BiodieselBR.com

Sab19042014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Energias Energia Alternativa Energia Alternativa na Matriz Energética

Energia alternativa na matriz energética

É importante ressaltar que a matriz energética brasileira é uma das mais limpas do mundo. Estimativas da International Energy Agency mostram que 35,9% da energia fornecida no Brasil é de origem renovável. No mundo, esse valor é de 13,5%, enquanto nos Estados Unidos é de apenas 4,3% (Tabela 3).

É previsível que o custo da energia obtida de fontes alternativas renováveis se tornará mais competitivo, ao longo dos próximos 20 anos, como resultado do investimento tecnológico e do ganho de escala. Entretanto, as externalidades de mercado, como a diversificação de fontes, a distribuição do risco de suprimento e a necessidade de reduzir as emissões de GEE interferirão positivamente neste aspecto, através das seguintes ações:

Tabela 3. Suprimento mundial de energia.


País

Suprimento Primário de Energia (TEP)

Energia Alternativa Renovável (TEP)

Energia alternativa Renovável (%)

Argentina

57,6

6,2

10,8

Austrália

115,6

6,6

5,7

Brasil

185,1

66,4

35,9

França

265,6

18,6

7,0

Alemanha

351,1

9,2

2,6

Reino Unido

235,2

2,5

1,1

Estados Unidos

2.281,4

99,1

4,3

Mundo

10.038,3

1.351,9

13,5

Fonte: IEA - Renewables Information 2003, Table 1, p.8.

a. Os governos investirão quantias significativamente maiores em PD&I de bioenergia do que fariam em condições normais;

b. A iniciativa privada será induzida a investir em PD&I, por incentivos governamentais, e também o farão por iniciativa própria, dada a oportunidade de negócios;

c. O encarecimento das fontes fósseis, pelo esgotamento das reservas, elevará o patamar geral de preços de energia;

d. A pressão social por fontes alternativas renováveis incentivará a ampliação dos negócios, propiciando ganhos de escala;

e. A ação estratégica preventiva, motivada por fenômenos climáticos extremos mais freqüentes, reforçará tanto o investimento em pesquisa quanto a ampliação do consumo, favorecendo a ampliação do market share das energias alternativas renováveis;

f. Os governos utilizarão diversos instrumentos de políticas públicas destinados a fomentar a utilização de fontes alternativas renováveis, inclusa a bioenergia.

A disputa pelo espaço produtivo representará um empecilho à redução de preços de energia alternativa renovável. O custo de transporte e a portabilidade também pesarão contra a bioenergia, prevendo-se a necessidade de portentosos investimentos em logística e infra-estrutura para reduzir este custo. O cenário de Referencia da WEO 2000 prevê investimentos em energia alternativa renovável da ordem de US$ 90 bilhões, nos países da OECD, representando 10% do investimento em energia nestes países. Entretanto, no cenário de Energias Alternativas da mesma WEO, este investimento alça-se a US$228 bilhões, representando 23% do investimento total em expansão da oferta de energia da OECD.

Tudo sobre biodiesel