BiodieselBR.com

Seg21042014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias Em Foco Petrobras Biocombustível completa três anos

Petrobras Biocombustível completa três anos

Em três anos de atividades, completados nesta sexta-feira (15/7), a Petrobras Biocombustível aumentou em dez vezes sua capacidade de produção. Passou de 170 milhões litros/ano de biodiesel, em 2008, para 1,7 bilhão de litros/ano em biodiesel e etanol.

No biodiesel, a empresa atingiu a capacidade de 720 milhões de litros/ano a partir da recente aquisição de 50% de usina em Passo Fundo (RS). Com esse movimento, mais a usina de Marialva (PR), constituiu uma única empresa para atuação no Sul do Brasil. No último ano, concluiu ainda as obras de duplicação da Usina de Candeias (BA), que passou a 217,2 milhões de litros/ano.

No Pará, a empresa iniciou o desenvolvimento da parte agrícola do projeto Belém, voltado à produção de green diesel em Portugal, a partir de óleo de palma. "Já temos quatro mil hectares plantados". Está em implantação também o projeto Pará, para construção de usina biodiesel para atender a região Norte, atualmente, em fase de cultivo de mudas. Os dois projetos já geram 861 postos de trabalho.

No Nordeste e em Minas Gerais, a empresa iniciou o Programa de Estruturação Produtiva Agrícola para aumento da produtividade e produção junto aos agricultores familiares. E deu o primeiro passo para a verticalização da cadeia produtiva do biodiesel por meio da aquisição de 50% da Bioóleo, empresa de extração de óleos vegetais, em Feira de Santana (BA).

Etanol
No segmento de etanol, a Petrobras Biocombustível continuará ampliando sua produção para atender o mercado nacional. "Fechamos 2010 com capacidade de produzir quase 1 bilhão de litros/ano. Vamos inaugurar, em breve, com a Guarani, nova destilaria na unidade São José, em Colina (SP). Iniciamos a duplicação da usina da Total, em Bambuí (MG), e já está em expansão a usina Boa Vista (GO), da Nova Fronteira", informa Miguel Rossetto, presidente da subsidiária.

E, na área de pesquisa e desenvolvimento, um dos destaques foi o início de parcerias com empresas internacionais para acelerar o processo tecnológico do etanol de segunda geração.

Rossetto destaca que, frente aos desafios, a empresa adaptou a estrutura organizacional e aprimorou processos internos. Também confirmou, no último ano, os compromissos socioambientais com a aprovação da Política e Princípios de Sustentabilidade de Biocombustíveis, que orientará as ações da empresa em todo o ciclo de produção, traduzindo o rigor de uma operação sob a ótica da responsabilidade social, trabalhista e ambiental.

Ainda de acordo com o presidente da Petrobras Biocombustível, a subsidiária vem se consolidando como uma das maiores empresas de bioenergia do País. "Temos participação relevante nesse período de transição para uma matriz energética mais limpa e uma economia de baixo carbono. Fortalecemos, com esse esforço conjunto, a estratégia da Petrobras de se consolidar como uma das maiores empresas de energia do mundo", ressalta.

Quem leu esta notícia também se interessou:

Comentários  

0 Engº Paulo Ferreira Trotta
21 Julho 2011 - 19:17 pm

Já ofereci comentário a respeito da produção de etanol à base de macroalga marinha Kappaficuss Alvarezii a Petrobrás Biocombustíveis, não recebendo o retorno devido. Em recente contacto com pesquisadores nessa área, fui informado que o índice de hidrólise utilizando essa biomassa já atingiu o índice alcançado pela biomassa gerada pela cana de açúcar. Possuo patente que me permite produzir essas Macroalgas, com potencial de produção bem superior ao cultivo atual dessa Macroalga, podendo gerar toda biomassa necessária para à produção de etanol por esse processo. Espero receber retorno da Petrobrás Biocombustível à respeito do assunto. Saudações.
Engº Paulo Ferreira Trotta
1

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel