
1- Aparentemente um carro com motor projetado somente apra o álcool apresentará uma autonomia maior do que a de um flex mas não igual a de um motor a gasolina. Isto posto seria razoável um consumo urbano de álcool de 8 litros para o carro á álcool, 6,5 para o flex e 10 para o a gasolina. Ou seja, na comparação carro à alcool x carro flex, diferença de +- 20%.
2- Esses 20% de ' prejuízo' são o preço de se ter:
a) possibilidade de numa viagem longa abastecer com gasolina e ter a autonomia aumentada em 45%, p. ex, ao invés de parar a cada 440 km (40 l x 11km/l álcool), poder parar para abastecer a cada 640 km(40 l x 16 km/l) , com gasolina.
b) segurança de poder escolher por qual combustível pagar, não ficando na não nem de sheiks nem de usineiros;
c) não ser surpreendido numa estrada remota que aqule posto único da região tem só álcool ou só gasolina;

A tecnologia flex não é perfeita, mas não deve ser abandonada e sim aprimorada.
52
+2 Paulo Gonçalves
28 Janeiro 2009 - 17:24 pm

Estou muito contente com meu carro Flex... Só ele é capaz de engulir esta gororoba braba que é nossa gasolina...
53
-1 Augusto Arruda
05 Fevereiro 2009 - 14:15 pm

Contra todos os fatos apresentados, ele os ignora e continua jogando seus dados falsos e tocando em frente! Exemplo: 13 vs 17 km/l entre um carro flex e um só gasolina! Absurdo total. É só verificar os testes das revistas especializadas. O consumo dos flexs é igual ou um pouco melhor por causa da maior taxa de compressão.
54
-3 Telmo Heinen
05 Fevereiro 2009 - 15:51 pm

Caro Arruda, de uma vez por todas: O argumento é o seguinte, um motor especialmente construido para usar etanol puro sempre terá desempenho melhor do que um motor FLEX que esteja usando etanol. Isto é elementar.
O inverso é verdadeiro para a Gasolina. Flex gasta menos gasolina do que o motor exclusivo a gasolina.
Certo mesmo estão os americanos com seu E-85 (85% de etanol + 15% de gasolina) e um motor especifico.
Estes argumentos não tem nada a ver com os preços, que aliás são formados pelo mercado.
55
+3 ...
06 Fevereiro 2009 - 00:45 am

Quando se fazem comparações entre os rendimentos dos flex e dos motores exclusivos a gasolina, é necessário deixar claro qual o tipo de gasolina foi usado nos testes; seria este tipo vendido atualmente, com mais de 20% de álcool?

Alguns gastaram tanta saliva (teclado) para explicar o efeito da taxa de compressão do motor sobre o seu rendimento. Agora omitem que a taxa de compressão ideal dos antigos motores a gasolina é obtida, obviamente, com gasolina pura.

Provavelmente, a taxa de compressão ideal dos flex está mais próxima para esta mistura de mais de 20% de álcool. Uma maneira pouco sutil de enfiar goela abaixo dos consumidores este motor genial, uma vez que se proíbe a comercialização de gasolina pura.
56
+1 Augusto Arruda
06 Fevereiro 2009 - 11:57 am

"Flex gasta menos gasolina do que o motor exclusivo a gasolina."
Correto. E carro flex gasta, com álcool, um pouco mais (menos de 10%) que um carro exclusivamente a álcool, que têm maior taxa de compressão.
Ocorre que esse maior consumo com álcool é amplamente compensado pela FLEXIBILIDADE no uso do combustível mais compensador. É simples, álcool até 70% do preço da gasolina, eu uso álcool e estou economizando.
57
-3 Telmo Heinen
08 Fevereiro 2009 - 21:28 pm

Repito e ratifico. O Carro FLEX é fruto da Midia abobalhante, da moda. Moda é uma coisa tão horrorosa que a cada seis meses precisa ser trocada.
Não duvidem. A obsolescência planejada e a obsolescência perceptiva estão sendo muito bem aplicadas pela turma "americana" do merchandising.

Minha tese foi sempre a mesma. Qualquer motor especificamente desenvolvido para etanol puro, teria sempre desempenho mais favoravel do que o motor FLEX.

A "comparação" naturalmente, no reclamado, é contra gasolina pura. Ninguém aqui éingenuo a ponto de "pensar"que seria uma "adulterada" com 20 a 25 % de etanol... Isto é outro assunto: Qual é a melhor ? Pura ou com adição de álcool ?

Ambientalmente é a adicionada de etanol!

Este assunto já tem 60 respostas. Para mim chega!
58
-2 Jones
19 Fevereiro 2009 - 14:58 pm

Esse artigo não tem base suficiente para provar nada.

F A I L.
59
+1 DEX RINDO ATOA....
24 Fevereiro 2009 - 19:07 pm

gente é muito simples... quem quiser acompanha o futuro dos carros.... compra um FLEX, agora que quer andar com carro exclusivamente a ALCOOL... q ande d carroça..... meu carro é 1.0...faço 12km por litro... e adoro decidir q tipo de combustivel vou usar.... tem lugares q o alcool é mais caro... mais quando estou em São Paulo, sai muito mais em conta..... aaaah lembrando para quem gosta d carro só a alcool.... todo inferno eu vejo meu visinho se matando para ligar a merda do carro dele... e é um Satana do ultimos q lançaram a alccol...
60
-2 alvin
01 Março 2009 - 20:12 pm

Tenho um passat 1.8 alcool 87.
Motor original 0km recém instalado,e carburador novo, nada de reco-reco.!!!!!

Fiz 11,3 km/l entre estrada e transito e 13,4 km/l só na estrada.(media de 100km/h)!!!!

E isso porque é carburado e álcool.!!!!
61
+3 alvin
01 Março 2009 - 20:15 pm

Não tenho qualquer problema de partida em dias frios,.. só para complementar....
62
+13 JOSÉ RUBEM
10 Março 2009 - 21:22 pm

Tive um gol 1.6 ano 2003 93 cv só alcool que fazia 5,5 Km/l em trânsito travado em bh
Com o atual Fox flex 1.6 ano 2008 101/103 cv faço 5.8 Km/l com alcool em trânsito travado em bh
Viajo com frequência com um Golf 1.6 ano 2001 com 100 cv que faz 12.5 Km/l (5 passageiros) Br 381 que vai
para SP
Na mesma rodovia viajo com o meu Fox flex (com gas) nas mesmas condições do Golf obtendo peformace identica
O que pode fazer com que o carro flex gaste mais combustivel é a demora do sistema de gerenc iamento em identificar o combustívl (álcool ou gasolina) em uma distancia de 5 Km aprox.
Estou satisfeito com o meu carro flex e não vejo diferença de gasto significativa entre carro flex ou outro carro só gasolina ou álcool.
63
+5 Missao Tanizaki
13 Março 2009 - 12:20 pm

Tudo que se comento sobre Motor Flex refere-se a Primeira Geração da Tecnologia - toda Primeira Geração sempre vem cheio de problemas, no caso a questão da Taxa de Compressão Fixa.

Na Europa já há Projeto para Desenvolvimento de Motores Multi-Flex de Taxa de Compressão que se ajusta segundo o tipo de combustível utilizado. Salvo engano o Motor pode funcionar à gasolina, alcool, gás natural e outros combustíveis.

A FIAT do BRASIL vinha desenvolvendo / adaptando MOTOR DIESEL para funcionar com ETANOL para veículo pesados, mas parece que já recebeu Cartão VERMELHO. Se esse tipo de Motor fosse liberado no Brasil, posteriormente passaria a ser utilizado em carro a passeio, com isso teríamos veiculos muito mais econômico - certamente os interesses dos Senhores do PETRÓEO falou mais alto.

MISSAO TANIZAKI
Fiscal Federal Agropecuário
Bacharel em Química
(Em vias de ser MUDADO)
Esplanada dos Ministérios, Bloco “D”, Sala 346-B, Brasíla/DF

TUDO POR UM BRASIL / MUNDO MELHOR
64
-3 endrigo
13 Março 2009 - 12:36 pm

na minha opniao , acho que não é esse absurdo todo o carro flex como estão falando
pois estou super contente com o meu
tive um fiesta 2003 completo que tirei em 2003 zero que fazia 7,5 km/l na cidade e 12 n a estrada e este era so movido a gasolina
e hj em dia tenho um fiesta completo 2009 e esta fazendo 8 km/l no alcool e 9,8 km na gasolina na cidade e na estrada no alcool ele faz 10 km /l , na gasolina ainda não viajei (essa media tirei com o veiculo com aapenas 200km rodados e hj em dia ele tem 2700km e tem 20 dias de uso)
so que eu estava observado uma coisa a taxa de compressao dele é 12,8:1
este meu fiesta que tenho hj em dia eu so sei que combustivel eu estou andando se eu souber o que abasteci , pq não se nota diferença nenhuma, e nem cheiro de qual combustivel eu estou usado , pode encostar o nariz no cano de descarga
vc pode ligar de manha tanto na gasolina como no alcool que ele pega no beliscao e anada frio igual nos dois como se estivesse sempre como o motor quente
vc não nota nada quando ele esta no alcool
ja notei que tem diferença na taxa de compressão de um motor fex de uma motadota para outra o fiesta como ja disse tem a taxa de 12,8:1 e quanto os palios são 11:1
e tbm não seria problema para viajar para o uruguai com carro flex , pq senão seria problema para os so a gasolina , pq eles tabem sao preparados para trabalhar com a nossa gasolina que tem 25% de alcool
e tem mais pra natureza e melhor o uso do alcool do que da gasolina que é bem mais poluente
e sonda que ve se a mistura do ar combustivel tem os dois tanto no felx com no que for com um combustivel so
eu tinha um vectra a pouco tempo a traz no ano de 2008 e ele fazia 6,2 com um litro de gasolina ele era um 2.2 mpfi e queimo a sonda que faz a leitura dos gazes emitidos pela combustao e ele era movido so a um combustivel...não sei se por causa disso a sonda dele não pasou de 200,00 reais e foi comprada zero
fora tudo isso vc tem a liberdade de escolher o com bustivel que vc quiser e que valer a pena
65
-1 André
25 Abril 2009 - 10:10 am

Telmo Heinen, você fala que os brasileiros seguem a modinha do carro flex, mas se não fabricam mais carros exclusivos à álcool e carros somente à gasolina são apenas os modelos mais caros, ninguém está seguindo moda nenhuma, as pessoas estão apenas comprando o que está disponível.

E quem está certo, você ou o autor do texto? Você diz que um carro flex andando com gasolina tem desempenho melhor do que um carro exclusivo à gasolina, enquanto o autor diz que um carro flex faz 13km/l de gasolina enquanto o exclusivo faz 17km/l. Alguém está falando besteira.

Você não é o dono da verdade, o problema não é seu se as outras pessoas gostam de celular pré-pago, consórcio, etc... Vai comprar um Santana à álcool e ficar refém dos usineiros cretinos. Quando eles estavam mal das pernas, lá foi o governo colocar mais álcool na gasolina. O que aconteceu quando as coisas melhoraram? Tacaram o preço o álcool lá em cima e foram vender açúcar.

Se quer ser radical, que seja com inteligência.
66
0 Telmo Heinen
25 Abril 2009 - 18:43 pm

Eis a questão. Discute-se sim quantos seguem a Midia Abobalhante e quem são os demais.
A atual falta de opção foi provocada justamente pela empatia generalizada dos abobalhados seguidores daquilo que a midia lhes "plantou" no subconsciente, por interesse em conluio de produtores de álcool, a Rede Bôbo e as Montadoras de veículos.

A alguns dias o "Pai do PROALCOOL" [Jose Walter Bautista Vidal] declarou a um jornal que os motores FLEX eram uma embromação... e são!

Este fenômeno será motivo de "Tratados" nos livros de história dentro de algumas décadas.Quem viver, verá!
67
0 Weber Câmara
28 Abril 2009 - 06:34 am

Concordo com alguns comentários realizados, mas os flex vieram para ficar e não adianta chorar, hoje é comercialmente inviável um motor que trabalhe apenas com um tipo de combustível. Mas porque o governo não libera a utilização de motores à diesel para veiculos de passeio, hj em dia o preço do diesel já não possui os subsídeos que existiam antigamente e não existe mais motivos para a proibição, é claro que também não adianta liberar o motor a diesel e manter as abusrdas taxas de impostos para este tipo de motor, mas seria uma alternativa interessante se o motor multicombustível citado em comentário anterior pudesse ser desenvolvido e não comprado e engavetado como aconteceu com o "revolucionário" motor elko. Afinal se o brasil já está pensando em faturar vendendo tecnologia para o combustivel alcool porque não desenvolver mais fortemente o bio diesel exclusivamente de fontes renováveis? seria interessante.
68
0 Jaime Pereira
07 Junho 2009 - 21:04 pm

Tinha um carro 2.0 gasolina e troquei por um 1.0 flex 0km em 2007.
Acompanho o consumo mensal durante anos com mesmo trajeto.
Antes: 53,33 reais/ semana - manutenção ano 550,00 - seguro 1100,00 - licenciamento 880,00
Atual: 31,11 reais /semana - manutenção ano 280,00 - seguro 720,00 - licenciamento 1083,00
Conclusão: Carro novo quitado.
Trajetos longos uso alcool e misto uso 12/28l gasolina/alcool (até agora tudo ok).
10.9 media 100km/h
69
+4 Ariovaldo J. Carvalho
07 Julho 2009 - 21:59 pm

Eu estava lendo estes comentarios e notei, que ninguém parou para pensar e comentar sobre a poluição que estas mudanças de carros a gasolina e a alcool para o flex, podem causar.

Vejamos o motor a alcool e gasolina: A principal técnica dos motores alimentados com álcool está no seu alto rendimento global, proporcionado pelo alto número de octanagens do álcool, que permite uma elevação na taxa de compressão do motor. Esse elevado número de octonagem possibilita que a taxa do motor seja aumentada 12:1, taxa esta que, se o motor fosse alimentado com gasolina, ( NO = 73 ) não poderia superar o valor de 8:1 sem perigo de ocorrência de detonação. A possibilidade do uso desta alta taxa de compressão possibilita um aumento no rendimento termodinâmico do motor que obviamente incidirá sobre o rendimento total, como é demonstrado a seguir:
Sendo o rendimento termodinâmico o produto do rendimento térmico pelo indicado  th =  te x  i
Rendimento térmico para o motor a gasolina 53% .
Rendimento térmico para o motor a gasolina 57%.
Calculando o valor dos rendimentos indicados do motor alimentado com álcool e o com gasolina, em relação ao ciclo teórico do motor a gasolina temos:
Para motor alimentado com álcool  i = 0,78
Para motor alimentado com gasolina  i = 0,65
Considerando, o valor do rendimento mecânico igual a:
 m para o álcool = 76%
 m para a gasolina = 81%
sendo  =  te x  i x  m
 álcool = 34%
 gasolina = 27%
Esses valores do rendimento total do motor alimentado a gasolina e a álcool podem ser facilmente comprovados através da seguinte fórmula do rendimento total em função da quantidade de caloria fornecida, se compararmos dois motores semelhantes, de mesma característica técnica.
 = 632/ Cs x Pci
Cs = consumo específico
Pci = poder calorifico inferior do combustível
Os valores para o motor alimentado a :
Gasolina Álcool
Cs 0,22l Kg/cvh 0,286 Kg/cvh
Pci 10600 Kcal/kg 6400 Kcal/kg

 gasolina = 27%
 álcool = 34%
O valor do rendimento mecânico do motor a álcool é menor do que ao da gasolina, devido ao aumento de Pressão média efetiva onde suas forças componentes produzirão um aumento da força de atrito, diminuindo portanto, o rendimento mecânico.
O rendimento total é a razão entre o trabalho utilizável no eixo do motor e trabalho equivalente ao calor fornecido pela queima do combustível.
Quando fornecemos uma certa quantidade de energia a um motor, somente uma pequena quantidade desta é que se transforma em trabalho útil, sendo o restante eliminado sob forma de calor
Em um motor a gasolina somente 27% da energia é aproveitada, enquanto que o mesmo motor, otimizado para o álcool aproveita 34% .
O motor a álcool produz 7% a mais de trabalho útil do que o motor alimentado a gasolina, portanto o desperdício de energia será menor que quando utilizamos a gasolina
70
+2 Ariovaldo J. Carvalho
07 Julho 2009 - 22:03 pm

Aqui esta a continuação do comentario acima....

Motores Flex: Mais antes devo lembrar a voces que o uso de bi-combustível foi possível devido ao aumento de taxa de compressão, de forma que tais motores flex funcionam com taxas de 10,5:1 e com outras adaptações elétricas e de gerenciamento eletrônico. Pelo que foi exposto, a confirmação fica estabelecida que: "Quanto maior a relação volumétrica do motor, maior será o rendimento térmico que se traduzirá em potência e torque" . Agora vamos lá no motor flex: Hoje quase 100 % dos carros (aqui estou tirando os carros a diesel) fabricados no brasil saí com motor flex fuel, que rodam com qualquer proporção de álcool (etanol) e gasolina. E, apesar de no mercado desde 2003 (VW Gol Total Flex), ainda surgem dúvidas de como realmente esses carros funcionam e quais as vantagens e desvantagens de usar cada combustível.
VW Gol Total Flex 2003 – Primeiro flex do BrasilAo contrário do que muita gente pensa, a tecnologia flex surgiu nos EUA no início da década de 90, para combater a dendência de combustível dos países do Oriente Médio através do E85 (mistura 15% gasolina e 85% álcool). A deficiente produção de etanol, (que lá é feito a partir do milho) freou a produção. Já no Brasil, acostumado com o uso do álcool proveniente da cana-de-açúcar desde a década de 80, essa idéia pegou. Ainda mais com o incessante combate às emissões poluentes, preocupação com o aquecimento global e busca por novas fontes de energia. O motor flex pode rodar com dois combustíveis basicamente porque um computador ligado ao motor e à uma série de sensores mede propriedades dos gases emitidos e define qual a proporção de cada combustível que está sendo usada, controlando o motor da maneira mais efetiva para aquela situação. Para o consumidor, a principal razão para escolher um combustível ao invés de outro está no bolso. O álcool chega a custar metade do preço do que a gasolina. Se o que se busca é apenas economia, deve-se multiplicar o valor da gasolina por 0,7. Se o resultado for mais barato que o álcool, deve-se usar gasolina. Caso contrário, álcool. Mas existem mais diferenças entre os dois combustíveis. O álcool proporciona uma maior potência para o motor, que, em contra partida consumirá mais (isso significa menos km/l). A gasolina, por sua vez, tem propriedades lubrificantes melhores do que a do álcool, o que foi solucionado com os carros flex tendo algumas peças feitas de diferentes materiais que satisfaçam a circulação dos dois combustíveis dentro do motor. Outra adaptação significativa foi a criação de um mini-tanque de gasolina para partida do carro em baixas temperaturas, já que, o álcool, quando está frio, não favorece a partida do motor. Tirando essas adaptações, um carro flex é basicamente o mesmo que um carro que funciona somente com gasolina. Recentemente foram introduizidas no mercado algumas motos com motor flex, que ainda não são tão populares quanto os colegas de quatro rodas. Existem também os motores tetrafuel (álcool, gasolina brasileira (que tem 20% de álcool), gasolina pura (como a existente em outros países da América Latina e da Europa) e gás natural veicular, o GNV. O Brasil, por sua vez, tornou-se referência mundial nessa tecnologia. Com toda a gasolina e álcool que precisa para sua frota produzidos internamente, o país deve se tornar um dos maiores exportadores de petróleo e etanol nas próximas décadas.

Conclusão: O motor flex realmente gasta mais combustivel do que um carro mono combustivel, e esta queima a mais de combustivel com certeza irá poluir mais o ar que respiramos. Eu não estou falando de economia e da possibilidade de na falta de um combustivel eu utilizar o outro, estou falando que deveria ter carros flex, tetra, e mano combustivel, como varios colegas acima mencionou. Fica aí uma duvida, será que vale a pena ter um carro flex, sabendo que se eu tivesse 2 carros um a gasolina e outro a alcool eu estaria emitindo menos gases carbonos na atmosfera com a mesma economia, porém com um custo inicial maior, mais custos que vale a pena para nosas futuras gerações.
71
+2 ...
09 Julho 2009 - 22:04 pm

Muitos papagaios vêm repetindo a ladainha que começou no governo, a respeito da superioridade da cana em relação ao milho para a produção do etanol, mas sem apresentar nenhum argumento. E para complicar, a comparação é feita entre a cana brasileira e o milho norte americano. Que tal apresentarem algumas provas antes de repercutirem comentários duvidosos?

A agricultura norte americana é altamente mecanizada, uma vez que não se encontrariam bóias frias norte americanos dispostos a cortar 10 toneladas diárias de cana, usando facões como ferramenta, para no final do mês receber um salário em torno de US$ 500,00. Provavelmente, a legislação norte americana enquadraria isto no mínimo como trabalho escravo.

Um agricultor norte americano que estivesse disposto a vender uma tonelada de cana por cerca de US$ 15,00 seria imediatamente internado num manicômio. Mandiocultores brasileiros se dizem entrar no prejuízo quando a tonelada da mandioca caiu para cerca de US$ 60,00.

Do milho se extraem, além do amido usado na fabricação do etanol, um subproduto mais nobre que é o óleo. E assim como com a cana, seus resíduos podem ser usados para gerar energia nas fornalhas.
O fato do milho ser inviável para a produção de etanol, mesmo com a produção em larga escala dos norte americanos, lança dúvidas sombrias sobre a produção a partir da cana. É idiotice acreditar que se fosse viável como apregoado, os ianques já não teriam à disposição toda a mais moderna tecnologia para a produção canavieira. Enquanto isso, o subsídio aos usineiros corre solto em terras tupiniquins.
72
+2 Alê
16 Julho 2009 - 23:10 pm

Aqui estou me preparando para comprar meu primeiro carro e decido pesquisar se compensa ou não comprar um Flex... e o que encontro? uma disputa ferrenha entre defensores de monocombustíveis e bi-combustíveis, apreciei a discussão entre as várias teses e suas "defesas"... me deu alguns esclarecimentos técnicos, mas creio que a decisão final caberá a mim mesma.

Caro Telmo Heinen, entendi a sua colocação (aliás da primeira vez que vc falou) sobre o rendimento do carro puro alcool, em relação ao flex, mas creio que vc não se conforma e jamais se conformará do tão afamado motor (puro alcool) ter saído de linha, espero que por sua sanidade ele volte um dia...

Sobre a sua opinião em relação a opinião pública geral (controlada, ditada, definida, seja como for, pela "MIDIA EM GERAL" não sei o que tem contra a emissora citada repetidamente, mas ela não é a única a atuar neste país, e todas agem querendo vc admitir ou não com o mesmo propósito e interesse) SARTRE explica: O INFERNO SÃO OS OUTROS.
73
0 Rafael
07 Agosto 2009 - 06:34 am

Ele comentou sobre o consumo do carro Flex , o consumo do carro 100% Gasolina, mas não comparou o consumo do carro 100% Álcool em relação ao Flex. Desse jeito não se tem opnião. o meu é flex, e realmente não compensa colocar gasolina, o consumo é pouca coisa melhor, mas comprei flex só pra rodar em Alcool mesmo, caso haja uma cirse de Alcool eu possa rodar com Gasolina.
Mas desconheço da Hipótese de comprar um carro 100% Álcool, as empresas não fabricam mais, ou é Flex ou é só Gasolina.
Abraço.
74
-1 JOSÉ RUEM
17 Setembro 2009 - 19:06 pm

Recentemente, fui de BH a Cachoeira do Campo,distrito de Ouro Preto (ida e volta = 160 Km)
Fui no meu carro fox flex com 103 cv gastando 15 l aprox. de álcol (4 passageiros)
Minha cunhada foi no seu carro, um golf, 100 cv usando gasolina gastanto aprox. 12 litros (4 passageiros), carro não flex.
Preço do álcool: 1,43
Preço da gasolina: 2,29
Façam a conta para ver se vale a pena ou não andar com o carro flex com álcool?
75
+2 Telmo Heinen
18 Setembro 2009 - 19:35 pm

O que queremoas dizer é que poderia "valer a pena" muito mais se em vez de um motor FLEX tivesse um motor especifuico à álcool.
O motor FLEX é excelente para andar à gasolina. Esta diferença de preçoi é circunstancial.
Estamos analisando o rendimento energético porque o preço da gasolina é politico.
76
+3 Luiz
23 Setembro 2009 - 20:01 pm

Gostaria de um comentário do senhor Thelmo sobre a questão ecológica envolvida no consumo de um carro a gasolina. Não é somente uma questão de volume de combustível consumido e sim do tipo de combustível. Pensando nisso, vale a pena utilizar a gasolina?

Ainda, hoje, em 2009 (Set), já vemos a decadência dos carros movidos pelo combustível fóssil (pelo menos em valor) e o surgimento do e-Flex, ou seja, algumas das vantagens apontadas anteriormente para sustentar a hipótese flex-enrolation já estão sendo derrubadas. Acredito que a versatilidade é a melhor opção. Claro que ainda não é um sistema perfeito (mas está progredindo, pelo menos lentamente) e talvez nunca seja. No entanto, apostar num carro movido somente a álcool é uma loucura e num movido somente a gasolina, um descaso ambiental (sendo que há uma alternativa).

Com relação à colocação feita por um abobalhado adolescente dono de um carro de 326hp, infelizmente hoje os tempos não estão para pensar e viver num luxo e conforto total. Crise energética e demais problemas ambientais são uma realidade incontestável. Pena que muitos ainda não têm inteligência suficiente para perceber isso e você (Sr. Thelmo) há de concordar. Felizmente muitos homens possuem um pouco menos dinheiro e um pouco mais de pênis e não precisam de carros grandes e potentes para suprir suas necessidades básicas.

Gostei bastante do seu ponto de vista e concordo com o senhor quando diz que a jogada de marketing foi fabulosa, isso também é inquestionável. Mas, como percebeu, deixei meu ponto de vista bem evidente e contrário ao seu. Parabéns pelo artigo. Gerou uma discussão bastante interessante, da maneira como nunca tinha visto.
77
+1 JOSÉ RUBEM
24 Setembro 2009 - 19:43 pm

OI TELMO HEINEN...
EU O ACHO UM CARA INTELIGENTE E DE VISÃO.
PERCEBO APENAS, QUE VOCÊ NÃO QUER DAR O BRAÇO A TORCER PARA UMA REALIDADE QUE VEIO PARA FICAR, OU SEJA: O CARRO FLEX, E A IMPORTÂNCIA DELE NO CRESCIMENTO SÓCIO-ENCONÔMICO DO PAIS.
OS MOTORISTAS RODAM MUITO MAIS TRANQUILOS SEM SE PREOCUPAR COM CRISES DE ÁLCOOL OU GASOLINA, E FELISMENTE, QUE MAIS SAI GANHANDO É O SER HUMANO EM TERMOS DE QUALIDADE DO AR QUE RESPIRA.
78
+1 Eduardo Moska
25 Setembro 2009 - 07:55 am

... em parte. Está certo que um carro somente a alccol seria mais economico, mas não dá para garantir que no futuro teremos alccol sobrando nos postos. Quem produz gasolina acaba só podendo produzir gasolina, mas quem produz alcool tem outras possibilidades. A crise que ocorreu no passado com a falta de alcool não foi técnica e sim economica. Os produtores queriam forçar o aumento do combustivel e com isso pararam de fabricar o alcool. Eles conseguem fazer isso porque tem outros mercados para a matéria prima (açucar), coisa que não acontece com a gasolina. Hoje fica dificil existir uma crise economica do alcool por causa dos carros flex.
79
+2 Telmo Heinen
25 Setembro 2009 - 16:37 pm

MMA e Ibama classificam carros por emissão de CO2 e poluentes.O cidadão passa a contar com dois instrumentos para conhecer as emissões de gás carbônico e de outros poluentes por carros de passeios: a Nota Verde e o indicador de CO2 que o Ministério do Meio Ambiente e o Ibama lançam hoje.

Fonte: http://servicos.ibama.gov.br/ctf/publico/sel_marca_modelo_rvep.php

Nota: Nos EUA e na Europa eles foram mais inteligentes, inventaram o E-85 e o E-70 para o inverno deles ou aseja, mistura de gasolina no álcool para melhorar o desempenho.
80
0 Luiz
25 Setembro 2009 - 22:02 pm

Não entendi com relação a que você diz que os EUA e Europa foram mais inteligentes. Em que um sistema como o E-85 e E-70 poderia auxiliar por aqui? Já há uma mistura álcool/gasolina no nosso combustível. Isso pode ser melhorado?

Abs
81
0 Telmo Heinen
28 Setembro 2009 - 19:59 pm

Enquanto nós "pioramos" o poder calorifico da gasolina adicionando álcool, eles pensaram diferente: Preferiram adicionar gasolina ao álcool para melhorar o poder calorifico deste...

Flex? é enrolation...
82
0 Raphael
30 Setembro 2009 - 05:26 am

em breve teremos o ótimo motor a diesel nos carros populares, e ai sim veremos o que é economia e desempenho. Nos EUA ja é uma realidade a anos.
83
+2 Rodrigão
04 Outubro 2009 - 14:30 pm

Raphael, O problema aqui no Brasil é que a legislação não deixa carros de menor capacidade de carga andarem com diesel. Quem já não viu ou ouviu falar de gente que tinha aquelas "pampa" antigas, ou similares, e botou motor diesel nelas?

Concordo com o autor, nos quesitos de flex ser bem pior em consumo do que o carro só a gasolina ou álcool. Tenho uma Xsara Picasso a gasolina, e apesar do motor ser 2.0 16V, seu consumo é melhor que o da 1.6 flex abastecida com gasolina. E carro 1.0 pra mim sempre foi enganação... tive um fiat palio, que tristeza pra andar na estrada! Vale a pena ser mais econômico (pra andar a 60Km/h), se na hora da subida ou na ultrapassagem o "pé na tábua" sobe o consumo pra igual ou mais do que um carro de maior cilindrada? E o susto que a ultrapassagem traz... Tive também um palio 1.8 flex... fazia 5 km/l no álcool na cidade, com o ar ligado. Na gasolina, fazia 6-7km/l. Nem a concessionária soube explicar, tampouco resolver este problema de consumo "V6". O meu carro atual faz 8 Km/l na cidade, e 13,5 km/l na estrada (ambos com ar ligado). Carro flex nunca anda no ponto e taxa de compressão corretos para seu tipo de combustível predominante naquele momento. Menos ainda no Brasil onde o dono do posto coloca solvente na gasolina e água no álcool, para obter mais lucro. Aqui temos gasolina comum, aditivada, premium, podium, coquetel molotov e por aí vai! Não adianta "adaptar" o motor para utilizar os dois combustíveis (que é o que infelizmente as montadoras de sistemas eletrônicos Bosch, Marelli, etc, vendem, dizendo que é o melhor), pois para obter a melhor relação rendimento (potência, torque, taxa de compressão, pulso de injeção, abertura de bicos, etc) x consumo (quantidade e qualidade do combustível), as variáveis a serem monitoradas a cada milissegundo são muitas, mas muitas mesmo. Tenho certeza que a gente chega lá, mas o atual estágio de desenvolvimento das injeções não nos dão este retorno apregoado pelos fabricantes, não.

Procurem e leiam opiniões na net sobre diversos modelos e fabricantes, em carros que têm opções flex e gasolina no mesmo modelo e cilindrada. Vocês irão se surpreender com a diferença relatada no consumo.
84
+1 Sérgio Lima
21 Outubro 2009 - 19:58 pm

É, depois de ler tudo isso aí, vou pegar meu carro e trocar por uma bicicleta, pois o único a usar alcool será eu, e além do mais, não irei poluir o ar.

Abraços BRASILLLLLLLL !!!!!!!!!!!!!
85
+1 Jhonny
22 Outubro 2009 - 10:27 am

Flex é desvantajoso pq a taxa de compressao do alcool em relação a gasolina é gritante!!!
Tenho um gol 1.6 CHT a alcool e faço 10km/litro na cidade com ele.... e agora.... para os irritados que abordam o assunto para o lado positivo do flex.... o que vcs me dizem sobre isso???!! sera q o flex 1.0 vai levar vantagem em cima disso??? As propagandas são inevitaveis e infelizmente a maioria dos brasilieiros cairam nessa!! Um colega meu tem uma parati 1.8 ano 93 e faz 8km/litro no alcool... mas uma vez.... cade a vantagem do flex??? Para os q defendem o flex, me digam aonde q eu compro um uno por exemplo "GLS 1.8" que faça essas proporções e com manutenção similar aos carros populares de hj?????????
Sim... poisé.... percebe-se que ao decorrer do tempo a midia toma conta das pessoas... fora disso é vantagem vc comprar um carro 1.4 sem ser flex ou superior a isso!!

Um outro exemplo: um colega meu de santa catarina tem um gol 2002 AP 1.8 turbo a alcool com 8 bicos injetores e modulo progamavel fazendo 7km/litro na cidade!! Definitivamente o termo "flex" nos dá ideia somente de comodidade... mas de economia nenhuma!!
86
0 milton junior
17 Novembro 2009 - 13:25 pm

POR MERO ACASO, EXISTE A POSSIBILIDADE DE SE REGULAR UM MOTOR FLEX COM OS VALORES DO MOTOR SOMELTE A ALCOOL, E USA-LO SOMENTE COM ALCOOL (CLARO) , SE ISSO FOR POSSIVEL SERÁ QUE O CINSUMO MELHORARIA?

SONHO EM TER UM GORDINI ZERO A ALCOOL, KKKK
87
-1 David
24 Novembro 2009 - 18:58 pm

A opção entao aí seria ter 2 carros um a gasolina e outro a alcool, qndo a gasolina tiver barata vc pega um e vice versa. É isto que voces defendem?
Meu carro é um flex, ligo o carro e vou embora toda vez que preciso, meu visinho fica lá esquentando o carro maior tempão, prefiro durmir esse tempo. hehehe
88
+2 Renato Abras
25 Novembro 2009 - 08:41 am

Concordo plenamente com o autor do artigo, e digo mais, não é preciso fazer nem conta para "sentir" pelos comentários de quem tem carros com estes supostos motores "modernos" batizados de FLEX para notar que são beberrões, comparando com a geração anterior de motores com injeção eletronica (esta sim uma verdadeira evolução pois consumia menos combustivel e emitia menos poluentes). Enquanto no resto do mundo o foco se volta para os carros hibridos e eletricos, estes sim tecnologicamente evoluidos, que incorporam altissima tecnologia e conseguem fazer até mais que 30 Km/l com gasolina, aqui em nosso país, ficamos discutindo o motor FLEX, que a indústria empurra como se fosse o "ó do borogodó", mas que infelizmente preciso concordar, se trata de enrolação grossa para o nosso lado. Além de tudo o motor FLEX é anti ecológico, pois gastando mais combustível, só contribui para o aumento das emissões de carbono. O brasileiro deveria se informar mais, pequisar mais, ver o que se passa fora do brasil, assistir menos as novelas da rede globo, e assim deixar de levar tanto ferro. O ultimo ferro recente que me lembro partiu do nosso governo, que reduziu o IPI para os carros novos e ferrou com o mercado de usados. Enquanto o desconto nos novos foi de até 7%, o pobre do brasileiro, que normalmente precisa vender seu usado para comprar outro, viu o mercado de usados instantâneamente despencar 20% em média, o que acarretou um prejuizo mais uma vez nas costas do nosso sofrido povo, que paga por Honda Civic e leva Gol 1000. E a propaganda massiva mais uma vez funcionou... Pensem nisto!
89
+2 Barroso
26 Novembro 2009 - 12:28 pm

É o seguinte, os engenheiros já afirmaram que os carros FLEX não andam bem nem com etanol e nem com gasolina! Isso é fato! Quando o flex foi lançado, foi uma revolução para industria brasileira. Tudo bem, todo mundo gosta de novidade, mas essa novidade foi abraçada de uma maneira tão radical só porque nós idealizamos e desenvolvemos essa tecnologia, isso para o Brasil aparecer internacionalmente. Foi um invento que veio para o bem, só que nao é 100% eficiente, funciona mas tem seu preço, como tudo, não é perfeito. A Toyota, a Renalt aderiram ao sistema não por ser bom, mas sim pelo mercado de flex que está crescendo, mas como a maioria do consumidor final não se intereça em saber dados tecnicos, fica poi isso mesmo. Só quem sabe dessa história é quem realmente conheçe carro, quem esta ligado nas novidades do mundo automotivo (com foco nos nossos nacionais).
A verdade é qe quem possui um carro FLEX, não gosta de saber disso. Acha que é uma vantagem absurda! Os carros Bi Combustível possui sensores para detectar o tipo de combustivél e a mistura podendo em alguns casos ficar VICIADO em um só tipo de combustível se utilizado por muito tempo, obrigando a corrigir na central de processamento do veiculo. Já vi vários casos.
Logo: Carro só a Álcool é bem melhor!!!e Gasolina também!!!
Finalizado.
90
+3 Fredy
26 Novembro 2009 - 19:09 pm

Brasileiro é apaixonado por carro e ainda mais agora se pode comprar um flex. ele não está nem aí para esse minimos detalhes tecnicos, ele quer se sentir poderoso caso falte petroleo devido as guerras como já aconteceu no passado ele pode abastecer seu lindo veiculo com alcool, caso os gananciosos usineiros resolvam fabricar açucar em vez de alcool como já aconteceu no passado, nosso mesmo cidadão pode abascecer seu possante com gasolina e passear feliz da vida se sentindo superior aos demais porque ele pode , pois seu carro é flex, não quero dizer que todo brasileiro seja assim, mas alguns adora viver na ilusão...
91
+2 Barroso
26 Novembro 2009 - 21:33 pm

Como o motor não pode ser otimizado para funcionar com álcool sob risco de tornar inviável o uso de gasolina, a solução do carro flex para o país tem interesse duvidoso. Motores modernos exclusivamente a álcool, muitos pensam, teria sido uma decisão mais acertada.
92
-2 adenildo
27 Novembro 2009 - 08:20 am

tenho um fiesta 2004 1.0 á gasolina. fui com á familha de jequié na BA p.SP. capital gastei 270,00 de gasolina.
meu vizinho fez o mesmo trageto com um UNO 2009 flex 1.0 e gastou 260,00 de alcool.
Agora eu pergunto que economia é esta?
93
0 Matheus Frederico
30 Novembro 2009 - 14:24 pm

Carros a diesel também são uma ótima opção.
94
0 flex
07 Dezembro 2009 - 14:48 pm

Tenho um uno 2006 FLEX, o mesmo faz na estrada 17 com alcool e 22 com gasolina, o consumo depende muinto do posto de gasolina, pois na cidade tem alcool que faz 10 km/l e tem alcool que faz 5 km/l
95
0 GMM
17 Dezembro 2009 - 20:36 pm

Pessoal. Acho que o que podemos criticar na verdade é a forma que os carros flex são feitos no Brasil. O Etanol não é exclusividade nossa. Entrentanto a tecnologia utilizada aqui é diferente de em outros países. Ocorre que em carros flex dos Estados Unidos por exemplo, a medição da mistura do combustível - alcool ou gasolina é feita antes da injeção. Os carros flex produzidos no Brasil, ou pelo menos, os para mercado nacional, tem essa medição na sonda lambda que fica no cano de escape medindo a saída dos gases. Nessa inversão de processo, há uma perda da eficácia da medição, gerando assim um maior consumo. Acredito que se nossos flex fossem como os de fora, nossos carros não fariam 4, 5, 6, 7 km por litro de alcool na cidada e essa questão de carro só a alcool ou só a gasolina serem mais econômicos, seria superada. Eu pessoalmente tinha um carro flex e troquei por um só a gasolina. Na hora do abastecimento o impacto é maior abastecendo o a gasolina mas a autonomia aumenta consideravelmente.
96
0 dani
08 Janeiro 2010 - 17:19 pm

fox 1.0 flex bebe demais é fraco é barrulhento da muitos defeitos e na garantia só enrolam a gente, pra cada defeito no carro tive que levar umas 10 vezes até ficar bom e tem coisas que não ficaram muito boas.
97
-1 Paulo Gonçalves
09 Janeiro 2010 - 09:06 am

bêbado conhecido que um alcoólico anônimo.
98
0 natalino lohn
09 Janeiro 2010 - 20:37 pm

concordo que o carro flex realmente não é aquilo tudo que é prometido, se a questão é economia o flex perde para o carros com combustivel somente a gosolina ou somente a alcool, comprei um fiesta 2009 flex e me arrependi, o carro gasta bem mais que o 1.8 AP que eu possuia;
COMO O BRASIL TEM QUE PRODUZIR DISIEL, PARA O TRANSPORTE DOS NOSSOS PRODUTOS, POIS ABOLIRAM AS VELHAS FERROVIAS, QUER QUERIA QUER NÃO O GOVERNO É OBRIGADO A PRODUZIR GASOLINA POIS PARA a refinação do petróleo para extrair os derivados produz quantidades praticamente fixas de cada derivado por barril (25% de gasolina, 30% de óleo combustível e 27% de diesel, e o restante, de gás e outros). OU SEJA HAVERÁ GASOLINA, E QUANDO FICA SOBRANDO O GOVERNO AUMENTA O ALCOOL FORÇANDO O CONSUMIDOR A USAR GASOLINA
99
0 Fire Flex - The Best
30 Janeiro 2010 - 11:54 am

Acredito que todos já saibam desta conta: dividir o preço do Etanol pelo da Gasolina, se o resultado for superior a 0,70%, não compensa abastecer com Etanol e sim c/ gasolina, e se todos começarem a adotar este procedimento, o Etanol voltará o mais rápido, a ter seu custo/benefício.
100
+6 SergioSilva
03 Fevereiro 2010 - 22:48 pm

Flex engromation....

Pessoal é o seguinte,
você dizer que utilizar gasolina no carro flex ira render 30% a mais que o mesmo carro flex no alcool é errado, isso não demostra eficiência ou economia... temos que comparar no dia a dia o flex no alcoo/gasolinal com o somente gasolina... como os dados abaixo:

para a comprovação do engromation quesão esses carros flex vou expor dados ocorridos com dois veiculos,

(1 meu) celta flexpower 1.0 VHC
(2 noiva) celta gasolina 1.0 VHC

VHC Flex no alcool faz 9km/l o mais barato que paguei o alcool foi R$0,99 e hoje esta R$1,89
*UM TANQUE ALCOOL NO FLEX 46L CUSTOU R$44,14 E EU RODEI 414KM (9KM/L)
**UM TANQUE ALCOOL HOJE NO FLEX 46L CUSTA R$86,94 RODANDO OS MESMOS 414KM (9KM/L)
***UM TANQUE GASOLINA NO FLEX 46L CUSTA R$105,34 E EU RODO 552KM (12KM/L)

VHC gasol. faz 16,5km/l no mesmo percurso o litros esta em R$2,29 inalterado
UM TANQUE GASOL. 46L CUSTOU R$105,34 E EU RODEI 759KM

PREÇO POR KM RODADO NA EPOCA QUE APARENTA SUPER LUCRATIVO:

*-VHC FLEX = 0,1066 CENTAVOS X VHC GASOLINA = 0,1387 ----------------- quase ali (fora que tem que por pouco de gasolina as vezes e as limpezas de bico e velas que enferrujam)
**VHC FLEX HOJE NO ALCOOL = 0,21 X VHC GASOLINA = 0,1387 ------------ Flex no alcool = prejuizo
***VHC FLEX NA GASOLINA = 0,1908 X VHC GASOLINA = 0,1387 ------------ Ter Flex é um prejuizo!!! kkk

Conclusão: Quantos meses por ano o alcool fica abaixo de R$ 1,2483 a modo que fique mais barato o quilometro por litro do carro flex do que o carro somente a gasolina(R$2,29)...?

Eficiência inferior do flex utilizando gasolina foi de 27,7% se comparado ao modelo somente gasolina.
Eficiência inferior do flex utlizando alcool foi de 45,45% se comparado ao modelo somente gasolina.

Por tanto ao criticar o flex... saiba que você tem razão....rs

O alcool devera estar 54,54% mais barato que a gasolina para você começar a ter lucro por ter um carro flex...

Sérgio Silva
Estudante de engenharia elétrica com enfase em eletrônica e titulo em automação (Ultimo semestre graças a DEUS.)
Técnico em Eletrônica
Gestor empresarial
101
0 Eita conversa boa, sô!
04 Fevereiro 2010 - 23:17 pm

Pois é, essa discussão tem tempo demais, sô! Será que "ceis" num entederam que gregos e troianos nunca vão fazer um acordo? O que não pode é perdê o respeito. Ora, se um caboclo pensa de um jeito, deixa ele pensá assim, uai. É capaz de os carro virá a oxigênio e "ocêis" ainda tá discutindo esse tar de "mió e pió", hehehe...
102
+4 JOSÉ RUBEM
17 Fevereiro 2010 - 21:31 pm

EI PESSOAL,
PELO JEITO QUE AS COISAS ESTÃO INDO, AO INVÉS DE COLOCARMOS ETANOL NO CARRO, NÓS VAMOS TER QUE OPTAR EM COLOCAR AÇUCAR NO MOTOR. E OLHA QUE O PRESIDENTE LULA ESTAVA QUERENO EXPORTAR O NOSSO ÁLCOOL PARA OS ESTADOS UNIDOS. SE NÃO ESTÁ DANDO NEM PARA ABASTECER OS NOSSOS CARROS RSRSRS, COMO EXPORTAR?
CADÉ A AUTOSUFICIÊNCIA DA PETROBRÁS? HUGO CHAVES QUE O DIGA!
ESTA BRASILZÃO!!!!!!!
103
+1 Artur Godoy
25 Fevereiro 2010 - 23:21 pm

Caro Telmo Heinen , corncordo e nem há como contra argumentar o superioridade do motor alcool original sobre o flex usando o mesmo combutível, isso é inegavél, porém dizer que quem compra carro flex é ignorante ou imbecilizado pela tv é exagero, comprei um flex que não faz mas que 9 Km/l com álcool na cidade, comprei conciente do seu consumo inferior a um motor monocombutível , pois quando tinha um puro álcool tive que engolir as súbitas subidas do preço do mesmo durante a entre safra, como reclamar não resolve, optei por ter escolha como forma de protesto, após todo grande aumento de preço o álcool nunca volta ao preço anterior, sempre retorna um pouco mais alto,mantendo relação de preço favoravel mesmo em um flex, o motor puro álcool é tão vulnerável ao mercado quanto o flex ou até mais ( quem viveu fim do pro-álcool sabe que estou falando) , é inegável o melhor rendimento do motor puro ácool , mas poder de escolha é democracia e não ignorância, não preciso da rede bobo pra dizer oque comprar, trabalho na industria automotiva e bem sei das desvantagem do flex porém suas vantagens superam de longe seus problemas (tendo em vista a atual situação econômica que enfrentamos).
entendo que você esta espondo seu ponto de vista (eficiência puro ácool)) enquanto estão argumento com algo diferente (custo benefício flex).
Mas cara deixa de ser preconceituoso e presunçoso.
Felizes são os ignorantes que não têm noção de sua situação.
Ou vai negar que na verdade o futuro ésta no motor hibrído?
104
-1 Pdropi
17 Março 2010 - 00:28 am

Após estes 5 anos de discussão, aprendemos que um carro com motor somente a álcool ou somente gasolina, realmente economiza mais combustível que um com motor híbrido. Porém, atualmente, só fabricam carros híbridos (flex). Em outras palavras, o consumidor nao tem muita escolha, ainda mais os mais leigos que não sabem comprar carro usado.
Questão resolvida, cabe agora ao consumidor escolher que carro comprar.
105
+1 Elgin
10 Abril 2010 - 20:09 pm

Tenho carro só a gasolina e tô nem ai!
Nem sei qto custa o combustível!
106
0 Max Ferreira Machado
12 Abril 2010 - 20:16 pm

Acho que este espaço deveria ser mais democrático e que pudessem pelo menos ter tolerancia com a opinião de cada um. A isto chamamos de pluralidade em qualquer sociedae moderna.
Vamos lá ao embate: Carro Flex X Carro à gasolina, ou só a alcool. Com dois combustíveis de energia calorífica tão díspares ( 10,5 K/Cal alcool/ 16,5 K/Cal - gasolina), fica difícil a equação, e o motor acaba não sendo otimizado ou para gasolina, ou para alcool. Se não tivessem essa parafernália de tecnologia de injeção e eletronica embarcada, os carros de hoje não poderiam andar com esses dois combustíveis, é claro. O meu questionamento é que os carros flex andando com alcool ou gasolina, não são economicos. Lá fora, por exemplo, há um compromisso e uma cobrança de orgãos do governo que, a cada ano tornam os automoveis mais economicos. A nossa gasolina é conhecida como gassol e são importados milhares de litros para se adequarem aos modelos que as matrizes exportam para o Brasil. Se a nossa gasolina tivesse menos teor de alcool( máximo de 23%), e não 25% que já chegaram a adicionar, teríamos veículos bem mais eficientes quanto ao consumo.
O carro Flex é um veículo de marketing, onde se apoiou nas sequentes falta de álcool, entre safra e outros, então, como no Brasil não se controla o poder economico, o Flex veio para pelo menos evitar os aborrecimentos causados por aumentos de preços abusivos, falta de combustível e por aí vai. Qualquer veículo com um bom motor de 1,6 litros na Europa, tem a obrigação de percorrer pelo menos 12 km/ litro e pelo menos 18 km por litro ( claro que em velocidades razoáveis).
Lá fora, eficiencia energética é uma obrigação. Quanto ao Brasil, salvo discussões acaloradas, onde não se chega a lugar nenhum, o cenário será sempre este. Ficar à espera de atitudes racionais.
Isso é Brasil, terra de quem pode mais, onde temos um apedeuta como chefe de nação. Fazer o que?
107
0 milton luiz
02 Maio 2010 - 06:57 am

Sou tecnico em motores, e tenho minha empresa no ramo, desde a decada de 70, ganhei muita experiencia no assunto, e a principal delas, é a que trata do mercado dos bi-combustiveis, sabemos que é tecnicamente impossivel que um motor funcione perfeito , simplesmente dosando a quantidade de combustivel para sua alimentaçao, pois sería necessario a variaçao da taxa de compressao, sendo que se adequamos para o alcool, o motor ira detonar antes do pms, devido a alta taxa, e por outro lado, se adequamos a gasolina, a compressao será baixa para o alcool, o que fará com que este carro fique mais gastador que o normal, de forma que em resumo, o maior beneficiario dos FLEX, é o proprio fabricante, que garante a venda de seu produto, sem se importar nem com os gastos, nem a emissao de gases desnecessarios.
108
+2 Dionisio Salomão
02 Maio 2010 - 07:42 am

( a de ter 2 opções de abastecimento)...é uma desvantagem mecânica ! Em um país onde o consumidor é impelido e não impelidor, só mesmo técnicos ou pesquisadores sabem o que estão(ariam) comprando.
Nós só sabemos, por exemplo, que estamos no topo da lista dos países que tem mais impostos e na área de transporte nem sabemos pra que servem alguns...apenas pagamos pra usar nossos veículos e seremos agraciados com a evolução dos "chips" para detectar veículos sem taxas em dia.
Aliás, nem sei o que aconteceu com o(s) compulsorio(s) dos combustíveis...
Não ha estatísticas confiáveis, a curto, médio e muito menos a longo prazo.
No elenco desses comentários acima, tem a previsão de bilhões de litros de etanol...quem acredita ?
É a mesma coisa que acreditar nos quase 90% de aprovação do "governo ótimo" que estamos tendo, especialmente NESTE ASSUNTO !!!
E se sou um cidadão "eleitor" que só sabe reclamar ? Hoje, 2010, Sim !!! Mas sou um patriota que reconhece ter nascido n' um país que nunca será eternamente governado por esses "elementos estranhos" que governam países com situações piores e fazem parte do rol de amizade do tal "Cara".
109
+1 Danillo
06 Maio 2010 - 14:23 pm

Tenho um honda SI de 192cv 2.0 esportivo... só funciona a gasolina... ele é mais economico que o new civic da minha mulher... que faz 6 no alcool e no maximo 10 na gasolinda... no si faço 11 na gasolina...

CARRO FLEX nunca mais... dei sorte e na época comprei o ultimo honda FIT 1.5 a gasolina, já consegui fazer 17 na estrada. com gasolina.

Brasileiros = Chinpanzés desinformados....
110
0 Marcio
17 Maio 2010 - 21:25 pm

Senhores,

Se um motor Flex operando com gasolina consumisse menos que um motor normal à gasolina, todos os países do mundo usariam motores com essa milagrosa tecnologia. Até aqueles que não tem alcool nos postos de abastecimento.
Como isso não acontece, é lógico que os motores flex consomem mais do que os normais e, portanto, são PIORES nesse ponto.

Reflitam...é uma questão de lógica bem simples.
111
0 Rafael
19 Maio 2010 - 07:41 am

É certo que carro flex gasta mais em relação aos carros com combustível específico.
Adoro carro mecânica e trabalho com trasporte de passageiros,
Preferimos carro original a alcool pela manutenção e rendimento
Temos flex mas funciona só no alcool pela facilidade de indentificação de combustivel adulterado e pela manutenção do motor que trabalha mais limpo, oleo, filtro etc
Meus carro de passeio são velhos um Santana 2002 1.8 alcool e um voyage1.8 92 alcool Turbo, os dois comprei zero e posso dizer que ja se pagaram.
Dois momentos até hojé me marcou em todos esses anos
Tive a sorte de em 92 +- quando faltou alcool moro no interior ao lado da usina e meu pai trabalhava dentro da usina e abastecia os carros lá.
e a outra foi quando fui para o paraná em outubro de 2009 e paguei o alcool mais caro da minha vida 1,89 sendo que na minha região interior de são paulo tinha acabado de subir de 1,2 para 1,47

Comcordo que flex é bom para a economia como um agente regulador.

Desejo um carro Tertra penta hexa desde que seja o mais eficiente possível em todos os combustiveis utilizado.

Li algo sobre um tetra- fuel da bosch que utiliza turbina para melhorar a eficiência do motor de baixa taxa de compressão, variando a pressão da turbina com pressão mais alta para Alcool e GNV e mais baixa para gasolina.

Esperamos carros melhores!!!
Ou que alguém descubra uma fonte de energia nova e facil de fazer em casa com baixo custo de produção e jogue na internet um tutorial .......Seria ótimo e não para nós! Que quebradeira iria dar...desemprego mercado bolsa.....
Mas essa questão gera mais outros tópicos de idéias sem fim.
Deixo aqui as ideias e pensamentos de um Físico Lic, Pedagogo, Motorista profissão e M.E.

PS. Gostei do comentário do ROBERTO BANDEIRA.
112
0 grblus
21 Maio 2010 - 09:07 am

Não adianta faze nada, ninguém vai muda isso, a maioria reclama mas na hora da compra vai la e pega um FLEX engraçado como as pessoas são, o negocio e abastece e anda, pq se vc fica olhando esse lado vc nunca vai compra um carro e se compra e aqueles 99 pq os de hj so FLEX.

Vlw
113
+2 Zé Mane
27 Maio 2010 - 19:53 pm

Que tal uma briga nova de mais 5 anos? Vamos por hidrogenio no carro e economizar 50%.
Quem vai dar o primeiro tapa?
A luta continua...
114
0 shuma
01 Junho 2010 - 16:41 pm

A meu ver, FLEX vem de flexibilidade. Uma flexibilidade que tem como custo o desempenho do veículo. Apesar de discordar da afirmação de que o flex é uma furada, concordo que muitos devem ter sido iludidos ao comprar sem saber que o desempenho é muito inferior ao do motor a álcool puro.

Talvez uma vantajem do flex, em médio prazo, seria diante um aumento repentino no custo da gasolina ou uma baixa do álcool (improvável, talvez se dê certo o aumento do rendimento da cana pela hidrólise da lignina no bagaço, mas enfim... improvável. ).

Como toda a tecnologia é algo em desenvolvimento, os próximos motores flex melhorem seu desempenho frente ao motor a álcool puro.
115
+1 Senador
03 Junho 2010 - 17:55 pm

Devo lembrar que a cana-de-açucar também serve para a produção de melaço, rapadura e aguardente, além do açucar e álcool. Alguém fez um comentário sobre ficarmos nas mãos de "manipuladores" da bolsa de chicago onde é comercializado o açucar, lembrando que é uma comodity fácil de ser manipulada no mercado futuro...Se não fizeram é porque estão ganhando "momentum" .... rsss.....
Mas imagine ficarmos na mão de cachaceiros ou de cearences consumidores de rapadura em larga escala nacional ? Neste caso deveriamos dar "graças à Deus" que existe a diabete Viva os diabéticos.... por não consumirem açucar, melaço, rapadura e aguardente !!!! Li num importante jornal de negócios aqui da França que se a taxa de diabéticos nos EUA aumentar este ano a economia brasileira pode crescer até 0,0000003% do PIB! Rssss........
Um amigo lá de PIRACICABA/SP, onde se encontram as mais deliciosas pamonhas, pamonhas fresquinhas e produzem cural tambem, enfim... esse amigo me contou que os pesquisadores da ESALQ conseguiram desenvolver um tipo de cana de açucar que pode produzir o dobro de sacarose, pelo "andar da carroagem", estes pesquisadores não vão deixar faltar álcool e nem açucar no mercado.... rsss......
Uma coisa que eu não entendi ainda.... vamos supor que tenhamos um motor só para gasolina, outro só para álcool, outro só para diesel, outro bicombustível (alc. e gas.), outro gnv, outro elétrico, outro só de hidrogênio para agradar e termos opçoes de escolha.... isso não levaria uma fabricante a falência ? Não seria melhor um único motor movido a "old eight" e "doril" ? rsss......... O doril é pra não dar dor no "cabeçote" no dia seguinte ! rsss...........
Bom falando sério agora... tive uma BELINA II 1.6 à álcool ... Vc deve imaginar, onde quer que fosse "só dava eu" com a minha BELINOSA ..... rsss, enfim a mardita só fazia 7km por litro, comprei uma meriva 1.8 flex usada, ahhhhh.... a coisa melhorou de figura, já comecei a economizar mais além de "pegar" mais gatinhas, logicamente !!!! rsss......... Agora tenho um KA FLEX 1.6 0 KM, chamo ele de "KAPETÃO", por ser preto !!! Entenderam ... KA PRETO, "KÁPETÃO" ??!?! Rsssssss............ O bixinho é uma BALA... Agora vou vender a meriva e o ka e comprar uma TUCSON a gasolina porque é bonita !!!!
Não sei se entenderam ou não mas, existem muitas coisas envolvidas na hora de um consumidor leigo como eu escolher um carro, já tive um carro a álcool, depois 2 carros flex, e agora quero um a gasolina ! O excesso de opções e a democracia podem induzir a pessoa a escolher inclusive a opção errada... Isso é muito mal, acho que o Brasil ganha de 10 x 0 contra o resto do mundo, mas este "motor" teria que ser "protegido", mas como protegê-lo contra o resto do mundo ? Sem chances..... Moramos num país onde as ruas são "esburacadas", o roubo de carro ainda é um "grande negócio", o valor dos veículos são carrissimos, ipvas idem... enfim....... Tô começando a sentir saudades da "BELINOSA"...... Afinal de contas, uma coisa tinhamos em comum... Ambos gostavam de "álcool"..... rssssssss.......
116
0 Eu...eu mesmo
14 Junho 2010 - 21:23 pm

Os pontos de vista são bem democráticos e instrutivos. De fato preparar um carro híbrido tem vantagens para o cliente em abastecer e desvantagem no consumo. A tendência dos carros flex é evoluir no consumo e serem menos poluentes como ocorreu do carburador para injeção.
Tecnicamente com uma nova programação no sistema de injeção dos motores flex pode conseguir um melhor rendimento só com alcool, porém na entressafra o carro fica na vanguarda.
Agora rendimento bom com flex, alcool ou gasolina é estrada bem pavimentada!
117
0 Julio Correa
09 Julho 2010 - 13:17 pm

Receita :
Pegue um bom carro novo...reguladíssimo com gasolina premium ( ou qualquer outra de top vendida em postos de luxo a preço medio (mais caro do mundo) de R$3,50 onde consumidores que desprezam economia e se preocupam com status costumam abastecer suas máquinas de última geração, que se localizam em bairros similares aos de cidades super avançadas do Mundo ) e só utilize vias com asfalto devidamente cuidado para diminuir atritos e mudanças de marchas que se limitem entre a 1a e 4a. Depois de certo período, compare os resultados a máquina judiada com misturas de péssima qualidade ( incluindo solvente e água ) e vias que muitas vezes nunca proporcionaram o conforto por algum período razoável do uso da 5a. marcha, e muito raramente da 6a para algumas dessas máquinas avançadas.
118
0 Felipe Gomes Vieira Ferreira
12 Julho 2010 - 15:40 pm

Sim senhores, devo dizer que estou em cima do muro.

Vamos ao fato da MINHA realidade:
Possuo um Clio 1.6 16v. [informações do manual considerando ar condicionado ligado, com direcao hidraulica (+- 500RPM/volta)] Consumo no manual: A 8/ G 11
Consumo com meus habitos de direcao e manutencao: A 9.3/ G 13.5 (provavelmente a diferença se deve ao fato de eu não andar sempre com ar ligado, ser um motorista moderado mas ainda assim de cidade)

Preco do alcool na data de hoje(12/07/2010): 1,48 (posto Ale)
Preco da gasolina aditivada (recomendada para o meu modelo, Shell V Power): 2,79
Gasolina comum (para efeitos comparativos, Shell): 2,69

Caso com o qual desejo comparar:
Fiat Uno, 1.0, 8v. Aproximadamente 45CV (Contra 115 do meu com 16 boquinhas)
Consumo: G 17

Bem... Custo de dirigir um Uno/km = 0,158 centavos.
Custo do Clio no Alcool (stock)/km = 0,185 Centavos
Custo do Clio no Alcool (meus habitos)/km =0,159
Custo do Clio Gasolina Aditivada (stock)/km = 0,253
Custo do Clio Gasolina Aditivada (meus habitos)/km = 0,214

(coloquei os custos em centavos/km, pois a comparacao fica mais fácil que porcentos para ca, porcentos para la... Vemos o custo no bolso)

Bem. Uma breve procura na internet (confesso nao ter me aprofundado nas pesquisas e peco desculpas por utilizar Yahoo Respostas como fonte, pois sei nao ser das mais confiaveis) me informou que o antigo Gol 1.6 a alcool fazia entre 7.5 e 12 km/l... Acredito (infelizmente nao tenho a nocao real, por favor me corrijam) que o consumo medio fique realmente por volta de 10km/l.

Custo do Gol Alcool (estimado)/km 0,148
Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070923164031AA62e3G
119
0 Felipe Gomes Vieira Ferreira
12 Julho 2010 - 15:43 pm

Veja voce... realmente, o gol parece ser melhor. Considero isto e os fatos: Motor com tecnologia bem mais antiga... [ponto negativo, mas mostra que mesmo um motor bem mais antigo consegue ter um consumo (e provavelmente emissoes) bem atuais].
Motor com compressao desenhada para funcionamento a alcool:
Todo motor funciona independente do que voce coloque nele, seja alcool ou gasolina. Fatores como o tempo de uso, desgaste das pecas, residuos (no caso da gasolina comum) diferenciam motores flex/alcool/gasolina. Obviamente: consumo.
Motores adaptados/projetados/regulados para alcool ou gasolina se diferenciam no quao bem e por quanto tempo eles irao funcionar com as misturas.

Devemos lembrar que a producao de alcool no brasil (com cana de acucar) tem diversas vantagens e desvantagens, respectivamente alguns exemplos:

Reducao na emissao de CO2 (fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Ethanol_fuel_in_Brazil), Diminuicao da dependencia de combustiveis fosseis em geral, Monocultura, Dependencia de um unico combustivel, Variacoes climaticas, preco de producao internaXexportacao...

Vou parar de enrolar e despejar informacoes desconexas, e vou direto ao ponto:
Concordo plenamente com os companheiros que dizem que motores especializados em combustiveis A/B/C terao desempenho superior ao serem especializados, ate que se prove o contrario (por favor, se isto ja tiver sido provado, alguém me informe, adoraria). Apesar do Ford T ter sua taxa de compressao e admissao regulaveis, o que o tornou o primeiro veiculo Flex ha 102 anos (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ford_Model_T), os carros flex atualmente tem apenas a taxa de admissao variavel, nao de compressao. Sendo esta afixada no valor otimo possivel para as misturas, e nao para a especialidade.

Pato nao voa bem, nao nada bem, nao anda bem, mas faz de tudo um pouco. Nisto se deposita toda a vantagem do motor Flex. A diferenca no consumo de um carro flex nao e tao grande quanto possa parecer, dados seus beneficios, acredito eu.

Considero um grande beneficio dar ao consumidor a opcao de colocar a maior quantidade de combustiveis disponiveis (visto que a Ford disponibiliza um kit em que a Ranger, por exemplo, ja vem preparada para a instalacao do Kit-Gas, com direito a bico tanto no capo quanto na tampa de combustivel externa). Mesmo que isso possa impactar, e neste caso levemente, o consumo.

Nao desejo com esta diarreia que acabo de despejar atacar ninguem nesta discucao, que fique bem claro, a nao ser o autor do artigo. O endereco deste site eh: http://www.biodieselbr.com BIODIESEL BR.

Senhor autor, por favor me perdoe, mas do meu ponto de vista o senhor tambem visa o lucro, assim como os empresarios que o senhor critica. Seja o senhor produtor ou consumidor. O que nao o torna nenhum monstro! O senhor esta mais que certo, e desde que nao sejam publicadas inverdades propositais [admito, posso ter escrito algumas acima, e caso tenha acontecido, convido aos leitores me adicionar no GTalk (email incluido ao final) para eventuais discucoes ] de defender o seu produto ou preferencia.

Mas na contra partida reside o beneficio fundamental ao consumidor final: concorrência pela disponibilidade de opcoes.

Posso estar fazendo um comentario de menininho de 10 anos: todos nos sabemos que essas grandes empresas sao todas um cartel maldito. Sera que existe concorrencia real? Continuarei com meu carro Flex, e pretendo que os proximos que tiver sejam bi/tri/poli combustiveis. E que as tecnologias melhorem para que com o tempo tenhamos cada vez mais opcoes (nem que seja biodiesel! afinal, este eh um site sobre biodiesel, e infelizmente nao tenho conhecimento de nenhum carro hoje em dia que possibilite a mistura de biodiesel/diesel e gasolina. ACREDITO nao ser possivel).

Peco desculpas por qualquer gafe ou erros gramaticais/ortograficos/factu ais. Me corrijam se acharem nescessario. Muito obrigado, e desculpe por tomar o tempo dos senhores.
meu gtalk: felipe.gomes.ferreira (arrombado) gmail (ponto) com
120
0 joao fernande
16 Julho 2010 - 20:29 pm

motores a alcool antigos usavam gasolina ou alcool misturado no tanque no tempo frio e nunca teveram problemas , gostaria de saber por que:
hoje com tanta tecnologia e tanto problema ex: acelerador eletronico que nao fonciona por defeitos em senssores, piscas q tem q trocar uma peça em torno de cr$ 850,00, pq um pisca nao fonciona, que tecnologia e essa, se antes bastaria trocar apenas um fusivel ou uma lampada que custa apenas cr$2.00 dois reais. tenho um flex 1.8 q so faz 5.0 com alcool e 7.0 com gasolina sem ar; o meu escort 1995 antigo 1.6i a gasolina fazia 10 com ar ligado,que tecnologia e essa?
121
+3 Telmo Heinen
17 Julho 2010 - 17:26 pm

Todos os otários caem direitinho diante do abobalhamento midiático generalizado. 95% dos brasileiros não sabem viver na democracia. Não participam de quase nada e recebem tudo feito. Mal feito... Brasil, um país de T O L O S.
122
+2 Jonas
21 Julho 2010 - 14:56 pm

O motor trabalha o tempo todo desregulado... pois a taxa de compressão não é a ideal para determinado combustível, ai pra funcionar tem que trabalhar no meio termo.

Resultado:
- Motor barulhento
- Áspero
- Beberão

Devia fazer uma campanha nacional e acaba com essa palhaçada...

Deixa o nome flex pra um cara lá de Brasília que gosta de misturar PINGA com WHISK
123
-1 Cloves Oliveira
21 Julho 2010 - 23:56 pm

Seria bom se o carro tivesse a taxa de compressão variável de acordo com a escolha do usuário.

Assim ele poderia selecionar o combustível predominando em uso no momento e em dois minutos a taxa de compressão mudaria se adaptando melhor ao combustível predominante.

Assim o Usuário escolheria se predominaria ETANOL ou ALCOLINA... Claro porque no Brasil não existe gasolina a muito tempo. Coitados dos carros antigos que não estavam preparados para esse ETANOL todo na gasolina chegando a 30% em alguns periodos de petróleo em alta.

Vai ai meu comentário.
124
0 Eu mesmo
22 Julho 2010 - 21:56 pm

No lugar em que moro o álcool custa normalmente R$1,50 e a gasolina R$2,55...
Passei três meses abastecendo o meu carro flex com a gasolina, pois a indústria sucro-alcooleira preferiu produzir o açúcar no período de alta no preço do produto (mercado internacional), fazendo com que o álcool atingisse o patamar de R$2,10 o litro por aqui, enquanto que a gasolina, mesmo contendo sua fração de álcool, continuou com preço estável.
Eu também viajo bastante e sempre me deparo com enormes variações de preços do álcool de região para região (na mesma semana encontrei preços entre R$1,15 e R$2,03 pelo litro), variação esta que não ocorre em iguais proporções com a gasolina (entre R$2,49 e R$2,62). Resumindo, álcool na ida e gasolina na volta! Liberdade de escolha!
Acho que devemos enviar e-mails para a VW voltar a fabricar o super Santana movido apenas a álcool (12 km/L na cidade!) para o Heinen pagar uma de gatão com a muierada e sempre poder explicar o quanto é melhor o seu possante em relação à todos os outros carros do mundo! kkk...
E mesmo assim ele ficará satisfeito com a liberdade de escolha!
125
0 Jefferson
24 Julho 2010 - 22:31 pm

Como não temos políticos sérios, comprometidos com os brasileiros, não temos uma política para a produção do álcool. Em um país com SOL, ÁGUA e muita terra podemos saber que a produção do álcool pode ser definida. Os interesses econômicos podem ser adminstrados pelo governo regulando com sobretaxas as exportações do acúcar em detrimento da produção do álcool, ou até subsidiando o álcool nas crises. Tudo isto seria possível se houvesse respeito com o povo. Nós somos vítimas deste politiqueiros oportunista. Uma política séria para manter os carros só a ETANOL nunca vai acontecer.
A única vantagem dos carros bicombustível é a FLEXIBILIDADE. O consumidor ter um mínimo de opção com uma solução GAMBIARRA.
126
0 Amadeus Gorki
16 Agosto 2010 - 08:55 am

Acontece que o tal do Dumb Ass (sabem o que significa em inglês ?) é coerente, mas não necessàriamente inteligente. Toda vez que alguem defende algum absurdo, acaba na mesmice oportunista de criticar o governo Lula. Falta de imaginação e má intenção camuflada.
127
-1 Paulo Gonçalves
17 Agosto 2010 - 07:03 am

O governo Lula não pode ser criticado... Só por quem teve a vantagem de nascer inteligente !
128
+1 Adir
20 Agosto 2010 - 09:40 am

Observa-se que o tema na maioria dos cometários, é a questão do consumo do automovél flex ser maior em relação ao que utiliza mono cobustível. Neste comentários postados, observa-se que a causa principal do consumo elevado do flex, deve-se a falta de um ajuste eletronico mais eficiente no motor, que pudesse igualar o consumo em relação ao automóvel de combustível exclusivo.
Pois bem, seria interressante que as montadoras observa-se estes comentários e pudessem atacar a real causa do problema, que seria o tal de ajuste eficiente na calibragem.
Talvés a solução mais plausível, seria eliminar o tal aparato eletrônico responsável pelo tal controle de combustível, que explicitamente não é eficiente.
Penso que seria interessante aprimorar algum sistema mecânico, em que o cliente pudesse calibrar manualmente e com precisão a taxa de compressão e/ou outro recurso fisico voltado para a economia e melhor aproveitamento do combustivel que ele optar.
Quem mora em SP e arredorres, possuem na maior parte do ano, vantagens economicas utilizando o etanol, devido a proximidade com as usinas fabricantes.
Por outro lado, grande parte da população brasileira mora distante destas usninas, e nunca obtém vantagem alguma no atual sistema que acompanha os carros flex, por que diferença de preços entre os conbustíveis na hora de abastecer é quase sempre equivalente a diferença de rendimentos entre os referidos combustíveis.
Ou seja, cadê a vantagem para estes universo de consumidores?
No histórico de preços de combustível, o preço do etanol para as cidades distantes das usinas é sempre desvantajoso e só piora na entre safra da cana de açucar.....Então para estas cidades, os proprietarios de carros ajustariam para a gasolina e pronto. quando o etanol um dia for compensador, da mesma forma, o proprio dono faria o ajuste para extrair o melhor aproveitamento.....
129
0 Michel
20 Agosto 2010 - 20:40 pm

Em primeiro lugar, não possuo carro flex; o meu há seis anos é um velho santana 1998/1999, 1.8 (gasolina), 12 km/l, na cidade, (texaco techtron superaditivada). Segundo lugar, concordo com o Sr. Adir em seu comentário, totalmente.
130
0 Carlos Alves
23 Agosto 2010 - 12:20 pm

Um País como nosso tem tudo para ser grande, mas tem muita gente que consegue confundir inteligente com mutreteiro.
É muito fácil prometer e não cumprir, mentir... Mentir... E mentir! Mas os Ignorantes (politicamente falando), acreditam e até tornam grandes defensores.
131
+1 edson vargas de oliveira
29 Agosto 2010 - 11:39 am

O POVO NÃO QUER SABER DISSO, ELE QUER É DISFRUTAR DAS COISAS QUE LHE SÃO DITAS COMO BOAS, O POVO É BURRO PÁRA SE PREOCUPAR COM UMA COISA DESSAS. SE TEM FUTEBOL, CHURRASQUINHO E CERVEJA NOS FINS DE SEMANA O RESTO É BOBAGEM. É PURA IGNORÂNCIA QUE SÓ O SOFRIMENTO E O PASSAR DO TEMPO IRÃO MUDAR. ENTRETANTO, SE NÓS DIFUNDIRMOS ESSES ABSURDOS PODEREMOS, AOS POUCOS, FAZER AS PESSOAS REFLETIREM E VEREM QUE ESTÃO SENDO ENGANADAS. CARRO FLEX É UM ABSURDO, NÃO TEM FUNDAMENTO ALGUM, É ANTIECONÔMICO EM TODOS OS ASPECTOS. EXISTEM ESPECIALISTAS NO RAMO AUTOMOBILÍSTICOS QUE ESTÃO ESCREVENDO, EM REVISTAS ESPECIALIZADAS, O ABSURDO QUE É O CARRO FLEX, É UMA ENGANAÇÃO.
132
+5 Amaral
03 Setembro 2010 - 06:32 am

As pessoas falam, falam, falam e se esquecem de um mero detalhe!

Nas condições precárias em que se encontram as ruas e o trânsito do nosso país é uma puta de uma palhaçada se preocupar em ter um carro mono combustível ou um carro Flex Enrolation como estão dizendo, uma vez que não vejo vantagem alguma permaner com um carro por mais de 1, 2 anos.

Sinceramente eu vou mais pela flexibilidade em utilizar o combustível que eu quero e na hora que eu quero do que pensar nessa putaria de qual é realmente é o melhor já que qualquer carro por pior que seja aguenta o tempo necessário (1, 2 anos) sem nenhum grande problema... passou disso é prejuizo!

Bateu 30.000 km você passa a bola para um troxa desses ai de cima que só fala merda e se preocupa com merda!

Ao invés de se preocupar com a pouca vergonha de passar o tiririca na televisão e uma tal de Dilma que resolveu aparecer por não se incomodar com a ausência do dedo do lula uma vez que ele tem mais 9 pra enfiar no cu dela

Carro é necessidade... conforto eu quero no meu sofá!
133
+3 Sergio Silva
18 Outubro 2010 - 09:09 am

Leia um pouco sobre o comentario que fiz e acho q vc ira entender melhor o q esta sendo dito... nao eh o conforto do carro flex e sim a eficiencia do carro flex q torna ele rodando no alcool 54% mais beberrao que um mesmo carro somente a gasolina comprovei isso com o mesmo modelo de carro...

e tbm acho q seu comentario tem essa resposta de outro amigo acima:
FREDY :

Brasileiro adora se sentir um super heroi
Brasileiro é apaixonado por carro e ainda mais agora se pode comprar um flex. ele não está nem aí para esse minimos detalhes tecnicos, ele quer se sentir poderoso caso falte petroleo devido as guerras como já aconteceu no passado ele pode abastecer seu lindo veiculo com alcool, caso os gananciosos usineiros resolvam fabricar açucar em vez de alcool como já aconteceu no passado, nosso mesmo cidadão pode abascecer seu possante com gasolina e passear feliz da vida se sentindo superior aos demais porque ele pode , pois seu carro é flex, não quero dizer que todo brasileiro seja assim, mas alguns adora viver na ilusão...
134
+4 Sergio Silva
18 Outubro 2010 - 09:22 am

Passo pra frente com 1 ano ou 2 anos... parabens.... pra vc...
ja deve estar acostumado a perder dinheiro mesmo...
afinal brasileiro trouxa compra uma ecosport 1.6 flex por 60 mil reais e depois de um ano a revende por 45 mil (sem ABS e sem AIRBAG)..
sendo q esse mesmo brasileiro trouxa fabrica a ecosport 2.0 completissima, transporta ate o chile, paga o imposto na fronteira e ela eh vendida la por 20 mil reais ja incluso impostos de la..

AIIIIIII o Lula cobra muito imposto o dedo dele ta no cu da Dilma...

Cobrar cobra mesmo... mais e nao mais do 26% do valor do veiculo... vc sabe disso...NAOOOO
Quem ganha sim eh a bosta das montadoras que se apoveitam para obter margem de luco de 7 vezes maior ao te vender um carro aqui....

UM CARRO VENDIDO NO BRASIL TEM SE O LUCRO DE 7X DO QUE O CARRO VENDIDO NO CHILE OU EUA.

EU nao vou pagar caro num carro para usar 1 ano e depois ter q vender desvalorizado pq vai dar defeito.... isso eh ser trouxa...

eu pago muito mais caro em um carro e exijo que venha seguro e que seja duradouro.. pelo menos 10 anos e depois eu tenha um lugar q possa "reciclar" esse carro e tirar outro zero...

nao achei meu dinheiro no lixo para ficar dando para bancos, montadoras e governo... trabalho por ele e tento fazer ele render ao maximo... se se possivel ganhar dinheiro encima desses brasileiros trouxas q nao estao nem ai em perder 15 mil em um ano...enquanto vc perde seu dinheiro tem alguem ganhando e geralmente sao os q mais tem... o povo ou vc so perde sempre....

quero um asfalto melhor, quero que o valor da inspeção seja restituido... se nao isso tbm perde qualquer sentido ecologico e passa ate apenas sentido de enfiar mao no nosso bolso e nao repor em asfalto bom para andarmos...
135
+2 Diego
10 Novembro 2010 - 10:18 am

Sou engenheiro mecânico e nunca fez sentido para mim um carro flex dessa forma!! Não queima bem nenhum dos 2 combustíveis e quando vão comprar o carro todo mundo quer! O dinheiro que o comprador acha q vai ganhar na revenda é ridiculo comparado ao custo com combustíveis e ao incomodo de parar no posto a cada 300km. alguem acha que ta certo isso?
Fiz um comparativo peguei um Corsa 2008 1.6 de um tio que é taxista. O corsa dele é só a Alcool e consegui chegar a fazer 14km/l com o carro dele depois de regular certinho. Meu pai tem um 1.0 flex que não faz 14 nem com gasolina...
Eu comprei um carro somente a gasolina e estou feliz com ele... faz 16km/l :D não desejo carro flex pra ninguem :P
136
+2 Paulo Carvalho
10 Novembro 2010 - 10:44 am

insisti, foram criados para usar a gasolina VAGABUNDA que temos.
137
-2 Thomas Schramm
10 Novembro 2010 - 11:48 am

Cara, nao ta satisfeito compre 1 carro 100% a alcool, o santana 2005 que vc falou...e seja feliz na mao dos usineiros...se o preco do acucar subir, voce vai andar a pe...simples assim... hahahaha
138
0 Valdir Barbaresco Filho
25 Dezembro 2010 - 01:15 am

Tenho dois carros, um gol 1992 AE 1.6 original a álcool e um Logan 2010 1.0 flex.
O gol original a álcool é antigo, não tem injeção eletrônica, não tem aerodinâmica(quadrado), o motor é maior, e jah estah com 300 mil km sem retífica e o motor está muito bom ainda, apesar dos mecânicos muitos ruins da minha cidade. O INCRÍVEL, O CONSUMO É 13 KM/L alcool,traz no manual e o faz, não há como fazer menos do que 10 km/l mesmo que puxe carretinha, que ande a 170 por hora. Jah rodei do MT ao nordeste várias vezes, do nordeste ao sul do país, várias vezes. Anda muito, é econômico demais. Por isso queria comprar outro original a álcool mais novo pois tenho um bebezinho para dar maior conforto.

O segundo, o FLEX é novo 2010, tem conforto para minha família, tem injeção eletrônica, tem boa aerodinâmica, o motor é 1.0. Mas não é tão economico como o outro, mesmo andando devagarinho. E olha que na tabela do INMETRO ele é conceito "A" em "economia". Ele não traz consumo no manual. FAZ 10 KM/L de álcool ou menos. O gol antigo assim é 30 % mais economico. Não é pouca coisa.
Não comprei motor 1.6 pois sei que flex o consumo seria muito mais alto. Tentei negociar com as concessionárias para aumentar a tx de compressão para 14:1 para usar somente álcool, mas parece que todo mundo virou idiota, até os mecânicos. Assim para quebrar um galho momentâneo da minha família comprei indiginado um flex. Eu queria um original a álcool. Afinal eu rodei eu rodei 20 anos usando álcool sem nenhum problema.

As concessionárias poderiam pelo menos ter um kit para aqueles como eu quiserem usar somente álcool.
Cabeçote rebaixado, pistões diferentes, e programação da injeção. vc pagaria ai uns 3 mil para a conversão na hora da compra do carro na própria concessionária.
Deixo o meu email para continuar a troca de idéias:
139
+1 MARCIO
29 Dezembro 2010 - 15:46 pm

compra uma cg 125
140
0 luis carlos lorenzetti
05 Janeiro 2011 - 16:22 pm

Gostei das posições tomadas pelos leitores, também gosto do assunto. Entre tantos curiosos e cientistas sou admirador da tecnologia abandonada dos Dirigíveis, se alguem possuir ou conhecer sobre tecnologia pra construção de Dirigíveis tripulados e para o transporte de peso a exemplo dos Zepelins, aceito as informações e se possuirem obras escritas alugo, compro ou aceito emprestadas. Continuem a discussão sobre os flex, ou alcool, especialmente no que tange a entrega gratuíta de nossas tecnologias a grupos milionários que só querem explorar o povo. Um abraço!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
141
0 Gutemberg
17 Janeiro 2011 - 13:18 pm

Levando-se em consideração a compressão de 10,5:1 dos motores FLEX, qual a melhor propoção entre nossa gasolina "adulterada" e álcool? Neste caso, se pudéssemos fazer um comparativo entre um motor puro gasolina com gasolina pura, um motor puro alcool com alcool e o motor flex com uma proporção ideal para a tal compressao 10,5:1, os rendimentos não seriam muito próximos?
142
+3 PH
20 Janeiro 2011 - 01:32 am

como diria o ditado tal pai tal filho, a menos que o filho tenha mais cabeça. ou seja informação tecnica, literaria, politica em todos os aspectos da vida .

uns ligam para questao filosofica, outros tecnicas e outros da burrice. sábios sao aqueles que aliam tudo em um so. a questao é simples se vc tem um carro que faz 17 km POR LITRO COM GASOLINA peque este 17 MULTIPLIQUE POR 50(tamanho do tanque de gasolina em media)= 850 km com um tanque cheio = que bom:-D

agora pegue um carro que faz 10 ou 13 km FLEX usando apenas GASOLINA faça os caclulos - 10 * 50 = 500 QUE MERDA

SE anda menos é ruim para o consumidor se anda mais é melhor para o consumidor.

se tem otario que anda menos e acha que ta ganhando algo ai o problema é outro.

todo mundo sabe que o problema sao os impostos. se nao fosse o governo federal pressionado pelo exterior nossa gasolina custaria 10 a 90 centavos centavos o litro de qualquer combustivel. ai todo mundo ia sair ganhando.

pensem nisso. nao de uma de otario. a politica neoliberal estar ai! infelizmente ainda somos colonos explorados!
143
+3 kluge
24 Fevereiro 2011 - 11:46 am

Bom, não li todos os comentários, mas o que gostaria de perguntar é se o carro flex é ecológico(coisa da moda). Imagine que tens que fazer uma viagem de 1000 km e utilizarás carro flex com gasolina. Pergunto: quantos litros irás gastar? Quanto irás pagar? Como será a quantidade de emissões na atmosfera?
Agora: Faça a mesma viagem utilizando o mesmo modelo do carro (não flex) e utilize a mesma gasolina. Quanto litros? Custo? Emissões?
Compare e tire as conclusões...
Sabendo que qto mais combustível "queimar", mair será a quantidade de emissões...
144
0 Weslley
25 Março 2011 - 18:37 pm

Tenho dois carros uma caravan a alcool 4.1 6cc e um opala 4cc a gasolina, eu gostaria de ter um de cada 1.0 ou 1.6 dos carros atuais mais não tem jeito, tava feliz com a caravan que pelas contas que fiz, ela faz 6km/l e o opala faz 9km/l apesar da caravan ter a motorização bem mais potente, porém hoje saiu nos jornais e ja vi em alguns postos, alcool mesmo preço da gasolina =/ até semana passada eu tava andando num carro com a motorização muito superior e gastando se não o mesmo tanto menos em dinheiro pra andar na caravan mais agora FERROU...
145
0 Igor
28 Março 2011 - 09:57 am

põe alcool agora... com o preço a partir de 2 reais...
146
+1 Juraci Gomes de Menezes
28 Março 2011 - 18:07 pm

Estou estranhando que embora o alcool combustivel esteja com o preço lá nas alturas, ninguem esta querendo reclamar. Em 1996 faltou alcool no mercado e muita gente fugiu do carro a alcool inclusive eu. Dez anos apos as montadoras em coluio com os usineiros e os senhores do governo, que nada mais são; do que os proprios usineiros que continuam no poder desde os tempos da colonização; quando eram chamados de SENHORES DE ENGENHO. Eles nunca deixaram o poder e nem deixaram de explorar a fé publica. Quando foi criado o PROALCOOL, nos tempos dos governos militares, o alcool seria a independencia do Brasil, que se libertaria da importação de petroleo. Naquela epoca, o Brasil produzia por volta de 30% do petroleo que consumia. Como o açucar baixou o preço no mercado internacional, as usinas ficaram ociosas, seria necessario criar uma maneira de salvar as contas dos usineiros. Criou-se o PROALCOOL e vendeu-se a ideia de que o alcool sendo nacional e de fontes renovaveis os" brasileiros" sairiam lucrando. O que não foi explicado era que, os unicos ganhadores eram o usineiros e seus aceclas; porque o Brasil não deixou de importar nem um barril de petroleo. Porque a gasolina era apenas um subproduto do petroleo e o alcool apenas substituia a gasolina. Começou a sobrar GASOLINA QUE ERA VENDIDA A PREÇO DE BANANA para os paises amigos, enquanto aqui nos pagavamos o olho da cara. Quando o preço do açucar aumentou no mercado internacional, OS SENHORES USINEIROS passaram a fabricar açucar e dane-se o povo que comprou carro a alcool e acreditou neles. Dez anos apos, a historia se repete. Como o alcool estava desacreditado e ninguem queria comprar carro a alcool, surgiu a ideia brilhante do carro FLEX, uma maneira de ludibriar o povo que voltaria a creditar nos SENHORES USINEIROS, NOS SENHORES DO GOVERNO E NAS MONTADORAS os unicos ganhadores, e nos os perdedores. Hoje o açucar dá mais lucro do que o alcool e fabrica-se açucar e falta alcool no mercado. Por isso o litro de alcool está no preço que esta ecertamente não baixara muita coisa, ha não ser alguns miseros centavinhos para nos enganar, uma especie de cala-boca. Estou literalmente revoltado com com todos esses senhores que nos enganaram. Porque hoje o Brasil produz 100% do petroleo que consome, o alcool é totalmente brasileiro e nos pagamos o combustivel mais caro do mundo, É VERGONHOS. Por isso tantos brasileiros atravessam as frenteiras para abastecer seus veiculos no Uruguai, Bolivia, Venezuela etc. Onde o combustivel custa tão pouco. Que orgulho posso ter , do Brasil deter a tecnologia do Alcool, se eu como brasileiro, não usufruo do resultado dessa produção e ainda pago tão caro?
147
0 SR-Básico
04 Abril 2011 - 21:58 pm

CURIOSIDADE. se os motores a ETANOL são tão eficientes em relação ao seu desempenho e consumo, por que não tiveram sucesso nas motos ?, que tem cilidrada menor e já que consomem muito pouco não faria sentido ficar refém do preço do álcool e durante anos foram sempre a gasolina.
148
0 JEFFERSON
28 Abril 2011 - 16:18 pm

Entrei no site por acaso, e atentei a alguns comentarios principalmente os a 5 anos atras, quero parabenizar estas pessoas que tinham razão. Somos refens é uma pouca vergonha, em lembrar que tantas pessoas venderam seus casos a gasolina e a alcool para comprar o tão sonhado flex. eu tenho um que comprei pensando em revenda, tecnologia, etc, o mercado tem exigido isso, mas confesso que fiquei impressionado com o consumo do carro. É uma pena que divulguem tão pouco o roubo que o povo brasileiro sofreu com o carro flex.
149
0 José Cana Gasolina Oliveira
28 Abril 2011 - 19:43 pm

hoje, abril de 2011, dados os aumentos absurdos do alcool acho que carro flex só veio para enganar o consumidor.
Eu gostaria saber se ainda e fabricam de carro de um único combustível. Se existe qual é o carro e qual o combustível.
150
+3 EDSON NUERNBERG
13 Maio 2011 - 13:55 pm

O veículo flex foi a solução para não sermos reféns da gasolina ou do Etanol, afinal discutem porquê uma solução que só nos tráz "liberdade de escolha?" quem quizer usar gasolina, chega no posto e diz: completa com gasolina, tão simples!!!!
151
-2 Marco Túlio Pereira
13 Maio 2011 - 18:07 pm

Os que escreveram aqui que motor flex é embromação das marcas, deveriam ir nas montadoras e aprenderem o que é um motor flex e como utiliza-los. Porem, brasileiro não tem intelig~encia para entender o que á flex. Voc~es acham que as marcas de automóveis iriam lançar automóveis com esse motor para sá dá problemas para o dono do veículo? Com qual intenção? Tenho dois automóveis FIAT FLEX e não tenho nada a queixar. O PROBLEMA É SABER USAR, SEGUIR O QUE SE PEDE O MANUAL...SÓ ISSO. Porem, muitos motoristas brasileiros, acham que á só colocar combustível no carro e sair rodando...QUANTA IGNORÂNCIA...
152
-3 Brick SS Lima
01 Junho 2011 - 14:29 pm

Pessoal, primeiramente quero dizer que discordo do autor do texto me vários aspectos, a seguir expostos:

- quando do lançamento dos motores flex, além da possibilidade de utilizar dois tipos de combustível, criando concorrência entre os mesmos, a intenção era beneficiar o consumidor...não, o governo não pensa na gente....mas venda de carros, de combustível, emplacamento, tudo resulta em aumento de arrecadação para o governo...
- a tecnologia dos carros flex permite utilizqar dois tipos de combustível, ou até mais, em várias proporções...ou seja, você pode optar pelo mais barato (relação de 70% do preço de um pra outro/consumo).
- tenho um gol g5 2008, 1.6, flex...na estrada, andando sempre acima de 100 km, faz em média 15km/l com gasolina e 10/11km/l com alcool....abastecido com alcool fica mais esperto, funciona melhor, polui menos...apesar de no momento na maioria dos postos o preço não estar valendo a pena para o alcool, ainda abasteço com ele..
- o preço de produção de carro a alcool, gasolina ou flex é o mesmo....]
- o problema no brasil nao é das montadoras, mas sim de usineiros, petrobras entre outros que controlam os meios de produção!!!
- carro flex foi ótimo!!!
153
+3 Johnny
12 Junho 2011 - 15:27 pm

Quanto mané ja comentou nesse post...

FLEX É UMA MERDA SIM!
Mto bobão aqui comentou dizendo que flex é bom. Não conhece nada de carro e diz que flex é bom pra não ser refem. Isso foi o argumento que os ricos colocaram na sua cabeça. Carros flex estao na moda APENAS para beneficiar os produtores de açucar!
"ah o flex é bom! porque eles fariam carros pra dar dor de cabeça aos consumidores?" Que argumento MAIS ESTUPIDO! Voce acha que eles fazem carros pra te ajudar na vida ne? eles trabalham pra te dar conforto é isso? que imbecil voce que pensa assim... QUALQUER PRODUTO É FEITO APENAS PARA GERAR LUCRO!

Sinto os problemas do flex na pele. Meu Focus flex bate pino quando ando so a gasolina.
Meu velho fit faz 16km por litro enquanto o novo fit faz ridiculos 7km por litro. hahaha.
Os burros que nao sabem fazer conta acham que economizam com carro flex. Minha economia esta nesses 9 km que o novo fit nao faz. Fazendo essa conta pra 5 anos rodando uma media de 100km por dia, mostra que a economia é boa.
154
-2 Lelo
01 Agosto 2011 - 23:14 pm

Seis anos se passaram dos primeiros posts até este meu.

As "profecias" sobre os Flex não se cumpriram.

Os narizes eletrônicos não deram problema, a classe menos favorecida compra os Flex e ele continua ainda mais valorizado.
Engenheiros brasileiros foram as montadoras européias e americanas trabalhar no aperfeiçoamento dos veículos flexíveis locais.

O Brasil EXPORTA carros Flex.

Não tenho a menor dúvida em arriscar que o autor do texto, hoje têm um carro Flex. Errar é humano, profetizar, certeza de erro.
155
-6 EDSON NUERNBERG
04 Agosto 2011 - 13:40 pm

não aceitar que os veículos flex são bons é querer voltar ao passado, ir contra a tecnologia, querer voltar aos tempos da máquina de escrever, tenho um veículo flex, é bom demais, e não foram os ricos que colocaram em minha cabeça, basta ter um QI maior que zero!!!
156
-2 Paulo Alves
04 Agosto 2011 - 14:24 pm

Carro 2.0 143 cv a ( Motor Gasolina )
Carro flex 2.0 143 CV ( gasolina ) 151 ( Alcool )
Aumenta potencia queima etc etc etc, nao se compara tecnologia a museu, tecnologia é tecnologia. Aumenta potencia aumenta consumo.

Concordo com o LELO;
O Brasil EXPORTA carros Flex.

Não tenho a menor dúvida em arriscar que o autor do texto, hoje têm um carro Flex. Errar é humano, profetizar, certeza de erro.
157
+1 Carlos Eduardo.
04 Agosto 2011 - 14:33 pm

Já eu não tenho a menor dúvida que o autor do texto deve ter encontrado um carro exclusivo à álcool.

Pq ele compraria um carro flex sabendo que o consumo de álcool é maior nos modelos flex em relação aos modelos exclusivo à álcool?

A questão é: será que ele conseguiu encontrar um automóvel com motor exclusivo para álcool? Eu sei que ainda vendem, mas é muuito difícil encontrar.
158
+1 Rafael
17 Agosto 2011 - 09:53 am

A minha dúvida é se alguém, com exceção dos motorista do interior de SP, estão abastecendo o veículo FLEX com Etanol...
E mais uma vez teremos desabastecimento e preços nas alturas!
159
-1 Renato Malhado
30 Agosto 2011 - 16:20 pm

Falar que carro FLEX bebe mais até ai tudo bem. Mais tem nego exagerando ai. Esse cara ai do FIT falando que faz 16km/l, no minimo não sabe fazer conta.
160
+4 Michel
30 Agosto 2011 - 19:28 pm

Pois é, galera, por essas e outras continuo, desde agosto de 2004, com o meu velho e ótimo santana 1,8 MI, 1998/1999, completo, prata reflex, roda aro 15, modelo VR-6 (Golf), pneu 195/55, bancos e volante em couro, +/- 12km/l, na cidade, custo benefício excelente. Quem conhece sempre tece elogios, pois não é pra menos, tá lindão.
161
+2 gilberto donisete
01 Setembro 2011 - 22:00 pm

Tive um gol mi a alcool original 2001 demorou um mes pra volks conseguir um, na época ninguem tinha carro zero a álcool só as frotas e eu,por isso era branco,mas e daí se ele rodava 13 km na estrada e 9 na cidade.
o álcool custava 0 ,50 a 0,60 enquanto a gasolina era 1 real mais cara,ou seja paguei as prestações com o lucro do combustível pois rodava mais de 100 km por dia e ganhava 0,20 por km.
quando lançaram o flex pensei que o rendimento era o mesmo e "mifu" com um foxflex,um pato manco.
162
-1 anonimo tarado pela verdade
14 Setembro 2011 - 19:10 pm

eu tive um fiat uno mille 1.0 flex no alcool fes 5 km com um litro de alcool,alem de o alcool gastar demais até podresse o escapamento da descarga o alcool é corrozivo corroi o motor diminui a vida util do motor ,por isso cuando lançaram os flex tiveram que fazer os componentes internos do motor em metal para nao podrecer,,o alcool é uma grande bosta,,,é na gasolina esse fiat uno 1.0 fes 16 km com um litro de gasolina ainda que nao temos gasolina pura sem nada de alcool ,se fosse sem nada de alcool na gasolina o uno seria capas de passar os 20 km com um litro de gasolina pura sem nada de alcool,,,se os usineiros de alcool preferem vender o açucar porque nosso governo nao deixa eles produzir açucar para baratiar o açucar que seria mais favoravel a todos ,,e tirar os vinte por cento de alcool da gasolina para ter gasolina de qualidade e livre escolha nos postos ,quem quizer alcool ou gasolina pura democracia,livre escolha,e ter biodiesel em automoveis que polui menos e roda mais kilometros ,e carros eletricos,,muitas opçoes para todos os gostos ,gente fassa um teste abastecendo com gasolina de qualidade na argentina e voce vera o cano de descarga branqueando ,e aqui fica preto e podrece ,,tenho um primo meu que mora em foz do iguaçu pr e tem um automovel flex e so abastece na argentina a vida util do motor tem alta durabilidade dobra ,,,,
163
-5 José Carlos
14 Setembro 2011 - 19:45 pm

pode apagarr todos estes comentarios absurdo sobre carro flex, na realidade e na atualidade a melhor opção sem duvida nenhuma é o carro flex.
Você com certeza vai ter um.
Sou mecânico especializado em retifica de motores, trabalho ha 30 anos no ramo, dispenso mais comentarios.
164
+2 milton luiz
16 Setembro 2011 - 18:18 pm

Sou mecanico desde a decada de 60, já tive carros a gasolina, só a alcool, diesel, a gas , e até eletrico, hoje tenho infelizmente um flex, defendo o telmo, pois o volume que um pseudo flex consome em combustivel, é tao maior que seu similar exclusivamente a alcool, que o custo final do km rodado, fica muito mais caro se comparado com um veiculo equipado com motor 2,0, inclusive ainda que este seja carburado. E aqui vai uma pergunta, cade a consciencia ecologica? já que o proprietario de flex, só faz essa opçao enganosa, pensando no proprio bolso, e que se dane o meio ambiente.
165
+1 milton luiz
18 Setembro 2011 - 13:29 pm

Aos que defendem os FLEX, por favor, nao acreditem em nada que te digam, faça voce mesmo a experiencia e tire suas proprias conclusoes, e depois volte a comentar: Muito simples, vá a um mecanico realmente conhecedor de motores, pessa para elevar a taxa de compressao de seu motor flex para 12,5/1, e reprogramar o sitema de injeçao, para a alimentaçao adequada de alcool, e ande por estradas pelo menos uns 5 mil km, e dai voces irao mudar de ideia, sem ter que mudar de carro.
Detalhe, sou mecanico a 40 anos, e isso nao é apenas uma teoria, hoje eu faço apenas a adequaçao da taxa de compressao e os mecanicos fazem a montagem e o ajuste necessario, OBS, nao estou oferecendo meus serviços, e sim dando apenas uma dica, e mais um detalhe importante, uso para plainar o cabeçote, um torno convencional, já fiz mais de 1000 desses.
Creio que já tenho experiencia suficiente para comentar sobre o tema, ou vamos na moda?
166
+3 milton luiz
18 Setembro 2011 - 13:35 pm

Aos que se dizem mecanicos e defendem os FLEX, eu digo que estes sao apenas trocadores de peças, e se lhes forem questionados detalhes tecnicos sobre o assunto, eles simplesmente nao poderao responder, pois quando lhes apresenta um motor com uma falha imcomum, eles provavelmente nao terao exito em diagnosticar o problema, e para chegar a conclusao, irao substituindo PEÇAS até que acertem a raiz do problema.
167
+2 Murilo Domingos
04 Outubro 2011 - 11:21 am

Não tive oportunidade de ler todos os comentários anteriores devido a falta de tempo, mas quero relatar o meu caso.
Tenho um fox 1.0 2009/10 comprado em outubro de 09, pouco rodado, fechou 22 mil km agora. No começo achava normal um carro fazer por volta de 6 ou 7 km/L pois faltava amaciar o motor, chegando a 5 mil km continuava igual. Foi quando decidi pesquisar na internet, eu não era o único. Levando para a revisão comentei com o consultor técnico a respeito, ele disse que não tinha amaciado ainda... Pensei, quer saber, fazer o que, vou ter que ficar com o beberrão. Resumo: 2 anos depois o consumo dele é o mesmo, 6.5 a 7 km/L e por volta de 9 na gasolina. Levei para revisão de 2 anos, o consultor dessa vez disse que é totalmente normal esse consumo... acho um absurdo um carro 1.0 fazendo uma km pior do que 1.6! Pior ainda, um amigo tinha um astra de mesmo ano, 2.0 flex fazendo a mesma km!!!!
Não sei se há possibilidade de comprar um automóvel monocombustível ainda, mas se tiver, com certeza comprarei um apenas alcool e 1.6.
168
+7 JOSE DOS ANZÓIS
19 Outubro 2011 - 08:30 am

tenho um vectra que usa somente gasolina, faço 13 km litro na cidade e 17 em viagem, prá que carro flex? se faço esse absurdo de km litro?
169
+2 pat
24 Outubro 2011 - 16:29 pm

vão andar de bicicleta então que faz bem a saude ao invez de brigarem
170
+1 marcosadm
21 Novembro 2011 - 17:51 pm

tenho 1 palio 97 desde zero comigo mas vou vender, pq peguei um de consorcio que meu irmao me passou mas arrependi pq e fle tb e tem horas que nem liga, custa, detalhe tem menos de 500km rodados e 3 meses. o meu antigo tem 63000km e pega na hora e nao enche o saco eu ate hj nao acredito em flex coisa de brasill
171
0 Eng. Roger
02 Dezembro 2011 - 17:08 pm

"Boa tarde essoal.
Sei que estou 6 anos atrasado para participar ativamente deste comentário, porém creio que toda informação é válida quando se trata de instrução.
O carro flex não é tão ruim quando pensam. Sou um consumidor assíduo de Gasolina porém entendo perfeitamente a situação para o motor flex.
Vamos começar pelo começo...
O Brasil, apesar de tanta propaganda de pré-sal e outras notícias, ainda compra todo o petróleo leve (petróleo usado para refínio de gasolina e diesel) de fora, pois o petróleo extraído no Brasil ainda é muito novo e serve melhor para combustíveis pesados.
Há também o caso de que todas as refinarias do país trabalham com sua produção próxima de 100%, o que significa que todo o Diesel e a Gasolina que se produz no Brasil possui um limite, e não para gastos a rodo conforme o consumidor deseja gastar.
A opção do Alcool surgiu para suprir vários problemas, dentre eles:
-O alívio no refínio da Gasolina.
-Para proporcionar o desenvolvimento agrícola(ao menos no ano em que foi implantado).
-Para colocar o Brasil ao mundo com relação ao desenvolvimento de combustíveis renovaveis, levando o país a um certo nível de excelência ao meio ambiente, com um combustível que realmente atende os pontos de vista ambientais
Entre outros motivos menos importantes...
O motor flex surgiu para evoluir este mercado, uma vez que com um carro flex, você pode abastecer alcool nos arredores de São Paulo e pagar um preço extremamente baixo ou gasolina em regiões em que o Alcool não oferece qualquer vantagem.
O fato de um veículo flex fazer média menor que um com combustível dedicado tem haver com a engenharia do motor. Deve-se lembrar que o Alcool e a Gasolina funcionam de formas diferentes no motor do veículo, a começar pela Taxa de Compressão de cada um.
O alcool tem taxa de compressão média de 9:1, ou seja, o pistão em seu menor volume(que é quando o combustível é injetado) possui 9 espaços de ar e 1 de alcool, enquanto que na gasolina a média é de 12:1. Para a gasolina a taxa é maior pois a gasolina precisa de maior quantidade de ar para ter sua queima adequada. Isto acontece porque a cadeia molecular da gasolina possui Oxigênio quase nula, necessitando de maior quantidade para fazer a queima. No alcool a cadeia molecular conta com a adição de 7% de água que serve para suprir esta necessidade, por isso é injetado mais alcool que gasolina.
Acontece que o motor flex não sabe o que se está sendo abastecido, por isso ele faz o reconhecimento do combustível através de sensores, mais estes sensores não são tão precisos, por isso até o veículo saber qual o combustível que há no tanque, ela trabalha com uma taxa de compressão média, normalmente de 10:1, ou seja, mais gasolina ou menos alcool injetado que o normal. É exatamente por isso que a média do flex é menor em gasolina, principalmente quando se faz trajetos curtos.
Sei que ninguem nasce sabendo tudo, por isso venho lhes explicar um pouco sobre isto, para que não se tenha os pensamentos errados sobre cada coisa.
Qualquer dúvida a mais, me procurem no meu e-mail, , que se for possível, lhes ajudarei.
Obrigado."
172
+5 Tales
07 Março 2012 - 13:22 pm

Em 2009 comprei um carro FLEX, pois era só o que me vendiam, ou seja, é flex ou flex. Desde então me encomodo.

No Brasil desde que os carros flex foram lançados, o álcool no RS pulou para uma média de R$ 2,30. Sim, acredite. Então, eles lançam um produto e derrepente o preço do álcool sobe como se estivéssemos em uma crise. Isto tem nome, Mídia Prostituta e Brazileiro Ignorante.

E eu já tive prolemas de queima do módulo da troca de gasolina para o álcool, se tivesse a opção de compra de carro não-flex o teria feito.
173
-12 Reinaldo
08 Março 2012 - 13:12 pm

É claro que o álcool não rende tanto quanto a gasolina; assim, não adianta comparar os possíveis 12km/l (álcool) contra 17km/l (gasolina).
Em primeiro lugar, não é verdade que um carro a álcool faça 12km/l - como também jamais vi um a gasolina conquistando 17km/l.
O carro flex é sucesso, sim, pois podemos optar por um ou outro combustível, o que não ocorre num carro monocombustível. Tente colocar só álcool num carro que roda exclusivamente a gasolina ou o contrário!
Quem ainda não acredita na tecnologia bicombustível, compare preços de veículos no mercado, que é o melhor e mais seguro termômetro de sucesso ou fracasso tecnológico. O flex veio para ficar, ainda que em motorzinho de carro pop.
174
+6 Nilton
31 Março 2012 - 13:50 pm

Dois pontos:
1. Excelente artigo.
2. Nem todo mundo tem QI suficiente para entender.
Bye!
175
+6 Nando
09 Abril 2012 - 17:00 pm

Kadett 1.8 á álcool puro = SEMPRE fez entre 10 e 12 km/litro na estrada... carro velho com injeção eletrônica EFI.
Os novos motores FLEX não atingem tal performance em detrimento da engenharia...
E não será diferente senão à custa de muita tecnologia embarcada. E não valerá pagar o preço pra ter um automóvel c/ motor híbrido. É claro que o motor flex é uma embromation... não cumpre ao que se propõe. A solução é só no caso da escassez de um dos combustíveis. Em Santa Catarina hoje o álcool está o mesmo valor da gasolina.
176
+3 Lelo
18 Abril 2012 - 11:03 am

Carro Flex é sim uma grande roubada e uma ferramenta de marketing governamental. Anunciam que x% da frota nacional é de carros Flex pois caiu no gosto dos consumidores. MENTIRA!!!! "Só vende pois não temos opção!!!"
Fui tentar comprar um carro zero, e minha exigência é que fosse GASOLINA. Resposta: Não tem como, ou é Flex ou tem que partir para um modelo de categoria acima (preço dobrado). Resultado, continuo com meu carro velho, mas feliz.
Atualmente a Europa é muito mais focada em tecnologias verdes e sustentáveis (por favor, deixem as ideologias baratas de lado) e mesmo assim não utilizam o etanol, por que será?
Fora os tupiniquins aqui, todos usam o Diesel em veículos pequenos, e com uma baita tecnologia agregada a esses motores, e aqui? Não pode...
Siceramente, somos explorados e extorquidos o tempo todo e ludibriados com as propagandas de convencimento de que coisa ruim e de baixa qualidade é a saida. Quando somos diferentes somos sempre para pior. Mas temos "carnaval e futebol" é mole. Faça-mo o favor.
177
0 alexandre silva
02 Maio 2012 - 05:10 am

olha a briga ta boa. mas pensem nisso! antes quem mandavam era os carros 2.0 ai ficou caro manter. depois a onda foi 1.6 aconteceu o mesmo depois 1.4 e1.3 e ninguem aguenta manter. agora a onda sao os 1.0 flex, e ta todo mundo reclamando que gasta muito ou nao compensa carro 1.0 . gente o problema nao sao os carros ou as cilindradas. o problema somos nois que pagamos o preço que o governo quer nos combustivel. pelo que vejo a soluçao é fazer carros de 500 ou 400 cilindradas pra gastar menos. isso ate o governo nao aumentar os preços de novo. olha se nao reclamarmos nossos direitos de cidadao nao tem tecnologia ou guru que atenda o bolso do povo. hoje em dia se me disserem que o etanol ta vindo de marte, eu acredito. um abraço.
178
+6 Fernando Macarrao
11 Maio 2012 - 16:29 pm

Cai nessa de carro FLEX e não estou vendo nada de economia! Perdi muito tempo fazendo média para ver qual combustível usar (álcool ou gasolina). No manual do carro indica um consumo por litro, mas como conseguir a média ali descrita ali! IMPOSSÍVEL!!!!
Hoje tenho saudades do meu Gol, Corcel, Belina, eu era feliz com os meu velhinhos.

Alias está na hora de abaixar e melhorar a qualidade dos combustíveis.
179
+3 Dalmo
14 Junho 2012 - 16:54 pm

Essa bosta de flex e so para enganar, hoje tenho um classic vhc-e ele na gasolina so faz 14 a 15km/l isso andando a 80km/h, tinha um classic vhc a gasolina que fazia 18km/l a 80km/h. Os motores flex trabalham com excesso o tempo todo.
180
+1 leonardo
16 Junho 2012 - 00:53 am

Tive um civic 06-07 gasolina. Carro muito econômico. Fazia 13 na estrada. Como estava muito rodado, decidi pegar um 2010 que ja vinha apenas flex. Faz 9 na gasolina e 7 no alcool na estrada. Além de consumir mais, é barulhento pois na mesma velocidade a rotação é maior e quando coloco somente alcool apresenta pequenas falhas na aceleração. Fiquei totalmente decepcionado. Andei num 2010 nos estados unidos. Faz 15 fácil na gasolina deles. Flex enrolation!!!! Fora que em alguns estados raramente o álcool é vantajoso. Esta é a ditadura do flex....
181
0 rsm
28 Agosto 2012 - 22:29 pm

pois bem, eu não entendo nada de motor, nada daqueles cálculos de potência vs torque, etc, enfim... só sei do seguinte: comprei recentemente um fox 1.0 flex 12/13. no 1o. abastecimento enchi o tanque (48L) com gasolina v-power... notei todas aquelas baixas de desempenho q o povo falava (3a marcha lenta, arranque e retomada franca, etc) e comecei a ficar decepcionada com o desempenho do carro (mesmo considerando o 1.0) mas pensei que o motor talvez ainda não tivesse "amaciado" o suficiente.. passado duas semanas inteiras rodando com o carro diariamente abasteci novamente (cerca de 18L, não completei) porém desta vez com gasolina comum (no mesmo posto, só mudei o tipo de gasolina de v-power para comum) mas estou achando o desempenho do carro bem melhor do que antes.. continua sendo 1.0 claro (não vou subir ladeira de 3a) mas o desempenho está notadamente melhor.. ouvi falar por ai que a vpower "poderia" dar um desempenho melhor, mas comigo ocorreu exatamente o contrário ... vai entender.. ainda não testei com etanol, mas se continuar assim para mim melhor.. ou o motor de fato "amaciou" e foi pura concidencia? vai ver acostumei com o desempenho.. rs.. ou sera q o motor flex é tão sensível a qualidade da gasolina q encontramos por ai?!?!
182
+5 Dustyn Jhonny Hoffmann
15 Novembro 2012 - 16:21 pm

Sustentabilidade Zero com um carro Flex, já com um carro calibrado somente para Gasolina ou Etanol a média começa a aumentar, independente do motor!

Corcel 1.6 1976 Alcool = 8/10km/l
vs
Ford KA 1.0 2010 Flex abastecido com Etanol = 7/9 km/l

Viram... Pode até ser uma pequena diferença, mas se colocado em questão o ano do carro, isso influencia muito, mas muito mesmo.

Quando um carro de 1976 carburado, sem quase nenhuma aerodinâmica, mais forte, mais pesado, pode ser mais econômico que um carro 2010 que tem injeção multiponto, aerodinâmica, mais leve e mais fraco?

Resposta:
Quando o motor para esse mesmo carro fora desenvolvido somente para o uso com Etanol.

Eu reprovo carros flex, porque são o terror da sustentabilidade e da poluição.

Os carros flex de hoje em dia estão vindo com taxa de compressão de 12;1/13:1 e aqui na minha cidade pessoas abastecem esses mesmos somente com gasolina o que faz com que haja muita batida de pino, ou seja, esses motores não vão durar nem a metade do que era pra durar.

Resumo: Estamos jogando o motor fora!

Antigamente os carros flex tinham taxa de compressão de 9:1 e o pessoal abastecia esses mesmos carros com etanol, ou seja, jogando etanol fora uma vez que não se utilizava toda a energia produzida pela explosão com etanol.

Eu defendo que as montadoras deveriam voltar a fabricar motores somente a etanol e somente a gasolina para uma melhor sustentabilidade.

As probabilidades de faltar faltar Etanol nas bombas é de quase ZERO, só em caso de guerra...pois do jeito que tá não falta com os carros flex jogando etanol fora, porque faltaria.

Carros e Mostos somente a Etanol e somente a Gasolina! Abaixo os Flex que não fazem um serviço descente!
183
+5 Robert
27 Novembro 2012 - 22:18 pm

Quando se trata de desempenho e consumo, nem mesmo a mais moderna injeção eletrônica dará conta de todo o recado. Somente no dia em que inventarem um motor com taxa de compressão variável, aí sim, o flex fará sentido.

Enquanto isso, nos motores flex abastecidos:

1. com álcool: parte do combustível não se queima adequadamente pois a taxa de compressão desses motores é insuficiente. Desempenho inferior ao que poderia ser obtido e desperdício de combustível;

2. com gasolina: taxa de compressão elevada demais, fará o motor bater pino; aí a injeção tentará corrigir essa catástrofe, atrasando o ponto e você, também, perderá combustível pelo escape.


Carro flex é igual pato, já disse um engenheiro certa vez: caminha, nada e voa, mas não faz nenhum deles direito.
184
0 Joao Nery
15 Janeiro 2013 - 05:24 am

Estou bem atrasado no comentário para o assunto nesta web mais enttre amigo já conversei muito sobre tudo isso dito acima. Realmente nois brasileiros fazemos com que "eles" continuem "mandando" porque como dito nois ainda assim pagamos o que pedem, complexo este assunto tipo realmente e notável que flex não presta, mesmo com desculpas de a opção etc em não ter e tal lugar etc... Mais se veim um produto deste como dito já ele deveria já pelos anos de mercado estar bem melhor, deveria ser mais econômico como um movido a um só combustível, até dizia que pra se pagar "33" mil em um "popular" que se faz 7 a 10k... E bem melhor comprar um carro destes de luxo que se faz quase o mesmo com gazolina. Como dito blah blah que o governo produção etc que facilita a vida que usinas produção etc... São só blah blah blah, na real e como já disseram eles só visão os lucros, segurando tecnologia etc etc, assim oque estou dizendo basicamente todos acima já disseram mais também gostaria se expressar a raiva com um produto que temos de pagar como um colega acima disse no dia da compra do carro novo só avia carro flex. Ainda tem o detalhe de que vários postos tem combustível adulterado, costumo conversar entre amigos este assunto e outros que bois brasileiros deveríamos realmente fazer algo, até digo que se todos tirassem um dia tod mês para deixar o dia inteiro o veiculo na garagem iria fazer uma diferença, lógico gente não digo um cidadão nem dois, digo como se fosse um "feriado" se pararmos para pensar como um colega já disse lá em cima, bicicleta faz bem a saúde e ao bolso. Então isto faria diferença se todos fossem.... Claro muitos dizem oh u doido, mais todos juntos em um só ritmo "eles" não agüentam. Claro digo isto repetindo tudo misto complexo cada um com uma opinião querendo saber mais que o outro.... Repetindo só quis como outros expressar a "revolta".
185
0 Dayan
12 Março 2013 - 21:35 pm

A solução seria produzir carros gasolina-flex ou alcool -flex. Explico. A pessoa compra um carro que é feito para gasolina mas, se usar álcool, "até funciona". Ou optapor comprar carro á alcool que, se precisar botar gasolina, "até vai funcionar", mas que seja preservada a natureza do motor. Do jeito que está, ficamos com o ajuste no meio-termo, jogando álcool ou gasolina fora, porque, usando um ou outro num carro flex, o mesmo carro, se fosse um só combustível, consumiria menos do que o flex quando usa o mesmo combustível.
186
+1 Dustyn
14 Março 2013 - 04:08 am

Em Resposta ao Sr. (a) Dayan.

Isso que você descrevel já aconteceu e ainda acontece, mudou mas o detalhe é que para ser realmente viavel para todos depende de realmente voltarmos para fabricação de propulsores (motores/carros/motos) somente a gasolina ou etalol ou gnv (não digo para não ter os dispositivos de partida auxiliar que normalmente é composto de outro combustivel como o caso do carro à etanol que usa a gasolina para dar a partida).

Uma prova de que já aconteceu o que você falou é que antigamente os propulsores (motores) eram a gasolina e foram adaptados para o etanol, sendo este muito bom na gasolina mas já ficando ruim para a mesma e extremamente ruim para o etanol não tendo um funcionamento linear em relação a absorção completa da explosão do combustivel etanol prejudicando assim a sustentabilidade, a naturesa e seu bolço mesmo quando o etanol ainda estivesse mais barato, ou seja, totalmente enviavel, mas era e ainda é enganoso.

Este por sua vez denominado o Gasolina-Flex como você havia falado Dayn (Ler comentario acima), são poucos propulsores uqe ainda tem essa configuração, notasse mais a mesma nas motos da Honda e Yamaha ambas únicas flex disponivel para aquisição e com taxa de compressão para a gasolina.

Hoje em dia é o contrario, pois os propulsores são a etanol sendo adaptaveis ao etanol, de uma visão ampla pode até ser benefico, mas não é!

Continua no quadro abaixo...
187
+1 Dustyn
14 Março 2013 - 04:10 am

Continução do quadro acima...

Uma prova disso é que ele ainda consome muito combustivel em ambos, a segunda é que seu funcinamento normalmente só é linear se abastecido com etanol, na gasolina ou com a mesma em grande proporção ele começa a ficar amarrado (tentando se acertar toda hora) e batendo pino (estralando), de uma forma geral é como se o motor quisesse virar para trás, pode até ser economico, mais visivel na gasolina, mas esse motor não durará o mesmo tempo que um propulsor (motor) somente a gasolina ou etanolm, e novamente entramos na questão da sustentabilidade uma vez que a material de uqe o motor é feito se descartado antes do seu tempo também é prejudicial.

Este por sua vez seria o Etanol-Flex de que você falou.

É estranho falar isso, mas esse negocio de flex é apenas mais uma ilusão, o fato de você escolher o combustivel na hora do abastecimento só é aparentemente benefico para o seu bolço em relação ao preço, pois no resto naim, naim. E quando você abastece com outro combustivel diferente do que você normamente coloca que você sabe que irá prejudicar seu bolço (confrontando assim a naturesa humana) é porque você acha que seu carro necessita as vezes desse outro combsutivel tanto pelo manual quanto pela opnião de terceiros.

Eu Sou Contra...
Mas também sou a Favor...
Confuso não?

É que não existe mais carro e principalmente moto (sim, sou motociclista) somente com propulsor a etanol, e é somente por esse detalhe que ainda defendo um pouco os propulsores flex, senão eu sou totalmente a favor à fabricação de propulsores para um único combustivel, este por sua vez calibrado inteiramente para o mesmo.

Continua no quadro abaixo...
188
+1 Dustyn
14 Março 2013 - 04:11 am

Continuação do Quadro acima...

Nossa, aqui na minha cidade Joinville-SC é raro você ver um motociclista que já abasteceu com etanol e gostou, tanto pelo funcionamento (dizem que engasga muito) quanto pelo preço (bebe muito mais, onde a diferença é gritante, quando não deveria ser).

Eu só não tenho uma motocicleta flex porque gosto de scooter e está ainda por sua vez não tem nenhuma flex no mercado, somente a gasolina. Já tentei passar a minha para o etanol, mas não deu muito certo (engenharia pesada!).

Grato pela atenção de todos que leim este meu comentario e espero ter ajudado alguem no seu entendimento e desculpem-me pela repartição dos quadros pois os caracteres são muito limitados.
189
+3 Daniel
08 Abril 2013 - 13:28 pm

Quem meche com motor sabe que a taxa de compresão do motor do etanol e da gasolina é diferente.
não existe forma de alterar a compresão com o motor em funcinamento ( pelo mesmo hj ).
Inicialmente pra quem desconheçe, a taxa de compressão, é o índice que mede a quantidade de vezes que a mistura de ar e combustível é comprimida antes de explodir.
Esse valores são dististos para cada combustível. Em geral, motores a gasolina trabalham com uma compressão de 9:1 (nove vezes o volume original), enquanto os motores a álcool ficam em 12:1
A meriva usa taxa de compresão 10.5 por melhor que seja a regulagem, vai gastar um pouco mais que o só a gasolina ou mais é beberao a etanol
Do corsa 12,4:1 Uma merda na gasolina otimo no etanol

as montadoras se posicionaram de diferentes formas, onde até o momento como podemos ver abaixo, Peugeot e Citroen adotaram uma taxa baixa, próxima aos valores da gasolina, Volks e Fiat adoraram uma taxa intermediária entre os motores a gasolina e os a álcool e Ford e GM adoraram no geral uma taxa mais alta próxima aos valores do álcool.
Números comprovam que consumo de motores flex é maior
190
+3 Daniel
08 Abril 2013 - 13:36 pm

Números comprovam que consumo de motores flex é maior

E não foi surpresa constatar que os modelos mais antigos, equipados com motor a gasolina, apresentavam consumo mais baixo do que os similares com flex. Para ter uma ideia, antes do flex, a Fiat divulgava para o Palio 1.0 a gasolina um consumo de 13km/l na cidade e 17,2km/l na estrada. A geração atual do modelo, que tem motor flex, tem consumo divulgado de 12,2km/l na cidade e 15,4km/l na estrada. O Gol 1.0 a gasolina tinha os seguintes números divulgados pela Volkswagen em 2003: 13,4km/l na cidade e 17,2km/l na estrada. Atualmente, um Gol 1.0 flex apresenta consumo de 11,1km/l na cidade e 13,2km/l na estrada.

Os números revelam que, por mais que os carros tenham ganhado equipamentos e a gasolina tenha recebido uma quantidade maior de etanol, não se justifica um aumento tão significativo no consumo. Constata-se que houve muita evolução na eletrônica para o gerenciamento do motor, mas mecanicamente não ocorreram alterações significativas que colaborassem com a redução de consumo. Fala-se muito em melhorar a eficiência térmica do motor para otimizar o funcionamento com etanol. O que está surgindo como solução para o flex é a turbina, que poderá viabilizar uma otimização de eficiência com qualquer combustível. Na prática, seria uma forma de variar a taxa de compressão em função de usar gasolina ou etanol....

Enio Greco - Estado de Minas Publicação: 12/01/2013
191
+6 santana
18 Junho 2013 - 21:14 pm

na minha opnião e ganancia mesmo dos fabricantes,
mais não tem como não notar a vantagem de ter um carro flex pois se vc tá de saco cheio do cheiro da gasosa muda pro etanol e se enjuôu do mesmo já pula pra gasolina se vc chega pra abastecer no posto e a bomba de combustivel do etanol tá quebrada vc já vai pra gasosa ou virce verça todas essas mudanças instantaneamente concluindo realmente e vantagem ter um flex meu gol e flex e fas 11.2 na cidade com etanol e 13.7 na estrada
fas 12.1 na cidade com gasolina e 15.2 na estrada

agora quando eu ligo o ar condicionado ai é outra história qui eu ainda vou verificar pra contar mais já adiantando todos no´s sabemos q ele comsome bem + com ar ligado ne!!! resumindo ,ou vc escolhe conforto e gasta + ou abre mão do conforto e economisa,e muito facil e só abrir as janelas do carro kkkkk mais eu não abro mão do conforto por nada .
192
+2 Sampaio
20 Junho 2013 - 16:59 pm

O que eu acho revoltante é que o consumidor fica sem a opção de comprar um carro novo não-flex. Os números acima, sobre o consumo exagerado dos flex, falam por si sós. FLEX É UMA ENROLAÇÃO, e o pior é que a maioria dos consumidores não sabe disso. Temos que respeitar os consumidores como o Santana, acima, que é consciente da ineficiência dos flex mas tem suas razões para usá-lo, mas a maioria absoluta dos consumidores não sabe da ineficiência dos flex e o usam por pura ignorância, daí a grande popularidade dos flex.
193
+2 santana
20 Junho 2013 - 18:10 pm

e verdade sampaio os fabricantes não fabricam mais carros apenas com um combustivel só já pra lucrarem mais ainda sem dar a opção da escolha,pois com os flex eles lucram muito mais.
194
0 francisco jr.
08 Agosto 2013 - 10:16 am

Realmente, a grande maioria das pessoas estão anestesiadas para entender que os carros monocombustíveis são absurdamente melhores que as gambiarras flex enfiadas goela abaixo dos brasileiros. As grandes montadoras estrangeiras tem sim que entrar no mercado gambiarra flex porque senão NÃO VENDEM NADA! Mais uma vez alguns espertos da industria automotiva descobriram um nicho altamente lucrativo apoiado na preguiça do brasileiro em dar atenção ao seu veículo. O brasileiro, na sua maioria, tem preguiça sim e prefere abastecer com o que lhe convém na hora, e com medo irracional de gastar mais ACABA GASTANDO com as gambiarras flex que estão embaixo de suas nádegas. Alguém aí já misturou calmante com estimulante? Alguém aí já ficou sem carro porque trocou de combustível e a central da injeção não "aceitou" e teve que ir pra oficina? Uns dias atrás fui buscar uma Montana 1.4 zero kilometro na concessionária para um amigo meu, tiramos ela da loja enchemos o tanque com GASOLINA e o melhor consumo (registrado no computador de bordo) nos 40 kilometros de estrada que se seguiram foi 13,1 km/litro. QUE BOSTA. As Belinas CHT ano 82 motor 1.6 fazem a mesma média porque já cansei de ver. Tenho um monza 91 a álcool original 2.0 que faz 9,5 km/l . Enquanto houverem idiotas os espertos estão sossegados. DESLIGUEM A TELEVISÃO E ESTUDEM SOBRE O ASSUNTO! Abraço a todos.
195
0 Rodrigo da Rocha
15 Agosto 2013 - 15:02 pm

Considerando a parte técnica e que já tive tanto veículo somente a álcool e também só a gasolina, numa época onde ainda encontrávamos combustível de qualidade, eu concordo plenamente com sua análise amigo.

Entretanto, nos dias de hoje, infelizmente o veículo flex é a melhor pedida, explico o por que disso.

Nosso combustível atual é de péssima qualidade e a porcentagem de álcool na gasolina até (25%).

Por mais que carros ''monofuel" queimem melhor seu combustível nativo, hoje além do batismo temos que arcar com 1/4 de álcool na gasolina, então eles já não teriam esta vantagem esmagadora de consumo em relação ao flex.

Já o flex lhe dá o poder de escolha quando encontramos grande variação dos preços entre álcool e gasolina, colocamos o que compensa mais fazendo a conta dos 70%

Tudo culpa do maldito combustível ruim.
196
+1 francisco jr.
19 Agosto 2013 - 10:04 am

Certo rodrigo, em parte vc está certo.
O que me deixa nervoso é a DITADURA FLEX que não te permite escolher um carro monocombustível zero kilômetro pra comprar. Agora creio que tendo carros somente flex não teremos grande variação de preço nos combustíveis e é essa manipulação que me deixa nervoso. Achei muito interessante o que alguém disse aí em cima no começo desse fórum que faz conversão de carro flex para álcool. Eu apóio kkkk.
197
0 Rodrigo da Rocha
19 Agosto 2013 - 12:04 pm

Sim Francisco, FLEX é enganação e podemos dizer isso com toda propriedade. Um carro que roda só com gasolina ou álcool tem um desempenho melhor e consumo inferior, não dá pra negar. Como já disseram, enquanto não inventarem taxa de compressão variável flex é balela.

Tive um Monza SL/E88 2.0 a álcool e fazia de 5 a 9 km/l na cidade dependendo do meu estado de espírito. Um corsa 1.0 a gasolina que fez 19km/l de Curitiba a Florianópolis, entre tantos outros.

O que eu não daria hoje por um carro somente a "etanol" hehehhe.

O problema é que, com essa alta porcentagem de álcool na mijolina e nosso etanol batizado com água de torneira, não podemos afirmar que HOJE, um carro monofuel teria uma vantagem tão esmagadora em relação ao flex, eu acredito que sim, porém não há interesse por parte da indústria usineira nem de ninguém em fazer um estudo desses.

Conheço bastante gente que fez conversão de gasolina para álcool, mas eu sinceramente não faria, não num carro de geração atual, se fosse um ap antigo dava pra brincar de lego porque o preju é menor hehehe.
198
+1 Adalberto Muniz
23 Agosto 2013 - 17:38 pm

Primeiramente quero parabenizar o tópico. Não pelo assunto e sim por gerar comentários por aproximadamente 8 anos!!!!! Segundo a data que consta acima do texto, ele foi escrito em 2005 e a discussão continua!!!

Telmo, tive problemas recentes com esse lance da compressão, mas foi com motos, que agora também tem suas versões flex. Mas a problemática dos motores a específicos à álcool continua sendo a variação do preço da cana e do açúcar. Enquanto isso não for resolvido, motores 100% à álcool não voltarão, infelizmente....
199
0 Dustyn Jhonny Hoffmann
23 Agosto 2013 - 21:29 pm

Aldalberto Muniz, qual tipo de problema que você teve e ou tem relacionado a taxa de compressão nas motos flex.

Pergunto pois minha CG 150 não tem taxa de compressão ideal para o funcionamento com etanol, assim sendo não gera a potencia e o torque que deveria, gasta mais por não aproveitar o totalmente a explosão gerada na câmara de combustão tornando-a um veículo que prejudica diretamente o meio ambiente (sustentabilidade).

Eu quero rodar com Etanol e a moto que diz ser flex não faz um serviço decente e ainda da umas falhas mesmo depois de aquecida!

Pra mim não passa de marqueting, moto flex tanto a Honda quanto a Yamaha estão deixando a desejar nesse quesito.

Apelo: Lancem motos com motores somente a gasolina e somente à Etanol/Gasoliona Podium (verdadeiro flex)! Tudo resolvido!
200
0 Adalberto Muniz
24 Agosto 2013 - 15:20 pm

Foi exatamente este o problema Dustyn... A compressão é baixa para o álcool e alta para gasolina... Simplesmente não se tem um rendimento satisfatório com álcool. Ainda não medi, mas tenho a impressão de que a flex usando gasolina, faz menos do que com um motor 100% gasolina. Tem um camarada que está trabalhando por contra própria num motor com ajuste automático de compressão para poder obter o melhor desempenho de cada combustível. Mas no momento moto flex não está valendo à pena... Me disseram que a Fazer 250 da Yamaha corrigiu todos os problemas que a CG150 e a CB300R flex tinham, mas ainda não conferi...
201
+2 Dustyn Jhonny Hoffmann
26 Agosto 2013 - 20:03 pm

Adalberto Muniz, a taxa para a gasolina para mim ainda está boa nas motos da Honda e da Yamaha (9,5:1 CG 150 Fan 2013), se estiver alta é bem pouca coisa comparado com os carros que possuem 12:1 e alguns até 13:1 (Gol, Voyage e Fox 1.0), são esses os motores à Etanol adaptáveis a Gasolina que quando abastecido com gasolina comum e ou aditivada ficam pré-detonando direto e fazendo aqueles estralos, tentando fazer o motor virar para trás. Uma moto com uma taxa de 12:1 à 13:1 rodareia bem no etanol e na gasolina Podium, essa sim eu diria que seria a verdadeira flex. Aliais a minha Lead 110 2011 tinha taxa de 11:1 e era só a gasolina! O que me dizes? Doidera né? Já começa errado (a Yamaha também) chamar a moto de flex quando tem que ter gasolina misturada para a partida a frio, isso para mim é errado, deveria sim ter um reservatório e ou aquecedor (Bosch) para dar a partida a frio sem ter de misturar no tanque. Eu quero rodar só com Etanol e sou obrigado a rodar com mistura de gasolina com Etanol só por causa da partida a frio! Espero que a Honda e Yamaha corrijam isso o mais rápido o possível, a Yamaha principalmente com o lançamento da 150cc!

Abraços a todos e principalmente para você meu colega Adalberto Muniz.
202
0 Pedro Souza
10 Fevereiro 2014 - 01:04 am

A maioria q compra carro flex usa apenas um combustível.
203
0 Henrique Arnaldo
28 Fevereiro 2014 - 10:36 am

Se perguntar pra quem conheceu o programa pró-alcool vão afirmar, que 1Lt de alcool seria pra custar apenas 40% do valor do litro de gasolina. Isso não acontece! E o incentivo do governo no alcool, é apenas porque é melhor receber 42% de imposto ao invés de 23% na gasolina. Logo percebe-se aquela (tal/suposta preocupação) com o meio ambiente não é ?
204
-1 matheus kiss
13 Março 2014 - 12:54 pm

A briga não deve começar por ai.Se é flex ou não se o consumo é alto ou baixo.Oque está errado são os impostos muito altos a robalheira dos politicos a falta de segurança falta de saude.Se vcs querem discutir alguma coisa correta comecem por um ponto inicial,e não um assunto que incomoda só o seu bolso ou interesse próprio.E por favor parem de ficar escrevendo igual adolescente de facebook(naum,soh)erros de portugues tudo bem mas inventando palavras.
205
+2 Rodrigo
13 Março 2014 - 13:18 pm

Matheus, com todo o respeito, este site se refere a combustível, seu nome é biodiesel (www.biodiesel.com.br) a discussão é sobre a viabilidade , prós e contras do sistema bicombustível.

Todos nós sabemos que imposto alto tem no combustível, no arroz, chicletes, cigarro, na cachaça e em qualquer coisa que exista nesta porcaria de país. É no mínimo óbvio.

Portanto, por favor, caso não venha a contribuir com um assunto inerente ao que está sendo debatido, abstenha-se.
206
-1 Marcus Vinícius
20 Abril 2014 - 12:26 pm

Olha que lega! Estou vendo esse tópico com nove anos de atraso. E percebo que todas as estimativas de que o Flex seria um fiasco estavam erradas. Hoje se em mais carros flex vendidos que os à álcool e toda sua história.
207
+1 Dustyn
21 Abril 2014 - 21:05 pm

Você leu tudo Marcus Vinicius e concluiu só isso!

Existem Hoje carros e motos para Vender nas Lojas cujos motores são específicos ao Álcool (Etanol)? Se tiver é difícil!
Qual a porcentagem das pessoas que sabem que carro Flex é pura enrolação? Talvez 5% de todos os proprietários desses carros e motos saibam disso!

É a venda é grande, mas é porque aqui não se tem muita opção e informações corretas por parte das montadoras e do governo que (olha que interessante) só querem vender!
208
0 Adalberto Muniz
22 Abril 2014 - 13:19 pm

Na verdade o problema não seriam bem o fiasco do Carro Flex. Sabemos que com um bom marketing qualquer produto vende, sendo bom ou ruim, e os Carros Flex tiveram um ótimo marketing. Os pontos apontados seriam:

1 - A compressão dos motores que ao tentar encontrar um "meio termo" entre álcool e gasolina faz com que o rendimento e performance andando com álcool não seja tão satisfatória num Carro Flex quanto num Carro somente à álcool.

2 - O valor do álcool em relação à gasolina, que deveria estar bem mais baixo do que agora e que talvez não compensasse ter um bicombustível. Como citou o amigo antes, o álcool foi concebido para ser uma alternativa mais barata à gasolina devendo custar 40% de seu valor, e isso não ocorre.

3 - A tecnologia de hoje que está muito mais avançada do que a dos anos 70 e 80 e poderiam ser criados com ela nesse momento carros 100% a álcool com um desempenho muito superior aos 100% álcool de antigamente. Imagine um Carro à álcool com a compressão correta desenvolvido co, a tecnologia de hoje??? (pois os Flex não atendem a isso tentando achar uma compressão "meio termo" entre álcool e gasolina) Seria o máximo!!!!
209
0 Adalberto Muniz
22 Abril 2014 - 14:32 pm

Realmente parece que ele não captou o espirito da coisa Dustyn...
210

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel