Sab25102014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias creditos de carbono Venda a termo para crédito de carbono

Venda a termo para crédito de carbono

A Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) confirmou que pretende lançar, entre novembro e dezembro, um sistema de negociação de créditos de carbono para atender a empresas e instituições do Brasil e da América Latina. O sistema terá venda de contratos de opção a termo e vendas no mercado à vista, por meio de leilões eletrônicos. Guilherme Fagundes, chefe do departamento de projetos especiais da bolsa, disse que a data do lançamento depende da regulamentação, pelo governo, da carga tributária sobre o comércio de créditos de carbono, hoje inexistente.

Em agosto, a BM&F e a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) disponibilizarão nos seus sites um banco de dados com informações sobre os projetos de créditos de carbono já aprovados pelo governo e os projetos em estudo, além de uma lista de instituições interessadas em comprar os créditos.

Segundo dados do Banco Mundial citados pelo ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, os países desenvolvidos emitem por ano 13,7 bilhões de toneladas de carbono na atmosfera por ano, e no Protocolo de Kyoto, os países se comprometeram a reduzir as suas emissões em 5,2% por ano entre 2008 e 2012, o que significará uma redução anual de 714 milhões de toneladas de carbono. Os países que não conseguirem cumprir a meta poderão comprar créditos de outros países. Hoje, o valor estimado por tonelada de seqüestro de carbono é de US$ 5,63 por tonelada, o que representa um mercado potencial de US$ 4 bilhões/ano.

O Bird estima que o Brasil teria 10% de participação deste mercado, ou US$ 400 milhões por ano. "O agronegócio tem um potencial de venda de crédito de carbono de US$ 160 milhões por ano, que não é um número desprezível", afirmou Rodrigues. Ele apontou como potenciais para venda de créditos de carbono projetos nas áreas de biodiesel, etanol, agricultura florestal e plantio direto.

Segundo Fagundes, da BM&F, ainda não é possível precisar que mercado a bolsa irá alcançar com os contratos, mas já há notícias de negociações de créditos de carbono no Brasil no mercado de balcão. O Banco ABN AMRO Real informou em junho que começou a negociar créditos e antecipou a uma empresa de aterro sanitário US$ 1 milhão por conta de venda desses créditos no exterior. Em maio, o Japan Bank For International Cooperation (JBIC) informou ter interesse em financiar projetos no Brasil.

Segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia, responsável pelo registro dos programas de seqüestro de crédito de carbono no país, há cinco projetos aprovados, todos com redução de emissão de gases em aterros sanitários. No agronegócio, há dois projetos em estudo - um da Sadia e outro da produtora de suínos Granja Becker, de Patos de Minas (MG), para reduzir a emissão de metano pelo esterco de animais. Quatro usinas de cana-de-açúcar também se preparam para enviar projetos ao governo.
Leia também

Comentários  

+84 Luiz Nilton
22 Junho 2007 - 09:27 am

Uma pessoa comum pode comprar Crédito de Carbono e guarda-lo como investimento para venda no futuro? Qual a possibilidade de um cidadão comum, que comprove que polui menos atravez de uso de biocombustiveis, transformar esta redução de poluição em creditos de carbono?
1
+43 ciro carlos m. couto
08 Julho 2007 - 16:38 pm

Tenho uma unidade de conservação e projeto de reciclagem resíduos orgânicos. Como associá-los a compra de créditos?
2
+173 ronaldo mitsuru
24 Setembro 2007 - 20:08 pm

Tenho uma pequena propriedade de 50 hectares com reflorestamento de Eucalipto, pergunto como poderia e se haveria como negociar esta plantaçao e ou a propriedade no mercado de créditos?
3
-3 Telmo Heinen
24 Setembro 2007 - 20:20 pm

Caro Mitsuro, não existe mercado de "créditos de carbono" para florestamentos, reflorestamentos e muito menos para florestas existentes...

Aquele mercado compensa apenas para grandes empreendimentos... "A bola" é muito grande...

Veja no site http://www.mct.gov.br (Min Ciencia e Tecnologia)
4
+43 JOSÉ RENATO RANGEL DUARTE
20 Outubro 2007 - 19:40 pm

Possuo uma propriedade rural, com 33 hectares, que esta a a mais de 80 anos com minha família, destes 50 com meu pai.
Sempre a conservou intacta`, é portanto uma reserva natural particular da mata atlântica, que contribuue enormermente para a despoluição mundial e o controle da temperatura.Nada mais justo de quem preservou por tanto tempo e ter se privado da ganância do homem em dematá-la.Não seria pelo menos justo que podessemos verder o oxigênio que a mesma produz, ou melhor seria desmatá-la, dentro do que a lei permite°
5
-17 Telmo Heinen
20 Outubro 2007 - 19:51 pm

...é equívoco seu,pensar que mata em pé ajuda na "despoluição" do planeta e quem sabe, ainda "pleitear" os tais créditos de carbono do MDL

Árvores "nascem, crescem, amadurecem, reproduzem-se, envelhecem e morrem"
Portanto uma árvore já adulta tem serventia ambiental apenas para fins de ajudar na temperatura e na conservação da água... quanto ao carbono, só ajudou enquanto esteve em "franco" crescimento.

Não contribui nada na sua citada "despoluição" he he he

O oxigênio produzido durante o dia, é consumido durante a noite... Volta lá para o Livro de Ciências da Escola primária meu caro.

att, telmo heinen @yahoo.com.br
6
+22 Rafae2201
22 Outubro 2007 - 07:19 am

Prezado Telmo, em que pese você tenha se recordado de seu Livro de Ciências a questão é um pouco mais profunda.
José Renato, os projetos de florestamento e reflorestamento são capazes de serem contemplados com créditos de carbono sim, inclusive em pequena escala. Há formulários disponíveis no site do mct, sugiro que você dê uma olhada e verifique se seu caso pode se enquadrar e, em caso positivo inscreva seu projeto e siga em frente!
Neste momento é muito complicado falarmos desta questão sem conhecimento de causa, por esta razão convido a todos a aprofundar um pouco mais os estudos e sair do Livro de Ciências do 1º grau...
7
-19 Telmo Heinen
22 Outubro 2007 - 07:55 am

Árvores nascem, crescem, se reproduzem, amadurecem e podem ser colhidas.
Portanto, respondendo com "florestamentos" e "reflorestamentos" está certo, podem ser contemplados.
O que não é contemplado é a floresta já existente... cuja unica serventia está na conservação da água e da temperatura e não no sequestro de carbono (despoluição referida).

Portanto, a pergunta é com tomates e a resposta com orquideas... duas coisas bem diferentes.

Tem razão mas vai preso igual... he he he

Att, telmo heinen @yahoo.com.br
8
+10 Admilson Joao
02 Novembro 2007 - 07:39 am

eh possivel negociar credito de carbono para florestas naturais - reservas natiurais?
9
+5 Telmo Heinen
08 Novembro 2007 - 19:13 pm

A certificação de projetos florestais ainda esta caminhando muito lentamente e pairam muitas duvidas sobre a concretização dos mesmos em creditos.
Portanto o tempo nesta area, continua nebuloso.

Vejo muitas dificuldades no momento.

Você tem que colocar as coisas no papel, convencer aos Técnicos do Min da Ciencia e Tecnologia e depois aos Técnicos da FAO/ONU de que você é dono de uma atividade carbono-sequestrante e de que você tem mecanismos confiáveis de mensuração do carbono sequestrado e depois de tudo isto, convencer alguém a lhe pagar por tudo isto.

Que arriscar fazer o Projeto?
Projetos isolados não custam menos de 100 mil dólares...
10
+12 Dilson Luiz Ferreira
16 Novembro 2007 - 18:32 pm

tenho 500 ha de mata natural, como posso ganhar com credito de carbono?
11
+3 Telmo Heinen
16 Novembro 2007 - 18:47 pm

Não ganha porque não existe "ganho" ambiental.
Não vá atrás destes papos de que a queimada é perniciosa e por isso "conclui" ser vantagem ter uma mata em pé.
Para o efeito estufa, queimar a mata ou deixar apoderecê-la dá no mesmo. A diferença só é a velocidade.
Portanto, só há sequestro de carbono em reflorestamentos. Árvores nascem, crescem, amadurecem e podem ser colhidas. Depois de adultas, o gás carbonico que elas consomem durante o dia, produzem à noite ou em outras palavras, ooxigênio que produzem durante o dia (fotossintese), elas "gastam à noite quando não tem sol.
Veja a minha mensagem acima...

Não custa tentar, afinal os políticos não fazem nada lógico mesmo. Basta convencer ao pessoal do Ministério da Ciência e Tecnologia aprovarem o seu Projeto para mandá-lo para a ONU... quem sabe?
12
+3 José renato rangel Duarte
24 Novembro 2007 - 20:51 pm

Caro RAFAE2201:Agradeço penhoradamente a sua informação ,vejo que urbanidade educação são o seu forte. Assim faremos o nosso pais e as pessoas melhores.Deixemos a prepotência e arrogância dos" sabe-tudo de lado, e peço que me informe o site de que falou e se possível envie para o .

Desde já deixo-lhe um abraço.
Obrigado
13
+3 Daniel Lopes
25 Novembro 2007 - 14:25 pm

Queria saber o quanto é viável um projeto de MDL ?
Por exemplo, se eu possuir um terreno de 200 hectares de pasto, que o clima e todas as condições sejam favoráveis para o plantio de Eucalípitos ou de outras espécies de árvores que possam absorver carbono da atmosfera, como é possível viabilizar tal projeto, onde poderia buscar informações e me cercar de possibilidades afim de vender estes tais Créditos de carbono e como posso buscar as certificações necessárias, creio eu que esse campo de trabalho ainda é muito novo e enchem a cabeça de dúvidas, queria se possível esclarecer as mesmas, se possível mande respostas para meu e-mail pessoal tambem

desde já agradeço

Daniel Lopes
14
+1 Telmo Heinen
25 Novembro 2007 - 20:37 pm

É muito simples, você que qeria saber, Daniel Lopes...
Veja por aqui o seu caminho:
http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/37142.html

Boa sorte(sic)?!?!?!?!?!?!!!!
15
0 Daniel Lopes
25 Novembro 2007 - 21:21 pm

Normalmente nada vem fácil nesta vida
mas geralmente encontramos pessoas dispostas a colaborar
da pra ver que vc pensa na humanidade e no bem que vc pode fazer a ela, e não apenas no dinheiro

Muito obrigado pela cooperação

Daniel Lopes.
16
+2 FERNANDO LOPES
11 Dezembro 2007 - 22:03 pm

Sou dirigente de uma ONG em Santa Quitéria-Ceará, região semi-árida. A degradação ambiental é muito intensa em nossa região. Trabalho com áreas de Reforma Agrária Federal. Seria possível elaborar um projeto de MDL para reflorestamento para adquirir créditos de carbono e vendê-los. Como se trata de uma relação institucional ONG/INCRA, isso fortaleceria as possibilidades de sucesso?

Abraços fraternos.

Fernando Lopes
17
+6 Univaldo Vedana
12 Dezembro 2007 - 06:46 am

Fernando Lopes. Se o desmatamento foi feito alem do que determina a lei, reflorestar estas áreas não dará direito a crédito de carbono. A regulamentação do carbono não beneficia ações ilegais (no caso o desmatamento além do permitido).
18
0 Gustavodepinho
30 Dezembro 2007 - 14:45 pm

Gostaria de saber, se com um projeto pessoal, posso apresentar a alguma banca, uma grande oportunidade de redução de emissão de CO2. este projeto, poderia ser implementando mundialmente. Como devo proceder? Esses créditos seriam revertidos à minha pessoa?
19
+8 André Mendonça de Araújo
09 Abril 2008 - 19:31 pm

Gostaria de saber porque desde o Protocolo de Kioto em 1997 até os dias de hoje 2008, nós proprietários de pedaços de Mata Atlântica, não conseguimos nenhum benefício financeiro com Créditos de Carbono? Será que mais uma vez vamos ser enrolados por preguiçosos e "espertos" capitalistas (brokers). Que armarão uma teia complicadíssima, pagarão miséria a quem preserva e ganharão a grande maioria dos recursos nas bolsas.
20
+1 Telmo Heinen
10 Abril 2008 - 19:03 pm

Caro André, alguém prometeu crédito de carbono por conta de posse e preservação de frações da Mata Atlântica... ?
21
+1 Jaqueline de Oliveira
15 Abril 2008 - 19:09 pm

Como essas vendas de créditos envolvem dinheiro, e agora nesse último ano entrou até nas grandes bolsas de valores, com certeza muitas pessoas estão se interessando em comercializar mas fazer isso para obtenção de lucros e não pensando na sustentabilidade do planeta.
Precisa ser feito algo mto maior

Jaqueline :-)
22
0 papaleguas
02 Maio 2008 - 09:30 am

Tenho uma unidade de conservação e projeto de reciclagem resíduos orgânicos. Como associá-los a compra de créditos?

Como essas vendas de créditos envolvem dinheiro, e agora nesse último ano entrou até nas grandes bolsas de valores, com certeza muitas pessoas estão se interessando em comercializar mas fazer isso para obtenção de lucros e não pensando na sustentabilidade do planeta.
Precisa ser feito algo mto maior

Gostaria de saber porque desde o Protocolo de Kioto em 1997 até os dias de hoje 2008, nós proprietários de pedaços de Mata Atlântica, não conseguimos nenhum benefício financeiro com Créditos de Carbono? Será que mais uma vez vamos ser enrolados por preguiçosos e "espertos" capitalistas (brokers). Que armarão uma teia complicadíssima, pagarão miséria a quem preserva e ganharão a grande maioria dos recursos nas bolsas.20

Fernando Lopes. Se o desmatamento foi feito alem do que determina a lei, reflorestar estas áreas não dará direito a crédito de carbono. A regulamentação do carbono não beneficia ações ilegais (no caso o desmatamento além do permitido).18
23
-3 greissom
24 Maio 2008 - 01:55 am

outra furada é o tal do biodisel vai dar em nada so propaganda pra ingles burro ver mesmo, soja a 35 reais quem vai produzir bio diesel? ak em sorriso ja fechou tres fabricas, povo do brasil saiam dessa ignorancia.
24
+1 Caio Oliveira
25 Setembro 2008 - 08:52 am

As idéias discutidas são pertinentes e válidas. Não é qualuqer área, cultura, ou idéia que viabilize um projeto seja para CER como para VER. Ações estão sendo tomadas...
O carbono que a planta utiliza na fotossíntese uma parte é liberada novamente, porém uma parte ela o utiliza para formar sua biomassa. Logo teremos uma quantidade, que pode ser mensurável, de carbono estocado na sua biomassa acima e abaixo do solo.
Para uma floresta aprodrecer, leva muito mais tempo que os períodos propostos de atividades de projetos de MDL.

Att,

Caio Oliveira
25
+1 Bruno
31 Outubro 2008 - 18:54 pm

Eu estou interessado em colocar um biodigestor em minha priedade, então eu poderia vender o credito de carbono???
26
+2 Telmo Heinen
01 Novembro 2008 - 06:38 am

Experimente fazer um Projeto para "vender" créditos de Carbono, será que dá para obtê-lo por menos de 80 mil dólares?
Por aí tira uma idéia pararesponder a sua pergunta.
Está cheio de falácias e de poetas neste assunto.
27
+1 WILMA S. JOAQUIM
10 Novembro 2008 - 16:51 pm

Existe uma associação de plantadores de cana que gostaria de saber se não existe possibilidade de obter credito carbono para compra de maquinario para corte de sua produção de cana de modo a tornar mais limpo a sua produção,parce que não pelas respostas que vi no site .Existe uma relação injusta de lucro entre produtores e usina que deveria ser melhor estudada.A floresta Amazonica deveria ser protegida com creditos carbono pois dessa forma teriamos como sustentar a populacão do entorno de forma que eles seriam os protetores dos seus ecossistemas pois seriam benificiados diretamente com subsidio que os fariam ter vada digna,pois com fome e mal atendidos quem vai pensar em preservação.
28
+4 Hélio Henrique
20 Novembro 2008 - 12:00 pm

Bruno seria necessário saber o que voce ira colocar dentro do seu biodigestor, pois ele só é válido para crédito de cabono se a matéria a ser utilizada ja estiver a céu aberto e poluindo.
Isto funciona muito bem na suinocultura que tem suas lagoas de dejetos a céu aberto poluindo o planeta, e para isto também existe um numero minimo de matrizes para haver compensação.
29
0 Hélio Henrique
20 Novembro 2008 - 12:12 pm

Vilma Joaquin....As usinas de cana de açucar podem obter crédito de carbono, desde que se desenvolva um projeto, também vai depender do volume de alcool ou açucar produzido.
Nestes projetos normalmente se tem a geração de energia e as CER´s como compensação, e consequentemente o planeta agrade.
30
-1 Hélio Henrique
20 Novembro 2008 - 12:20 pm

Quanto ao fato de muitas pessoas estarem iteressadas na parte financeira eu concordo plenamente, pois os custos para elaboração de um projeto, são bastante significativos e não é com pouco dinheiro que se chega la.
Quanto ao fato de alguém querer se beneficiar com créditos em cima da mata atlantica eu não concordo, pois estes créditos devem ser destinados a projetos desenvolvidos em cima de fontes poluidoras e não o contrário.
31
+12 Gilmar
24 Novembro 2008 - 20:51 pm

tenho uma area no amazonas,ja analizada por tecnicos; que sequestra 06 kg de co2 dia ja negociada a us.15,00, portanto contrariando alguns comentarios anteriores, ma permanente ou mata centenaria tambem sequestra carbono,; europeus e americanos desmataram tudo e agora nada mais justo, pagar para deixarmos a mata de pé.
32
-7 Telmo Heinen
24 Novembro 2008 - 22:03 pm

Mata velha, de noite expele tanto CO2 quanto absorveu durante o dia.
Dá empate... não tem crédito!
Me engana que eu gosto...
Árvores nascem, crescem, amadurecem, florescem, perecem e apodrecem... empatooooouuu!!!!
Se não houver COLHEITA do CO2 armazenado na madeira produzida, o saldo do processo é ZERO!!!
Receber pagamento por isto, é enganação.

Att, telmo heinen @yahoo.com.br sem pontos e sem espaços.
33
+1 Paulo Gonçalves
26 Novembro 2008 - 12:41 pm

Eta forum concorrido !! Falou em grana... A mesma coisa ocorre quando se discute óleo usado! Tem sempre aqueles interessados em faturar algum, comprando barato e vendendo a preço de biodiesel pronto!!!
34
+5 PAULO KAZUO TANAKA Eng. Agronomo
05 Abril 2009 - 16:32 pm

Caro Telmo, contrariando sua tese de que em "floresta adulta" o saldo CO2 é Zero, estudos realizados por técnicos durante décadas provaram que existe um saldo positivo no sequestro de carbono em florestas adultas sim. Ela é bem menor se comparada com "florestas em crescimento", a explicação está no aumento de humus em solos de florestas após apodrecimento da madeira (troncos , raizes e folhas). O humus emitirá CO2 na atmosfera quando houver queimada ou exposição direta de raios solares. Portanto floresta preservada tem credito de carbono sim, mas não sei se a ONU reconhece este fato.
35
0 Joao franco
10 Abril 2009 - 14:32 pm

O reflorestamento de eucalipto seguestra Co2 da atmosfera e armazena em forma liquida!
E é armazenado no solo e no subsolo é armazenado em doblo. Com a decomposiçao das
folha e galhos.
36
+8 yoshio
21 Julho 2009 - 06:38 am

prezado telmo,você está esquivocado ao dizer que as florestas em clímax não fixam carbono pois isso é o senso comum, perguntas simples podem abalar seus argumentos:qual é a composição da biomassa?de que é feito a glicose? C6H12O6?celulose=polissacaríd eo,glicose=monossacarídeo,log o celulose é uma cadeia de monossacarídeos,portanto carbono em sua estrutura(galhos folhas raízes),qual a quantidade de serrapilheira da amazônia?de que é feito?materia orgânica,logo há a fixação de carbono na matéria orgânica.ou você acha que a quantidade de serrapilheira da amazônia não acumula e retem o carbono?la existem metros abaixo do solo de materia orgânica, milhões de toneladas de carbonos retidos e com a as queimadas são "expelidos" para o meio ambiente e portanto sua manutenção é necessária além de reter o carbono em biomassa
37
-2 marizinha
04 Agosto 2009 - 11:53 am

Se um edifício de grande porte é transformado em Green Building com uso racional de água, energia, transformação de entorno, etc. a empresa pode obter CER ou VER com estas transformações??
38
0 Eduardo Martins
25 Agosto 2009 - 08:20 am

Quanto tempo se perde na busca da informação certa...
Existe um universo de possibilidades de alavancarmos recursos, nós pequenos "produtores" de oxigênio, o que precisamos é de pessoas de bem e com conhecimento da causa para nos orientar e a internet é a melhor ferramenta. Obrigado pela contribuição... Vamos por os pés no chão e correr atrás do que existe.
39
+3 Tainara
06 Setembro 2009 - 22:42 pm

Como se procede a mensuração, por exemplo, de captura de 1tonelada de Carbono em uma área de Reflorestamento ?? Como eu obtenho estes valores?
40
-5 Nada Pra Fazer de Novo
23 Setembro 2009 - 14:11 pm

Li um comentário que a vaca produz gás metano que é tam perigoso qto o CO2... tenho umas vaquinhas no meu sitio, pergunto se instalar um coletor de gás metano nelas tem como vender uns créditos de carbono? Será que da pra fazer um projeto de MDL?
41
-5 newton
02 Dezembro 2009 - 07:45 am

concordo com o telmo e acho que isso tudo é um engodo , pois os paises podem compra uma area na africa reflorestar e com isso podem poluir a vontade no seu pais. pelo jeito esse mercado ações de carbono é historia pra ingles ver e os grandes ganharem dinheiro. o pobre vai continuar pobre . o meu cunhado tem uma fazenda de 600 hectares em MG e sempre fez carvão vegetal para as siderurgicas mas agora não pode fazer carvão pq o ibama não deu a licença . enquanto isso queima-se a area da fazenda na amazonia todos pos dias e ninguem faz nada . enqto isso quem paga a conta da fazenda?
pq não se pode desmatar para fazer pasto enfim estamos fud....
42
+2 JEOVANO PONTICELLI
26 Janeiro 2010 - 15:13 pm

Estou estudando a proposta de comprar uma pequena parte de floresta nativa (preservação permanente).
A principio estou preocupado com o futuro de meus filhos e em segundo vejo uma possível valorização.
Pergunto, a valorização a longo prazo deste investimento será viável e se valorizar muito posso vendê-lo como crédito carbono .
Att
JEOVANO PONTICELLI
43
+1 Paulo Gonçalves
26 Janeiro 2010 - 17:29 pm

senhor Jeovano. O futuro de nossos filhos está no empreendedorismo, mesmo nesta atividade.
44
-1 Ilca Soares
03 Março 2010 - 16:40 pm

Durante 9 anos realizando oficinas, degustaçõs e reuniões do Clubinho da Soja, o que culminou com a criação do livro Alckimia da Soja, de minha autoria. O livro aborda as pesquiza científica que relaciona a soja com a cura de várias moléstias que assolam a raça humana. Também contém deliciosas receitas . O nosso mérito está no método de "cura" do grão, aqequação do grão para consumo humano. Trabalho voluntariamente. Já realize quase mil trabalhos relacionados à soja em Ongs, Associações de Bairros, Hospital Escola, Fabrica, Presídio Feminino,etc O que envolve algumas milhares de pessoas. Quero saber se há alguma forma de obter algum incentivo monetário para dar continuidade aos trabalhos que desejo continuar realizando. Uma vez que a difusão da soja na alimentação significa uma economia infinitamente maior que o consumo exclusivo das carnes
45
+1 Hibrain
28 Março 2010 - 18:45 pm

Caso uma pessoa possua uma reserva florestal, supomos que seja 500,00 ha de eucalipto, e que o corte deste eucalipto ocorra em 8 ou 10 anos. Essa pessoa pode comercializar estes créditos de carbono?
46
+2 otek madeiras
13 Maio 2010 - 16:16 pm

tenho uma area de mata virgem na amazonia de 18 mil hequitares é possivel fazer o projeto que gere secrestro de carbono?
47
+1 nilson
04 Junho 2010 - 11:14 am

Tá dificio entender como é aplicado o calculo de credito de carbono...já fiu na embrapa e o engenheiro me passou que é muito complexo e eles teriam que calcular em forma de pesquisa o terrano para aplicar a formula, que no norte se calcula diferente que no sul.
E ainda pesquisei e tem o problema dos impostos no Brasil de como eu vou vender um material e quanto eles vão ganhar em cima.
Gostaria de fazer um TCC aplicação do creditto de carbono no reflorestamento de erva-mate, que é natural da floresta nativa aqui no sul.
48
-2 Telmo Heinen
04 Junho 2010 - 14:55 pm

Onde foi que nós erramos para ter que ler impropérios deste tipo hoje em dia? Se a Sadia e a Perdigão, duas potencias "largaram de mão" reivindicar créditos de carbono em decorrência da fabricação de biogás a partir dos dejetos dos suinos.... nas propriedades dos seus criadores "Integrados" imagina quando chegará a vez de um plantador de Erva Mate.... Never ou "névias de pitibiriba"!....
49
+1 Lima
12 Julho 2010 - 18:08 pm

Faço minha a pergunta do amigo acima: Uma pessoa comum pode comprar Crédito de Carbono ou necessariamente isso deverá ser negociado em bolsas de valores?

No aguardo,

Lima
50
-1 Carlos Malva
06 Setembro 2010 - 22:59 pm

Muito diferente das respostas lidas acima, talvez pro falta de atualização de conhecimento, porém já existe sim projetos de sequestro de carbono no Brasil.
Nada mais justo que pagar para conservar a mata, e essa conservação gera crédito

51
-1 Nelsoney da Costa Marques
04 Dezembro 2010 - 18:14 pm

O sequestro de carbono teria que se efetivamente negociado por grandes empresas poluidoras, a exemplo do poluidor-pagador. Este tipo de transação só deverá ser feito em território onde existe a floresta e o poluidor. Nada de dá sustentação ambiental pra quem já derrubou tudo que tinha. Se o Brasil é o maior produtor natural de oxigênio do mundo, em contrapartida, é, também o quarto maior emissor de gás carbônico do planeta. Que resolvamos nossos problemas ambientais, entre nós mesmo.
52
-1 Telmo Heinen
04 Dezembro 2010 - 20:12 pm

Não entenderam ou não compreendem. A gente conhece as pessoas pelas perguntas que fazem. Relembrem as aulas de ciencias do primário, árvores adultas produzem mais gás carbônico do que Oxigenio. Depende ainda da latitude onde estas árvores estão plantadas. A grande fonte de oxigenio do planeta Terra são algas marinhas, por isto é tão importanter salvar o mar de toda e qualquer poluição.

Os ambientalistas fazem questão que existam pessoas como você para acreditar nas falsidades e além disto, defende-las e ainda propagá-las!!! Eles contam com o abobalhamento midiático que os ignorantes propagam.
Att,

TelmoHeinen(a) yahoo.com.br
53
+7 Lázaro
10 Janeiro 2011 - 21:10 pm

Entrei neste site tentando conhecer um pouco sobre os créditos carbono e notei que apenas uma pessoa parece conhecer ou é, suficientemente arrogante a ponto de responder com exclusividade à todas as indagações, entretanto, seu conhecimento sobre o assunto não lhe permitiu estudar acentuação e pontuação, fazendo do seu texto algo tão ignóbil quanto às perguntas feitas.
É uma pena que o mediador deste fórum não tenha o devido cuidado com o próprio site. Isso estimula aos visitantes a procurar outra fonte de conhecimento.
54
+2 Rafael Barcelos
24 Fevereiro 2011 - 16:00 pm

Inobstante as falácias já ditas, uma coisa é certa, o Protocolo de Quioto, em seu art. 12.5, estabelece alguns requisitos mínimos a serem cumpridos:
"5. As reduções de emissões resultantes de cada atividade de projeto devem ser certificadas por entidades operacionais a serem designadas pela Conferência das Partes na qualidade de reunião das Partes deste Protocolo, com base em:
(a) Participação voluntária aprovada por cada Parte envolvida;
(b) Benefícios reais, mensuráveis e de longo prazo relacionados com a mitigação da mudança do clima, e
(c) Reduções de emissões que sejam adicionais as que ocorreriam na ausência da atividade certificada do projeto."

Ou seja, como todos podem observar no item (C) um pré requisito é que seja uma redução sobre o que não ocorreria na ausencia da atividade.
Isto por si só já exclui a possibilidade de conseguir créditos pela preservação de áreas de "preservação permanente".
Um fato que tem sido estudado sobre este tema é conseguir créditos sobre as áres de "reserva legal", que seria a preservação da mata no percentual que legalmente poderia ser desmatada.
Indico a leitura deste artigo para melhor compreensão. http://jus.uol.com.br/revista/texto/12599/sequestro-de-carbono-possibilidade-de-aplicacao-em-areas-de-preservacao-permanente-e-reserva-legal
att
Rafael Barcelos
55
0 Telmo Heinen
18 Novembro 2011 - 19:32 pm

Ainda bem que este assunto avançou para trás, esta baboseira de Aquecimento Global provocado pela ação humana felizmente está com os dias contados. Protocolo de Quioto não será renovado. Árvores inspiram CO2 durante o dia e expiram Oxigenio e H2O. à noite é o inverso, elas inspiram Oxigenio e expiram CO2 também que nem os animais. Já viu, ouviu dizer ou conhece alguma plantação de árvores que esteja recebendo pagamentos? Acha que isto seria justificável por quais razões? Veja no site do Ministério, ou veja por aqui o seu caminho:
http://www.mct.gov.br/index.ph...142.html

56
0 osvaldo ferreira
05 Fevereiro 2012 - 21:34 pm

Não conheço cientificamente o assunto de credito de carbono, mas pergunto ,quando você desmata oque quer que seja, mata, floresta, cerrado,caatinga e planta eucaliipto ou qualquer outro tipo, ocorre que tudo que vivia em função da quele meio ambiente natural, é prejudicado, então concluo que o certo é preservar o natural pois o resto é só uma forma de gerar divisas para alguém e para mim crédito de carbono é uma maneira que arranjaram para os poluidores continuarem a poluir a troco da miséria de quem preserva.
57
0 Afonso
16 Julho 2012 - 12:00 pm

Caro Sr. Telmo,

Gostaria de saber se ainda permanece o entendimento de que florestas nativas não podem negociar créditos de carbono, pois temos na amazônia legal uma grande área com projeto de manejo e esperávamos conseguir negociar tais créditos de carbono. Agradeço antecipadamente a sua atenção e a sua resposta. Obrigado.
58
0 ronaldo
01 Novembro 2012 - 14:21 pm

talvez a duvida de muitos seja igual a minha, nao queremos mercados internacionais por enquanto, mas sim algo simples, como:
eu tenho uma area de mata por exemplo, tem empresas que sao multadas por terem cometido algum crime ambientall, como desmatamento por exemplo. e terao que adquidir uma area verde , comprando-a e entregando-a ao poder publico. pode ser.
ou tambem, uma hideletrica fez desaparecer uma floresta , e tera que comprar uma outra area. nao existe isto.??
59
+1 Marcos Henrique Wohl
24 Dezembro 2012 - 10:51 am

Li comentários de ambos os lados e sinceramente não entendi mas percebi que os proprietário rurais que preservaram as florestas nativas e que hoje não se tem lucro nenhum porque perante nossa lei é zero as liberações de dof só não precisa de dof madeiras de projetos importados como pinus e eucalipto mas se essas arvores nativas não tem beneficio nenhum para o meio ambiente . porque essa pressão em sima de um proprietário que organize seu terreno plante soja por exemplo e essa soja sera produzida em uma areá desmatada ai os compradores ecológicos não comprarão porque foi prod em uma areá criminosa por um produtor criminoso Peço desculpas por estar comentando com responsáveis de projetos de cred de carbono e não de meio ambiente seria bom se papai e ma mãe globalização e ONU inchergasem todos os seus filhos e dar apoio aos pequenos e médios e que não venhão multar os pequenos e medio para sustentantar os grandes projetos importados
60
+6 Shawn
19 Maio 2013 - 14:21 pm

Por Telmo Heinen: "Para o efeito estufa, queimar a mata ou deixar apoderecê-la dá no mesmo. A diferença só é a velocidade."

Por favor! Ou tu és um anti-ambientalista escrachado (talvez um pau mandado?) ou um ignorante completo no assunto. E ainda ridiculariza os comentários dos outros...

Telmo, Telmo, pega essa sua arrogância e destine um pouco dela à leitura. Leia, por exemplo, sobre ciclagem de nutrientes. Está falando muita bobagem e precisando de oxigenar essa mente.

Att,
Shawn
61
+1 marie
06 Agosto 2013 - 16:18 pm

Enfim, continua ganhando dinheiro só quem tem muito dinheiro.
A preocupação não é proteger o Planeta das agressões já ocorridas ano após ano. Aqui o interesse fala mais alto. Se vocês são pobres ribeirinhos, não têm lugar nesse NEGÓCIO.
As indústrias nacionais ou internacionais querem continuar jogando gases na atmosfera para garantirem seus lucros fabulosos, e os grandes, mas grandes mesmo, agricultores vão conseguir levar os seus projetos adiante (têm condições para isto) e de novo, todos eles serão felizes para sempre.
62

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel