BiodieselBR.com

Qui17042014

Back Energias Álcool Metanol de Biomassa

Metanol de Biomassa

A tecnologia de produção de metanol a partir de biomassa evoluiu muito nos últimos 20 anos, atingindo maior eficiência de conversão e menores custos, mas o conceito de integração completa da gaseificação, limpeza do gás e síntese do metanol não é ainda comercial. A tecnologia, ainda experimental, compreende a preparação da madeira (eucalipto, no Brasil) com picadores; a gaseificação; limpeza do gás de síntese e reforma para CO e H2, ajustando a razão molar CO/H2 para 2. O gás resultante é comprimido e, por catálise, produz o metanol. A água é removida por destilação.

Há necessidade de melhoria tecnológica, como a limpeza do gás a quente (reduzindo perdas de energia), a reforma catalítica auto-térmica (CAT) e produção direta na fase líquida. No Brasil, a CESP investigou a produção de metanol por gasificação de eucalipto na década de 80. O processo utilizava energia elétrica como fonte térmica, porém alguns problemas na gaseificação impediram a evolução.

Uma avaliação dos custos de produção com parâmetros atuais no Estado de São Paulo, e com avanços tecnológicos para a próxima década, indica uma produtividade média atual de 22,4 t matéria-seca/ha.ano, aumentando para 25 t/ha.ano (futuro), o que projeta o custo de eucalipto de 1,08 – 0,95 US$/GJ, respectivamente. Estes custos, adicionados aos de logística, conversão e distribuição para as duas situações (hoje e futura) levam a custos finais de US$ 12,78 e 9,95/GJ (metanol) respectivamente. Excluindo os custos de distribuição, seriam US$ 9,68 e US$ 6,85/GT (metanol).

Ao contrário do que ocorre na maioria dos sistemas de energia com base em biomassa, o custo da biomassa não é o fator principal no custo do metanol. Na situação atual, os custos de produção e transporte da madeira atingiram apenas 15% do custo total de produção de metanol, contra 60% de conversão e 24% da distribuição. Isto indica o interesse no desenvolvimento da tecnologia para baixar os custos de conversão.
Uma futura rota para produção de hidrogênio a partir de biomassa passaria por processos análogos aos da rota para metanol. Em um horizonte mais afastado, se o uso do hidrogênio como vetor energético crescer como esperado, estes processos poderão ser muito importantes. Estas avaliações iniciais de custos, e o potencial para biomassa no Brasil, recomendam aprofundar as investigações em processos de gasificação (para energia elétrica ou metanol), mesmo com as restrições ambientais e de toxicidade do metanol.

Tags: Insumos:

Tudo sobre biodiesel