Política de preços da Petrobras tem conseguido lidar com volatilidade

A Petrobras avalia que a política de preços para os combustíveis “tem sido capaz de garantir a aderência dos preços praticados pela companhia às volatilidades dos mercados de derivados e ao câmbio”.

A afirmação consta de comunicado da empresa sobre o mais recente ajuste, válido desde a zero hora desta quarta-feira, 4, de -2,3% na gasolina e -3,6% para o diesel nas refinarias, no qual explica que o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) tomou tal decisão pois o limite inferior de variação de -7% fixado pela política de preços para decisões da área técnica foi atingido.

“A decisão foi causada por declínio de preços no mercado mundial de combustíveis. A queda se deu após a grande alta nos preços dos derivados a partir dos impactos do furacão Harvey no Golfo do México, que levou ao aumento de preços em setembro”, diz a companhia em nota à imprensa.

Após esse ajuste, válido a partir desta quarta, a companhia volta a contar com uma faixa de -7% a + 7% para operar os movimentos de preços necessários ao longo do mês. “Caso este limite seja novamente ultrapassado, o GEMP realizará novas reuniões ao longo do período”.

Biodiesel direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.