BiodieselBR.com

Sab22112014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Notícias Bio Explosão em usina: tecnologia e manutenção de tanques

Explosão em usina: tecnologia e manutenção de tanques

Na manhã do último dia 11 de abril, um tanque usado para o armazenamento de água na Oleoplan explodiu matando um funcionário da usina. Embora o laudo oficial ainda não tenha sido divulgado e a empresa ainda não tenha se manifestado sobre o acidente, supostamente ele aconteceu durante uma operação de soldagem do tanque. Se essa informação for confirmada, erros durante operações de soldagem de tanques serão responsáveis por metade dos acidentes industriais graves ocorridos em usinas de biodiesel e por 100% das mortes registradas em função de tais acidentes. Em março de 2009, a soldagem num tanque de glicerina da Binatural terminou numa explosão que matou três operários.

As usinas da Binatural e da Oleoplan foram planejadas pela Somar Engenharia, empresa de propriedade do engenheiro Saulo Ramos. Segundo o engenheiro, em ambos os casos as explosões aconteceram em tanques que foram acrescentados a critério das próprias usinas. “Esses tanques não tem nada a ver comigo. O tanque de glicerina que explodiu na Binatural foi projetado e executado por eles mesmos e o da Oleoplan também foi adicionado depois de meu projeto”, diz descartando qualquer possibilidade de erro no projeto.

Outro cliente da Somar é a gaúcha Olfar que já trabalha com os serviços da empresa há vários anos. “O Saulo nos deu assessoria em outros projetos não relacionados com o biodiesel e posso dizer que estamos muito satisfeitos com os serviços dele”, assegura o gerente industrial da Olfar, Mateus Henrique Andrich.

Marcelo Stenzel diz os serviços de soldagem em ambientes industriais são simplesmente inevitáveis.  Ele é o diretor de serviços industriais da SGS – empresa que fornece serviços de verificação, inspeção, teste e avaliação para indústrias. “Tem válvulas que ficam soldadas nos tanques, então se uma delas apresenta qualquer problema você não tem outra saída. Vai precisar usar um maçarico para cortar o metal e substituir”, exemplifica ele.

De acordo com Stenzel, na hora de fazer esse tipo de serviços em empresas que lidam com substâncias inflamáveis é essencial se cercar de cuidados. “Normalmente as operações de manutenção são precedidas por uma permissão de trabalho em que o especialista em segurança da empresa verifica todas as condições da área onde vai ser realizado o serviço e coordena com as outras áreas para que tudo dê certo”, explica.

Se o conserto for em encanamentos, por exemplo, o responsável pela permissão de trabalho vai garantir que os canos estejam vazios na hora em que os operários começarem a mexer neles.

“Não posso falar em nome da Oleoplan ou da Binatural a respeito de tanques que não foram fornecidos por mim. Mas não é corriqueiro fazer interferências em plantas que mexem com produtos inflamáveis ou tóxicos, tem que fazer isso seguindo os procedimentos de segurança corretos”, finaliza Saulo.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com
Tags: Produção: ,

Quem leu esta notícia também se interessou:


Leia também

Comentários  

0 Paulo Substituto
03 Maio 2011 - 13:37 pm

Descobriram mais um combustível barato !!!
1

Adicionar comentário


Tudo sobre biodiesel